Uma Revolução na Produtividade: A Gestão Lucrativa dos Postos de Trabalho

Visualizações: 127
Classificação: (0)
Este livro apresenta um método inovador para otimizar os recursos existentes nas organizações: pessoas, equipamentos e instalações. O método GPT foi testado e aprovado por dezenas de empresas brasileiras com melhorias radicais na utilização dos ativos e das máquinas da empresa.

8 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

Capítulo 1. As condições gerais dos mercados mundial e brasileiro

PDF Criptografado

1

As condições gerais dos mercados mundial e brasileiro

Este capítulo tem por objetivo apresentar ao leitor uma visão geral sobre o cenário de acirrada competitividade atualmente vivenciado pelas empresas. Esse cenário desafia as empresas a concentrarem seus esforços nas diferentes dimensões da competitividade – custo, prazo, velocidade, flexibilidade, qualidade e tecnologia/inovação – como forma de assegurar sua sobrevivência.

Apresenta-se também uma análise comparativa da evolução e da realidade do mercado brasileiro neste ambiente competitivo em relação a países como Estados Unidos, Japão, Alemanha,

China e Coreia do Sul. Além disso, são abordados os custos dos fatores de produção (capital e trabalho), evidenciando-se os contrastes entre as conjunturas brasileira e daqueles países. Esses contrastes são ilustrados por meio de um exemplo didático de implantação de uma célula de manufatura.

1.1 Histórico

O intuito neste capítulo é mostrar aos leitores a realidade existente no cenário altamente competitivo – agravado nos últimos anos pela voracidade com que a

 

Capítulo 2. A importância do método

PDF Criptografado

2

A importância do método

Para o perfeito entendimento e implementação dos conceitos relacionados com a eficiência operacional dos ativos que compõem um sistema produtivo, independentemente deste sistema constituir-se em um ambiente fabril, em uma ideia originando um projeto ou, ainda, em uma prestação de serviços, é necessário utilizar métodos robustos de gestão. Neste capítulo é discutida a importância do método, bem como os princípios e conceitos a ele relacionados.

2.1 O método segundo Descartes

Em 1637, com a publicação de O Discurso do Método, René Descartes (1596 –

1650) deu início à discussão sobre a importância do método. Nesse livro, o filósofo critica a lógica dialética,1 afirmando que ela parte de verdades já conhecidas e é inútil para desvendar novas verdades. Descartes (2009) propõe quatro regras simples que devem ser seguidas e adotadas para se avançar nas vias do conhecimento verdadeiro, despojado de preconceitos e aberto ao livre exame, ao questionamento mais aberto:

 

Capítulo 3. Abordagem conceitual do índice de rendimento operacional global, do índice de multifuncionalidade e do índice de eficiência das pessoas

PDF Criptografado

3

Abordagem conceitual do índice de rendimento operacional global, do

índice de multifuncionalidade e do

índice de eficiência das pessoas

Durante a construção dos sistemas de produção enxuta, foram desenvolvidas ferramentas para acabar com as perdas no fluxo da produção. Uma dessas ferramentas é a manutenção produtiva total (MPT1), cujo objetivo é desenvolver um método de gestão do processo produtivo no intuito de “manter” os equipamentos operando e, consequentemente, aumentando o seu rendimento operacional. A MPT propõe um indicador de eficiência operacional denominado

índice de rendimento operacional global (IROG). Neste capítulo, são discutidos os conceitos relacionados com esse indicador de desempenho, além dos aspectos ligados ao índice de multifuncionalidade dos postos de trabalho e à eficiência da utilização das pessoas.

3.1 Histórico

A construção do Sistema Toyota de Produção (STP), realizada pela Toyota Motor Company na busca da sua excelência operacional, resultou na quebra de muitos paradigmas vigentes durante o período anterior à crise do petróleo nos anos 70, os quais, até então, possibilitaram a construção de sistemas produtivos suportados pela lógica da produção em massa, como o Sistema Fordista de

 

Capítulo 4. O método de gestão do posto de trabalho: implementação, manutenção e realização de melhorias

PDF Criptografado

4

O método de gestão do posto de trabalho: implementação, manutenção e realização de melhorias

Neste capítulo é apresentado o método de gestão do posto de trabalho, cujo foco é o aumento da eficiência operacional dos ativos existentes nas organizações. A eficiência operacional é expressa pelo índice de rendimento operacional global (IROG), cujos conceitos foram discutidos no Capítulo 3. São também discutidos a implementação e a manutenção do método GPT, bem como a realização de melhorias nesse método, de acordo com a lógica do método PDCA, discutido no Capítulo 2.

4.1 Aspectos gerais do método de trabalho

O método de gestão do posto de trabalho tem como objetivo maximizar a utilização dos ativos das organizações, aproveitando a capacidade instalada sem a necessidade de investimentos significativos de capital e assegurando a sobrevivência e o crescimento da empresa em um mercado globalizado. Diariamente, como afirmam Antunes Júnior e colaboradores (2008), as empresas promovem várias ações envolvendo operadores e máquinas e que tem a ver com GPT:

 

Capítulo 5. Estudos de casos de aplicação do método GPT

PDF Criptografado

5

Estudos de casos de aplicação do método GPT

Neste capítulo são apresentados estudos de caso de implementação do método GPT, bem como exemplos do cálculo do índice de rendimento operacional global (IROG) em empresas de diferentes segmentos industriais. Sua aplicação nesses diferentes segmentos, como a indústria alimentícia, a indústria química, a indústria de mineração, a indústria metalomecânica e a indústria de medicamentos, mostra que os conceitos desenvolvidos na indústria metalomecânica

(Toyota Motor Company) são aplicáveis a outros segmentos da atividade industrial.

5.1 Casos práticos de cálculo do índice de rendimento operacional global

A seguir são apresentados casos práticos de aplicação das fórmulas para o cálculo da eficiência em postos de trabalho de diversos segmentos industriais.

Inicialmente são apresentados casos nos quais os tempos de ciclo dos produtos manufaturados em cada posto de trabalho monitorado são conhecidos. Posteriormente, são apresentados exemplos nos quais não se dispõe do tempo de ciclo dos produtos, quando a produção é obtida em um fluxo contínuo.

 

Capítulo 6. O método de tempos de processamento (TP)

PDF Criptografado

6

O método de tempos de processamento (TP)

Neste capítulo é apresentado o método de tempo de processamento (TP), cujo foco é a redução dos tempos de processamento ou tempos de ciclo dos itens produzidos nos postos de trabalho restritivos, com vistas ao atendimento de uma dada demanda estabelecida.

Uma das questões essenciais da engenharia de produção é a determinação, com a máxima precisão possível, da capacidade grosseira de produção. Para o cálculo da capacidade grosseira de produção, utiliza-se a ferramenta capacidade × demanda (C × D), discutida no Capítulo 7 deste livro.

A partir da análise da ferramenta C × D, podem ocorrer três situações distintas:

1 Postos de trabalho com capacidade superior à demanda.

2 Postos de trabalho cuja capacidade é aproximadamente igual à demanda, constituindo, nesse caso, postos de trabalho denominados recursos com restrição de capacidade (CCR – Capacity Constrained Resources).

3 Postos de trabalho cuja capacidade é inferior à demanda, constituindo, nesse caso, postos de trabalho denominados gargalos.

 

Capítulo 7. Gestão da capacidade versus demanda: a ferramenta C × D

PDF Criptografado

7

Gestão da capacidade versus demanda: a ferramenta C × D

Uma das questões relevantes nas empresas é a análise de sua capacidade produtiva em relação

à demanda existente. Em períodos de alta demanda, as empresas podem adotar a estratégia de ampliar o mercado na qual atuam ou, ainda, pesquisar novos mercados. Por outro lado, em períodos de queda de demanda, elas devem estar preparadas para manter o espaço já conquistado. Em ambas as situações, é importante que as empresas adotem estratégias de produção que assegurem seu crescimento e permanência no mercado, buscando alcançar vantagens competitivas em relação à concorrência.

Para isso, elas devem realizar uma eficiente gestão de sua capacidade produtiva com vistas ao atendimento da demanda, adotando ferramentas que possibilitem considerar todos os fatores envolvidos no processo produtivo. Entre esses fatores, destaca-se a eficiência operacional dos recursos restritivos, calculada pelo IROG, discutido no Capítulo 3. A ferramenta C × D insere-se nesta lógica.

 

Capítulo 8. O Sistema Produttare de Produção e a inserção dos métodos GPT e TP

PDF Criptografado

8

O Sistema Produttare de Produção e a inserção dos métodos GPT e TP

O cenário de alta competitividade em que vivem as organizações, discutido no Capítulo 1, leva as empresas a desenvolverem sistemas de gestão que possibilitem a obtenção de resultados econômico-financeiros que assegurem sua sobrevivência a médio e longo prazo.

Este capítulo apresenta a estrutura de gestão do Sistema Produttare de Produção (SPP), concebida a partir de uma base conceitual suportada: i) pelo conceito de unidades estratégicas de negócio (UENs); ii) pelo princípio de custeio variável ou direto; iii) pelos princípios, técnicas e ferramentas do Sistema Toyota de Produção (STP), também denominado de Sistema de

Produção Enxuta; e iv) pelos princípios, técnicas e ferramentas da Teoria das Restrições (TOC).

A estrutura do SPP está formatada em circuitos de melhorias vinculados às dimensões da competitividade – custo, prazo, velocidade, flexibilidade, qualidade e tecnologia –, e tem como um dos seus objetivos a implementação de melhorias nos processos produtivos das organizações com vistas à melhor utilização dos seus ativos fixos.

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
MFPP000001721
ISBN
9788565837927
Tamanho do arquivo
9,5 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados