Revolucionando a Docência Universitária

Visualizações: 197
Classificação: (0)

_x000D_
Nunca é demais lembrar que os docentes universitários,_x000D_
notadamente nos cursos de bacharelado, não têm uma instância de formação_x000D_
pedagógica sistematizada. Esse esforço fica por conta das instituições de_x000D_
ensino ou dos próprios docentes. Também é fato que muitos professores_x000D_
experimentam a sala de aula sem nenhum preparo relativo a temas como_x000D_
planejamento educacional, currículo, avaliações, carreira, tecnologia_x000D_
educacional e ensino a distância, entre tantos outros que são relevantes para_x000D_
sua prática pedagógica. Conscientes dessa necessidade, os autores deste livro_x000D_
apresentam conceitos essenciais para a docência, utilizando-se de textos leves_x000D_
e ilustrados por storytellings que abordam questões-chave de cada uma das_x000D_
temáticas apresentadas. Livro-texto para_x000D_
as disciplinas Metodologia do Ensino Superior e Didática para o Ensino_x000D_
Superior, em cursos de especialização, mestrado e doutorado. Bibliografia_x000D_
complementar para as disciplinas Tecnologia da Educação, Formação Docente e_x000D_
Didática. Indicado para gestores educacionais e coordenadores de cursos,_x000D_
docentes, pós-graduandos e discentes de cursos superiores, bem como para a_x000D_
formação docente no ensino superior nas diversas áreas do saber. _x000D_

FORMATOS DISPONíVEIS

12 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

1 - Planejamento no ensino superior

PDF Criptografado

1

Planejamento no ensino superior

CaMila liMa bazani aline baRbOsa de MiRanda

– “Sempre soube da relevância do planejamento para a consecução dos objetivos em quaisquer situações. Mas pensar em planejamento no âmbito educacional desde sua forma macro até sua forma micro, para cada aula, já me parecia demais...”.

Foi com esse pensamento que saí daquela reunião da sala de professores antes do início do semestre letivo... aquilo me dava ares de inviabilidade!

Nessa reunião, o novo coordenador do curso ressaltou a finalidade do planejamento educacional, aquele que é gerado em decorrência das políticas públicas. Depois, foi-nos apresentado o planejamento curricular do curso, o chamado projeto político-pedagógico.

Até aí tudo bem, já tinha conhecimento desse assunto e não me surpreendia ter que segui-lo em minhas aulas. Porém, eis que o coordenador, após as discussões, solicita novamente a palavra:

– Professores, vocês deverão elaborar, para antes do início das aulas, seus respectivos planos de ensino. Lembrem-se: eles devem abarcar, inclusive, o plano de aula com um nível mais elevado de detalhamento.

 

2 - Currículo

PDF Criptografado

2

Currículo izael OliveiRa santOs

CaMila liMa COiMbRa

– Era final de semestre letivo e, passado o turbilhão de atividades, os acadêmicos da turma do 8o período do curso de Ciências Contábeis iniciavam os ritos finais de sua trajetória na graduação. Duas colegas e eu fomos os professores convidados a participar da “aula da saudade”.

Na quarta-feira, as professoras Kinha, Lú e eu passamos o dia organizando a aula, estruturando nossas mensagens, as brincadeiras e um vídeo para homenagear a turma. A noite chegou bastante rápido. Com tudo preparado, era hora de iniciar a aula.

A primeira a falar foi Kinha. Ela é sempre muito querida entre os estudantes, em especial, pelo seu jeito romântico de ser e ver as coisas.Ao discursar, ela expôs sua paixão pela contabilidade e como o curso mudou a sua vida social e profissional. Logo após,

Lú iniciou sua fala. Narrou a sua história com a turma e finalizou com a confiança que tinha de que todos da turma alcançariam a excelência profissional.

 

3 - Avaliação discente

PDF Criptografado

3

avaliação discente n e i R i l a i n e s i lva d e a l M e i d a

CaMila liMa COiMbRa

– Eu estava trabalhando em um artigo quando minha colega Mônica, professora de Contabilidade Introdutória, entrou na sala de professores. Ela me cumprimentou com um breve sorriso nos lábios, mas com olhar preocupado.

– Já terminou de realizar a vista de prova? – resolvi sondá-la.

– Sim – respondeu concentrada em retirar alguns papéis do envelope.

Senti que Mônica não queria falar sobre o assunto, mas minha curiosidade me impeliu a insistir.

– Aconteceu algo que a aborreceu? – perguntei novamente.

– Não – respondeu Mônica com um suspiro.

Aguardei que ela continuasse, enquanto a olhava calmamente, com as mãos apoiadas lado a lado na mesa. Depois de algum tempo, ela meneou a cabeça e continuou:

– Quer dizer, sim, aconteceu algo que me aborreceu. Tive um conflito com um estudante diante de toda a turma. Acredita que ele pedirá uma revisão da nota da minha prova na coordenação?

 

4 - Tecnologias educacionais

PDF Criptografado

4

tecnologias educacionais ta í s d u a R t e s i lva e d va l d a a R a ú J O l e a l

A tecnologia bate à porta da sala de aula...

– Do corredor da universidade, ouviam-se as vozes, que vinham daquela sala de professores, conversavam sobre um e-mail que haviam recebido da coordenação do curso:

– Curso sobre tecnologias na educação!? Para que isso? – questionava Marcos.

– Acho uma boa iniciativa, precisamos repensar nossa atuação na sala de aula, afinal a tecnologia avança cada dia mais e temos de saber a melhor forma de utilizá-la para ensinar! – dizia Ana.

– Ah! Não sei... depois vejo isso, agora tenho de ir.

Marcos saiu da sua sala e ia seguindo pelo corredor quando foi abordado por um aluno:

– Professor, tudo bem? Bom que te encontrei, queria tirar uma dúvida sobre o trabalho de gestão de empresas.

– Sim! – respondeu Marcos.

– Então, eu estava conversando com meus colegas e queríamos fazer algo diferente, para ter uma maior interação com a turma, daí encontramos um aplicativo na internet que pode simular uma empresa e ... o senhor deve conhecer, né?!

 

5 - Fases da vida profissional docente

PDF Criptografado

5

Fases da vida profissional docente

CaMila liMa bazani

GilbeRtO JOsé MiRanda

Iniciava-se o mês de fevereiro e com ele aquela turbulência de início das aulas.

Para mim, embora houvesse muito entusiasmo, junto havia muito nervosismo e certa insegurança.Afinal era o dia em que eu iniciaria minha carreira como docente do ensino superior. E o que eu levava comigo? Apenas a minha experiência prática do mercado como contadora e os muitos anos como aluna.

A primeira aula foi no curso de Administração e mal tinha iniciado a apresentação do plano de curso, eis que sou pega de surpresa! Um aluno, daqueles que sentam lá no fundo da sala e que eu ainda não sabia nem seu nome, me fez a seguinte pergunta:

– Professora, você vai utilizar quais metodologias para o desenvolvimento de nossas aulas?

Meu primeiro choque! Como assim, quais metodologias? Não é só dar aula? Respirei fundo, e respondi que na próxima aula daria uma resposta com o detalhamento das metodologias a serem utilizadas.

 

6 - Formação docente para o ensino superior

PDF Criptografado

6

Formação docente para o ensino superior izael OliveiRa santOs

GilbeRtO JOsé MiRanda

Quem ensina a ser professor?

Era semana do “saco cheio” nas escolas de ensino fundamental. As crianças, sem aula, ficavam em casa. Eu estava na sala de professores da universidade, que compartilho com minha colega Ed, quando chegaram ela e um casal de sobrinhos, uma menina de uns sete anos, a Rafinha, e um menino de uns nove anos, o Tavinho.

Logo em seguida, chegou Dara, a estagiária que acompanha Ed nas aulas.

Cumprimentei todos e fiquei observando.

– Dinda, quem é essa moça? Perguntou Rafinha.

– Esta é a Dara. Ela me acompanha nas aulas, pois está aprendendo a ser professora comigo, Ed respondeu de forma bem clara e pausada.

– Mas, Dinda, você ensina a ser contador! Para ela aprender a ser professora, ela deveria estudar com quem ensina ser professor...

Ed ficou em silêncio, pensativa... Não respondeu à observação da sobrinha, que já estava envolvida com os brinquedos novamente. Parecia ser complicado explicar a uma criança que não há formação específica para o exercício da docência no ensino superior.

 

7 - Quem orienta o orientador?

PDF Criptografado

7

Quem orienta o orientador?

JOãO PaulO Resende de liMa elisabeth de OliveiRa vendRaMin

R a í s s a s i lv e i R a d e Fa R i a s s i lv i a P e R e i R a d e C a s t R O C a s a n O va

Yoko é uma conceituada professora. Contadora de formação, atuou profissionalmente em empresas privadas. Cursou tanto mestrado quanto doutorado e ingressou na docência.

Atualmente, trabalha em uma universidade pública, em um departamento que oferece cursos de graduação e pós-graduação na área de negócios. Exerce diversas funções. Entre elas, docente, orientadora, pesquisadora, além de ocupar cargos administrativos.

Ao lembrar de seu ingresso no mestrado, uma das maiores dificuldades de Yoko foi encontrar um orientador para trabalhar um tema que, na época, não havia sido estudado no cenário brasileiro. Então, acabou passando por uma experiência de orientação antes de encontrar o orientador ideal.Yoko relata que após “dar match” com o orientador, a maior dificuldade do curso de mestrado era encontrar materiais bibliográficos sobre o seu tema, visto que a internet ainda não havia revolucionado a maneira de se fazer pesquisas:

 

8 - Virei professor, e agora? Conselhos para o ingresso na docência do ensino superior

PDF Criptografado

8

virei professor, e agora?

Conselhos para o ingresso na docência do ensino superior

JOãO PaulO Resende de liMa adRiana MaRia PROCóPiO de aRauJO

Augusto é bacharel em Ciências Contábeis, mestre em Controladoria e Contabilidade e, atualmente, cursa seu doutorado também em Controladoria e Contabilidade. Sua experiência profissional incluiu a área de vendas e, mais recentemente e até os dias de hoje, experiência em instituições financeiras. Seu ingresso na docência ocorreu há seis anos, quando foi convidado para substituir um professor no meio do semestre.

O convite surgiu graças ao projeto de Iniciação Científica realizado durante a graduação. Augusto conta que trabalhou com um colega de turma em um projeto com instituições de Terceiro Setor. Assim, ganhou bastante experiência teórica e prática na

área e, quando a instituição pela qual foi contratado procurou indicações de possíveis professores que pudessem assumir a disciplina de Contabilidade Aplicada ao Terceiro

 

9 - Panorama do ensino superior no Brasil

PDF Criptografado

9

Panorama do ensino superior no brasil vivian duaRte COutO FeRnandes s h e i z i C a l h e i R a d e F R e i ta s

Era mais um almoço de domingo em família, que antecedia o início das aulas de

Gabriela, que cursaria o último ano do ensino médio. A mãe pergunta:

– Filha, o que você está pensando sobre a escolha da faculdade?

– Ah, mãe – disse Gabriela. – Essa pergunta é muito difícil. São tantos cursos, tantas faculdades, que até me perco na escolha.Talvez se houvesse menos opções seria até mais fácil escolher.

– É verdade, no meu tempo, tive que mudar de cidade, sair de casa, morar sozinha, porque a faculdade mais perto estava a 500 quilômetros distantes.

– Pois é – respondeu Gabriela. – Hoje, mesmo se eu escolher fazer um curso que não tem aqui na cidade, ainda posso optar por fazer um curso a distância.

Nos últimos anos, a oferta de vagas nos cursos de graduação cresceu significativamente.

Mas muitos desafios precisam ser superados. Qual será o panorama do ensino superior no Brasil?

 

10 - Avaliação institucional

PDF Criptografado

10

avaliação institucional s h e i z i C a l h e i R a d e F R e i ta s vivian duaRte COutO FeRnandes

Rodrigo era coordenador de um curso de Ciências Contábeis há cinco anos.

Entendia bem os dilemas da faculdade e os desafios da sua profissão. Naquela manhã, ao chegar no seu escritório, ligar o computador e verificar suas mensagens, um e-mail, com o assunto “Urgente – Avaliação Institucional” dizia que, em breve, se iniciaria o processo de avaliação do ensino superior.

– Carla, vamos juntar a “papeleira”, que vai começar mais um processo de avaliação do MEC. Vamos ver se a qualidade do ensino do nosso curso melhorou ou não.

Carla acenou um sim com a cabeça, mas questionou:

– Rodrigo, você acha mesmo que esse processo de avaliação atesta a qualidade dos cursos?

– Sinceramente, acho que o importante é ter um sistema avaliativo. Mas acredito que uma pergunta anterior é mais importante do que essa: o que é qualidade do ensino?

O silêncio pairou no ar...

 

11 - Estudantes universitários na perspectiva das gerações

PDF Criptografado

11

estudantes universitários na perspectiva das gerações ta í s d u a R t e s i lva aline baRbOsa de MiRanda

O que os universitários estão buscando?

Já era quase fim de semestre na universidade em que Fabiana ministrava aulas.

Há algum tempo, a docente nutria o sentimento de não estar cumprindo os seus objetivos e anseios no que diz respeito a sua atuação como professora.Ainda que tivesse muitos anos de experiência na área educacional, Fabiana sempre se preocupava com a forma de conduzir suas aulas e com o aprendizado de seus alunos. Mediante essa inquietação, um dia encerrou a aula mais cedo e resolveu dialogar com seus alunos.

– Então, turma, não sei mais o que fazer, vocês não parecem nada empenhados com o curso.

Alguns olharam e ficaram em silêncio. Outros nem deram atenção à professora.

Até que Júlio resolveu falar:

– Ah, professora, é que “isso” de ficar aqui só assistindo à aula e ouvindo, acho que não está adiantando muito...

 

12 - Educação a distância: perspectivas e desafios

PDF Criptografado

12

educação a distância: perspectivas e desafios n e i R i l a i n e s i lva d e a l M e i d a e d va l d a a R a ú J O l e a l

Eu estava animada.Tinha acabado de concluir meu doutorado em Contabilidade e sentia-me muito feliz por, finalmente, estar preparada para compartilhar os conhecimentos que tinha adquirido durante a minha formação acadêmica.

Ansiosa, eu me candidatei a várias vagas para professor em cursos de Ciências

Contábeis e, felizmente, dias depois compareci à minha primeira entrevista.

Naquele dia, eu sentia que estava preparada para responder qualquer pergunta.

Até que, após os primeiros minutos de conversa, ele elogiou as minhas habilidades e passou a falar sobre a vaga de professor.

– Realmente o seu currículo é ótimo e se enquadra no perfil da nossa instituição.

Senti uma felicidade instantânea e não pude impedir um sorriso.

– Obrigada! – respondi, completamente em êxtase.

– Nesse momento, nós não temos nenhuma vaga em nossos cursos presenciais.

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
Book
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPP0000268796
ISBN
9788597018158
Tamanho do arquivo
5,8 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados