Teoria e Prática do Turismo no Espaço Rural

Visualizações: 64
Classificação: (0)

Este livro possui uma das mais completas abordagens do tema, não só porque reúne um elenco respeitável de autores, mas principalmente pela diversidade dos assuntos tratados, que abrangem desde aspectos conceituais do turismo em áreas rurais até casos ilustrativos da tipologia apresentada. Seus 23 capítulos formam um arcabouço referencial diversificado, um cenário complexo do tema: conceitos, tipologias, políticas, demandas, potencialidades, legislação, cultura, métodos, aspectos econômicos e administrativos, empreendedorismo, acessibilidade, tradições, inovações, gênero e outros aspectos que enriquecem e avançam na discussão sobre um dos segmentos do turismo com imensas possibilidades no Brasil e na América do Sul. Assim, por meio de exemplos práticos e abordagens teóricas, esta obra apresenta a riqueza da pluralidade de opiniões nessa área multidisciplinar que é o turismo rural e caminha para ser uma importante referência para todo o público interessado nesse tema – estudantes, professores e profissionais.

 

23 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

1. Turismo e desenvolvimento no espaço rural: abordagens conceituais e tipologias

PDF Criptografado

1

Turismo

e desenvolvimento

no espaço rural: abordagens conceituais e tipologias

Olga Tulik

Introdução

Vários fatores contribuíram para o desenvolvimento do turismo no espaço rural. A maioria das experiências teve início em áreas economicamente deprimidas ou estagnadas que passaram por crises agrárias. Em alguns casos, a redução do fluxo do turismo internacional, determinado por causas circunstanciais que escapam ao objetivo deste capítulo, contribuiu para incentivar o turismo doméstico e a sobrecarga do litoral estimulou a procura por regiões do interior. Em alguns países da Europa, existem programas específicos para fomentar o desenvolvimento de áreas rurais economicamente deprimidas, nas quais se pratica o turismo.

No Brasil, depoimentos, relatos e pesquisas acadêmicas registram experiências de turismo rural em algumas localidades, anteriores à década de

1980, embora essa atividade não fosse ainda conhecida com esse rótulo.

Oliveira (2001) e Ishiy (2002) mostraram que hospedar turistas era prática comum em algumas fazendas.

 

2. Potencialidades do turismo no espaço rural: desenvolvimento, conceitos e tipologia

PDF Criptografado

2

Potencialidades do turismo no espaço rural: desenvolvimento, conceitos e tipologia

José Geraldo Fernandes de Araújo

Introdução

O objetivo deste texto é analisar de modo resumido as potencialidades do turismo como fator acelerador do desenvolvimento no espaço rural, evidenciando a evolução pela qual esse meio vem passando, em função da industrialização da agricultura. Para tanto, serão descritas as contribuições do turismo no meio rural, enquanto gerador de renda e emprego dentro desse novo contexto, bem como as tipologias utilizadas e seus conceitos ou suas definições, apesar das dificuldades de sua realização, conforme explicitado por vários autores.

Turismo como alternativa de emprego no meio rural

O meio rural brasileiro tem enfrentado uma série de problemas que perduram e se intensificam com o passar dos anos. Tais dificuldades decorrem, principalmente, da falta de políticas adequadas. A crescente marginaliza-

24

Teoria e prática do turismo no espaço rural

 

3. A sedução do turismo no espaço rural: das naturezas e políticas

PDF Criptografado

3

A

sedução do turismo no espaço

rural: das naturezas e políticas

Maria Geralda de Almeida

Introdução

Desde 1980 os censos demográficos assinalam uma vertiginosa virada na população brasileira. Se até aquela data ela era essencialmente rural, na atualidade cerca de 88% da população é considerada urbana, apesar das controvérsias a respeito dos critérios adotados para definir o rural e o urbano no Brasil.

Simultaneamente ao crescimento da população urbana, a base econômica do meio rural foi alterada de forma progressiva, sofreu uma reestruturação e incorporou os setores secundários e terciários. No final dos anos de 1960 e início da década de 1970, o Brasil assistiu a uma modernização de sua agricultura acompanhada do desenvolvimento de uma agroindústria, em razão, sobretudo, do apoio do Estado, das inovações tecnológicas, da posição do país no contexto das trocas internacionais e da existência de um setor de bens – relativamente bem desenvolvido – de capital e insumos, conforme Costa (2000). Desde então, espaços para agronegócio, pecuária,

 

4. Novas ruralidades: demandas e potencialidades da sociedade contemporânea

PDF Criptografado

4

Novas

ruralidades:

demandas e potencialidades da sociedade contemporânea

Elvis Albert Robe Wandscheer

Andressa Ramos Teixeira

Novas ruralidades e turismo

A dinâmica contemporânea dos espaços rurais demonstra o surgimento de atividades desenvolvidas nesse meio que nem sempre estão voltadas unicamente para a agricultura. Em face dessa realidade, (re)formulam-se uma série de fatores que incidem sobre o meio, condicionando e caracterizando o local, conjugando-se, assim, mudanças estruturais nos modos de vida, no trabalho, bem como nos aspectos naturais. Reflexos dessas mudanças aparecem nas concepções que norteiam as visões acerca do rural, os quais já não são mais identificados com o atraso e a precariedade de bens e serviços em sua totalidade, mas representam muito mais sinônimos de qualidade de vida e bem-estar.

Ao encontro dessa perspectiva, a ruralidade enquanto conceito contempla uma abordagem na contramão da dicotomia rural-urbano1, defendendo,

 

5. Políticas públicas de turismo rural: uma alternativa necessária

PDF Criptografado

5

Políticas públicas de turismo rural: uma alternativa necessária

Alessandra Santos dos Santos

Paulo dos Santos Pires

Introdução

No Brasil, o turismo rural surge como uma alternativa econômica considerada capaz de minimizar a decadência do meio rural e manter a atividade agrícola nas propriedades que estão sendo abandonadas por uma série de fatores de ordem econômica e social. Institucionalmente, a inserção do turismo rural como alternativa econômica para o meio rural brasileiro deve-se ao modelo europeu, o qual integrou a atividade às políticas públicas no intuito de revigorar áreas rurais que se encontram em declínio. Não por acaso, o turismo rural foi incluído recentemente na Política Nacional do Turismo (PNT), a qual estabelece diretrizes, estratégias e programas para apoiar a diversificação de atividades e renda do homem campesino aliadas ao desenvolvimento agrícola.

Diante desse contexto, o presente capítulo é parte de uma investigação acadêmica1 cujo objetivo foi o de analisar as políticas públicas de turismo

 

6. O turismo e o Estatuto da Terra

PDF Criptografado

6

O

turismo e o

da

Terra

Estatuto

Dario Luiz Dias Paixão

Luiz Alberto Pereira Paixão

Introdução: a legislação e a polêmica

O presente capítulo busca repensar a problemática social e aprofundar algumas possibilidades interpretativas, no sentido de melhor entender por que a Lei n. 4.504, de 30 de novembro de 1964, conhecida como Estatuto da Terra, suscita tamanho interesse a ponto de estudiosos de vários países da América Latina e também da Espanha, Itália e França se debruçarem sobre seu texto há 45 anos. Busca, ainda, fazer uma correlação entre o turismo e a mais importante lei agrária brasileira (Estatuto da Terra), tendo como fundamento o princípio da função social da propriedade. Em verdade, trata-se da análise de um ângulo até o momento muito pouco explorado pelos estudiosos do turismo e uma primeira aproximação ao tema, para suscitar futuras pesquisas e publicações.

Quase todos concordam sobre a importância dos Títulos II e III do

 

7. Turismo no espaço rural e preservação do patrimônio, da paisagem e da cultura

PDF Criptografado

7

Turismo

no espaço rural e

preservação do patrimônio, da paisagem e da cultura

Patrícia Marasca Fucks

Marcelino de Souza

Introdução

Este capítulo aborda a temática do turismo tendo como recorte geográfico o espaço rural brasileiro, cenário no qual se evidenciam os aspectos tangíveis e intangíveis do patrimônio, da paisagem e da cultura, que permeiam o universo do turista e do empreendedor rural. Trata-se de elucidar as possíveis contribuições obtidas pela população urbana e rural, a partir do uso do patrimônio cultural rural como recurso turístico e educativo que alicerça a atividade do turismo rural.

Desde que o modelo econômico de desenvolvimento industrial e o processo de globalização passaram a nortear a sociedade brasileira, houve mudanças significativas no comportamento das pessoas, no modo como elas se relacionam entre si, com o trabalho e com o capital, e na percepção dos seus próprios valores, das suas necessidades e dos seus costumes. Isso determinou um ritmo mais acelerado aos padrões de consumo, ao modo de vida e de trabalho, tanto na área urbana quanto na rural.

 

8. Turismo comunitário rural inclusivo como responsabilidade ética e moral da sociedade

PDF Criptografado

8

Turismo

comunitário

rural inclusivo como responsabilidade ética e moral da sociedade1

Yolanda Flores e Silva

Marcos Arnhold Junior

Turismo e ética: algumas considerações

A importância do estudo dos aspectos éticos no desenvolvimento do formato das atividades turísticas no espaço rural agrícola e de pesca, seja em Santa Catarina, seja no interior do Ceará, dá-se pelo fato de o turismo ser uma atividade extremamente negativa se no seu planejamento não forem consideradas todas as particularidades do local e de seus aspectos sociais, econômicos, culturais e ambientais. A intensa presença do fenô

1

Esta é uma versão modificada do texto “Turismo ético e inclusivo: construções culturais, conflitos e tensões na gestão de uma rede de agroturismo em Santa Rosa de Lima

– SC/Brasil” apresentada pelos autores no IX Colóquio Internacional de Geocrítica em

Porto Alegre, de 28 de maio a 1 de junho de 2007. Na primeira versão, a discussão ética sobre as construções culturais e transformações se concentram no município de SRL, local de pesquisa dos autores para realização de investigação com financiamento do

CNPq e a elaboração da dissertação de mestrado de Marcos Arnhold Junior.

 

9. Turismo rural e sustentabilidade: dimensões de avaliação e perspectivas

PDF Criptografado

9

Turismo

rural e sustentabilidade:

dimensões de avaliação e perspectivas

Marcia de Fatima Inacio

Introdução

A maior complexidade imposta pelo crescimento das sociedades aliada a um modelo convencional de desenvolvimento rural originou um grave problema ambiental que se traduziu na superutilização dos recursos disponíveis. Em função da maior demanda por alimentos, grandes áreas de vegetação natural foram desmatadas e, no seu lugar, surgiu uma paisagem completamente diferente, dominada por fazendas de criação de gado ou por cultivo intensivo de culturas agrícolas, como café e cana-de-acúcar, principalmente. Nessas áreas, implantou-se um sistema de agricultura com enorme capacidade de produção, que, entretanto, para garantir preço ao consumidor e renda ao produtor, exigia grandes intervenções públicas, além de um grande aporte de energia sob a forma de insumos (adubo) e máquinas pesadas, sem qualquer preocupação com o meio ambiente.

Com o passar dos anos, o sistema passou a dar sinais de decadência, demonstrando que não era capaz de se manter. Os solos, que a princípio

 

10. Impactos e monitoramento ambiental em empreendimentos turísticos no espaço rural

PDF Criptografado

10

Impactos

e monitoramento

ambiental em empreendimentos turísticos no espaço rural

Anderson Pereira Portuguez

Juliano Pavesi Peixoto

Introdução

Durante os últimos vinte anos o turismo rural vem se desenvolvendo de forma crescente e consistente no estado do Espírito Santo, onde diferentes experiências já servem de balizamento para verificar até que ponto essa atividade interfere na natureza, na dinâmica das propriedades e na organização do espaço rural.

O acompanhamento de algumas dessas experiências tem revelado diferentes formas de ações degradadoras, que, ao serem analisadas, deram origem a uma metodologia para o estudo, o controle e a mitigação de impactos ambientais advindos da atividade turística no espaço rural. Dessa forma, este capítulo traz relatos de um projeto recentemente implantado no município capixaba de Marechal Floriano, no qual pesquisas vêm sendo realizadas em parceria com produtores rurais a fim de identificar possíveis impactos ambientais decorrentes da prática turística.

 

11. Impactos socioeconômicos do turismo no espaço rural

PDF Criptografado

11

Impactos

socioeconômicos do

turismo no espaço rural

Ivo Elesbão

Introdução

Os brasileiros presenciaram transformações profundas ao longo do século XX. Embora a estrutura agrária praticamente não tenha se alterado durante esse período, hoje há um espaço rural significativamente diferente daquele do início do século passado. A passagem de um modelo primárioexportador para uma economia mais diversificada teve grandes reflexos no campo, desde a esfera econômica, na qual a modernização da agropecuária transformou a produção primária e a integrou à indústria, até a social, com a migração de grande parte da população do campo para a cidade.

O processo de modernização da agropecuária e a decorrente migração campo/cidade levaram a população brasileira a vivenciar uma rápida urbanização, na maioria das vezes desordenada. À medida que a sociedade se urbanizou e os problemas desse processo começaram a ser sentidos, a percepção em relação ao rural começou a mudar, o qual passou a ser associado à saúde, ao descanso e à qualidade de vida.

 

12. Implantação e estruturação de empreendimentos de turismo no espaço rural: roteiro para elaboração de projetos

PDF Criptografado

12

Implantação

e estruturação

de empreendimentos de turismo no espaço rural: roteiro para elaboração de projetos

Fábio Morais Hosken

Este capítulo objetiva ser um instrumento de orientação para a elaboração de projetos de empreendimentos de turismo rural. Irá auxiliar os consultores e profissionais nessa tarefa complexa que é formatar um documento que relate, da forma mais fiel, técnica e clara possível, um empreendimento turístico rural e/ou ecológico.

Nas disciplinas de planejamento turístico dos cursos de Turismo, será uma ferramenta à disposição, que pretende ser objetiva e prática, como um guia de elaboração, contendo o passo a passo para fazer um projeto completo.

As chances de o negócio dar certo são bem maiores quando se parte de um bom projeto, que procure definir tudo o que deve ser adaptado, construído, treinado, preparado, bem como os recursos necessários desde o início. Os riscos serão identificados, os pontos fortes, maximizados e reforçados, e os pontos fracos, corrigidos, eliminados ou transformados.

Para executar um trabalho desses, o profissional deverá ter conhecimentos sobre turismo, agropecuária e meio ambiente. A percepção sistêmica da propriedade é fundamental, ou seja, é preciso vê-la como um

 

13. Empreendedorismo e turismo rural: a experiência na Fazenda Palomas (RS)

PDF Criptografado

13

Empreendedorismo e turismo rural: a experiência na Fazenda Palomas (RS)

Atilio Duarte Ibargoyen

Introdução

Com catorze anos de experiência em turismo rural (1995-2009) – consolidada e aprovada por uma crescente e qualificada clientela –, oriundos da utilização da propriedade como alojamento hoteleiro por ocasião da realização do evento esportivo Copa América de Futebol – campeonato no qual a cidade de Rivera/Livramento foi uma subsede onde a seleção brasileira jogou – a Fazenda Palomas iniciou sua atividade de receber turistas em sua propriedade. Adicionalmente a isso, o proprietário desenvolve sua atividade profissional há 32 anos como profissional e empresário no ramo agropecuário e, por isso, a Fazenda Palomas Turismo Rural resolve compartilhar e divulgar suas experiências de forma sintética.

Já existem publicações na área de turismo rural, por exemplo, a de autoria de Zimmermann (2000), mas o ineditismo e a ousadia deste capítulo pretendem mostrar a visão de um empreendedor para outro futuro empreendedor.

 

14. Inteligência comercial para os produtos de turismo nos espaços rural e natural

PDF Criptografado

14

Inteligência

comercial para os

produtos de turismo nos espaços rural e natural

Adonis Zimmermann

Introdução

Nos anos de 1990, o turismo rural passou pelas mais variadas discussões quanto à definição, ao conceito, à formatação do produto, de sua segmentação, dos benefícios sociais, ambientais etc., mas muito pouco se falou sobre sua comercialização, sobre a inteligência comercial desses produtos. Conclui-se que esse assunto não despertava o devido interesse, tendo em vista que, até pouco tempo, a oferta de produtos turísticos no espaço rural era bem inferior à demanda. Essa condição se modifica rapidamente, com uma constante ampliação e inovação da oferta.

Durante essas duas décadas de atividades profissionais no segmento turístico, tivemos a oportunidade de desenvolver e monitorar inúmeros empreendimentos turísticos nos espaços rural e natural, com a oferta das mais variadas atividades turísticas, criando um verdadeiro mix de produtos, o que proporcionou ao segmento uma clara revitalização do produto, gerada pela evolução da sua demanda.

 

15. Acessiblidade no espaço rural

PDF Criptografado

15

Acessibilidade

no

espaço rural

Rosalia Holzschuh Fresteiro

Panorama atual da acessibilidade no turismo

Desde os empos mais remotos, o ser humano se deslocava em busca de alimentos, abrigos e ambientes onde pudesse praticar a caça para sua sobrevivência. A invenção da roda, da escrita cuneiforme e do dinheiro possibilitou um maior deslocamento devido à evolução dos sistemas de transportes e o surgimento das primeiras estradas, além da possibilidade de utilizar hospedagens que, com a invenção do dinheiro, podiam ser pagas.

Desde então, as civilizações foram aprimorando os meios de transporte e comunicação, construindo estradas, criando guias e manuais de viagem, promovendo as longas viagens culturais e de estudos. As infraestruturas foram evoluindo (como a construção de rodovias e a invenção do avião), os pacotes turísticos foram criados e o turismo se tornou acessível a praticamente todos os níveis sociais, difundindo-se, depois da Segunda Guerra

Mundial, como o chamado turismo de massa.

 

16. Mulher, turismo e desenvolvimento rural: o trabalho feminino na atividade turística

PDF Criptografado

16

Mulher, turismo e desenvolvimento rural: o trabalho feminino na atividade turística

Raquel Lunardi

Introdução

A década de 1990 marcou um novo momento no debate sobre o desenvolvimento rural. Os enfoques analíticos que até então privilegiavam a modernização da agricultura cederam espaço a discussões da ruralidade por meio de outras interfaces, a partir de temas que não contemplavam apenas a análise da atividade agrícola como indutora do desenvolvimento rural, mas também das atividades não agrícolas, da utilização do espaço rural como espaço de produção de bens não agrícolas, de desenvolvimento de novas atividades, multifuncionalidades e novas possibilidades, as quais estariam relacionadas com um repertório diversificado de formas de reação e inovação, que iam desde estratégias de economia (agricultura de baixo custo) até formas de pluriatividade e de diversificação das fontes de rendas (Ploeg et al., 2004).

A busca por esse novo meio de vida (livehoods) surge a partir da introdução de atividades não agrícolas no meio rural e tenta explicar a relação

 

17. Inovação no planejamento do turismo e da hospitalidade no espaço rural

PDF Criptografado

17

Inovação

no planejamento

do turismo e da hospitalidade no espaço rural

Rosislene de Fátima Fontana

Introdução

A qualidade de vida constitui-se, dia após dia, em um tema de inquietação em todos os segmentos da comunidade. A sociedade de consumo, cada vez mais em evidência com o fenômeno da globalização, em sua constante busca pelo novo, pelo diferente, pelo exótico, recorre ao lazer em busca do equilíbrio físico e psíquico, tão afetados com o cotidiano estressante, principalmente nas grandes metrópoles. Lazer esse que pode ser contemplado de diversas formas, em diferentes espaços físicos e temporais.

Importante lembrar que fatores como condições socioeconômicas e tempo livre são limitantes para a prática do lazer.

Enquanto alguns indivíduos ao menos possuem condições de se sentar no banco de uma praça, outros são capazes de desfrutar do mais sofisticado empreendimento de lazer criado para proporcionar ao homem tudo o que ele sonhar e tiver condições financeiras de adquirir.

 

18. Evolução de renda, emprego e salários nas propriedades rurais na metade sul do Rio Grande do Sul

PDF Criptografado

18

Evolução

de renda, emprego

e salários nas propriedades rurais na metade sul do

Grande

do

Rio

Sul

Eurico de Oliveira Santos

Marcelo Ribeiro

Hugo Anibal González Vela

Carlos Ernesto González Esquivel

Este capítulo analisa a proporção de renda proveniente da atividade turística, a oferta de empregos fixos e temporários e a evolução dos salários nas propriedades rurais, localizadas na metade sul do Rio Grande do

Sul, que oferecem serviços turísticos. Entrevistaram-se os proprietários das fazendas em 1997, 2002 e 2006. No primeiro momento, foram identificadas nove fazendas em 1997; número que cresceu para 43 em 2002, e para

52 em 2006. Definiu-se agroturismo como a atividade cuja principal fonte de renda das propriedades provém da atividade primária e turismo rural aquela que tem sua principal fonte no setor terciário. A renda proveniente da agricultura teve um importante aumento no período de 1997-2002, seguido de uma baixa, no período de 2002-2006, nas fazendas que ofereciam agroturismo, enquanto nas fazendas que ofereciam turismo rural a renda proveniente dos serviços cresceu até 90%. O número de empregos gerados por fazenda manteve-se estável no primeiro período, mas sofreu uma baixa no segundo, o que gerou uma média de 6,4 por propriedade e reafirmou o caráter familiar da empresa. Os salários deflacionados não obtiveram

 

Carregar mais


Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPP0000269309
ISBN
9788520442203
Tamanho do arquivo
8 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados