Boas práticas em serviços de beleza - Série Tekne

Visualizações: 240
Classificação: (0)

Oferecer serviços de beleza que priorizam a segurança e a saúde dos clientes, além do bem-estar proporcionado pelos tratamentos estéticos, é garantia de sucesso para qualquer profissional. Boas práticas em serviços de beleza contribui para a formação dos profissionais da área com base nos cuidados exigidos pelos procedimentos estéticos antes, durante e após os tratamentos, contemplando questões como apresentação pessoal, higiene, prevenção de doenças e infraestrutura. Com foco na legislação e nos aspectos de promoção da saúde, aborda ainda questões como acessibilidade, biossegurança e descarte de materiais, fundamentais à boa prática dos serviços de beleza.

5 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

Capítulo 1 - Ambiente acessível, seguro e atraente

PDF Criptografado

capítulo 1

Ambiente acessível, seguro e atraente

Para a clientela que frequenta as instituições de beleza, um ambiente acessível é a garantia da consolidação da fidelidade. Normalmente, as pessoas, além de procurarem bons profissionais, buscam um lugar que tenha conforto, segurança e uma aparência convidativa.

Competência

Reconhecer a importância da segurança e da acessibilidade nos serviços de beleza a fim de eliminar possíveis riscos para clientes e profissionais e de harmonizar segurança, conforto e estilo.

Objetivos de aprendizagem

Compreender as principais normas estabelecidas para a promoção de ambientes seguros e acessíveis e para melhorar a qualidade dos espaços em que são oferecidos serviços de beleza.

Identificar as principais lacunas existentes nos salões de beleza que contrariam as normas de acessibilidade e de segurança.

Reconhecer que um ambiente atraente é fonte de estímulo ao consumo e ao bem-estar.

Introdução

A procura por estabelecimentos que ofereçam comodidades que vão além do serviço em si é cada vez mais comum, consequência das mudanças pelas quais o perfil da clientela brasileira passou nos últimos anos. A população tem ficado mais exigente e atenta a detalhes que, há alguns anos, não eram notados.

 

Capítulo 2 - Qualidade em salões de beleza

PDF Criptografado

capítulo 2

Qualidade em salões de beleza

As pessoas que frequentam salões de beleza, embora busquem os mesmos serviços, podem ser muito diferentes entre si, com interesses e estilos variados. Compreender e respeitar as diferenças e as necessidades de cada um é fundamental para oferecer serviços de qualidade para todos os clientes, em todas as situações, minimizando equívocos e priorizando a saúde e a satisfação.

Competência

Identificar os equívocos cometidos em salões de beleza a partir de princípios

éticos e aspectos de promoção da saúde de clientes e trabalhadores, com vistas à correção e à minimização de danos.

Objetivos de aprendizagem

Avaliar os reflexos do Código de Defesa do Consumidor no processo de trabalho dos salões de beleza.

Identificar equívocos dos salões a partir de princípios éticos e aspectos de promoção da saúde de clientes e trabalhadores.

Instrumentalizar clientes e trabalhadores para que identifiquem infrações de normas técnicas que coloquem em risco sua saúde e a qualidade do serviço.

 

Capítulo 3 - Saúde, segurança e sustentabilidade no trabalho

PDF Criptografado

capítulo 3

Saúde, segurança e sustentabilidade no trabalho

A preocupação com a saúde de clientes e profissionais e a prevenção de acidentes devem fazer parte do dia a dia das instituições de beleza. Realizar todos os procedimentos com responsabilidade e conhecer as normas e as orientações legais é fundamental para a realização de serviços de beleza seguros.

Competência

Adotar uma postura ética na identificação, no registro e na comunicação de ocorrências relativas à saúde e à segurança dos profissionais do setor de beleza, com vistas à minimização de danos.

Objetivos de aprendizagem

Avaliar a origem dos riscos ocupacionais a que profissionais e clientes do setor de beleza estão expostos.

Identificar, nas Normas Regulamentadoras 6 e 32, as orientações relacionadas

à área de beleza, tendo como meta a adaptação dessas recomendações na prática profissional (BRASIL, 1978, 2005).

Adotar medidas de prevenção dos principais riscos que acometem a saúde dos profissionais da área de beleza, como os que envolvem agentes físicos, químicos, biológicos e de organização do trabalho.

 

Capítulo 4 - Como avaliar serviços de beleza

PDF Criptografado

capítulo 4

Como avaliar serviços de beleza

Avaliar a qualidade e a eficácia dos produtos oferecidos pelos diferentes segmentos do comércio já faz parte da rotina do consumidor. Com os serviços oferecidos nas instituições de beleza não é diferente, pois eles também estão sucetíveis às críticas dos clientes. Neste capítulo, apresentamos critérios e parâmetros que irão ajudá-lo a avaliar sua atuação como profissional de beleza e seu ambiente de trabalho.

Competência

Identificar os aspectos estruturais e profissionais que interferem na qualidade da prestação de serviços de beleza e que reduzem a fidelização da clientela, utilizando, para isso, a avaliação, tendo em vista a superação dos desafios apresentados.

Objetivos de aprendizagem

Avaliar a estrutura física dos salões de beleza tendo como foco a acessibilidade, a segurança, a organização e a aparência do ambiente.

Observar o desempenho dos profissionais tendo como referência a sua capacidade de acolher a clientela.

 

Apêndice - Perfil dos profissionais da área de beleza

PDF Criptografado

apêndice

Perfil dos profissionais da área de beleza

As caracterizações profissionais descritas no quadro abaixo foram retiradas do Guia Pronatec de Cursos de Formação

Inicial Continuada e do Catálogo Nacional de Cursos Técnicos, ambos elaborados pelo Ministério da Educação. Observamos a existência de contradição na delimitação de ação de algumas ocupações, mas esses dois documentos, revistos periodicamente, representam um avanço no controle e na avaliação de cursos técnicos no país.

Antes da edição desses guias, existia uma multiplicidade de nomenclaturas criadas pelas instituições de ensino para atender a anseios particulares e locais. A descrição profissional foi um avanço e uma forma de estabelecer a uniformidade nacional em relação ao fazer de cada profissional, nos diferentes ramos da economia. Esses guias não são úteis somente para as instituições de educação, mas orientam os serviços de beleza em relação aos profissionais que devem contratar.

Boas práticas em serviços de beleza

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPPD000263310
ISBN
9788582712146
Tamanho do arquivo
3 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados