Caminhos de Energia - Atlas dos Meridianos e Pontos para Massoterapia e Acupuntura, 2ª edição

Autor(es): DONATELLI, Sidney
Visualizações: 383
Classificação: (0)
Para a correta e eficaz aplicação da Medicina Tradicional Chinesa, é preciso compreender os conceitos e a dinâmica do fluxo de energia. A segunda edição de Caminhos de Energia | Atlas dos Meridianos e Pontos para Massoterapia e Acupuntura, ampliada e aprimorada, conta com ilustrações detalhadas para apresentar, de maneira didática e eficiente, o corpo humano e seus diversos canais e pontos de energia. Além disso, um novo capítulo, Diagnóstico na Medicina Tradicional Chinesa, também foi acrescentado, visando à manipulação com fins profiláticos e terapêuticos. Tabelas com a síntese dos conceitos, grupos de pontos e sinais orgânicos, bem como a transliteração de palavras chinesas no sistema pinyin, enriquecem ainda mais seu conteúdo.  Indicada a profissionais e estudantes de Medicina Tradicional Chinesa, especialmente acupuntura, moxabustão e massoterapia, esta obra é excelente fonte de pesquisa e atualização.

• O acesso aos materiais suplementares é gratuito. Basta que o leitor se cadastre em nosso site (www.grupogen.com.br), faça seu login e clique em GEN-IO, no menu superior do lado direito.

É rápido e fácil. Caso haja alguma mudança no sistema ou dificuldade de acesso, entre em contato conosco (gendigital@grupogen.com.br).

8 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

1 - Canais (jingluò) de Energia (qì) ou Meridianos

PDF Criptografado

1

Canais (jīngluò) de Energia

1

(qì) ou Meridianos

Introdução

Segundo a Medicina Tradicional Chinesa (MTC), o termo jīngluò engloba todos os Canais de Energia na camada subcutânea do corpo; estes não são visíveis, mas são sensíveis. A tradução de jīng2 é “via” e de luò

é “rede”. Esses Canais são chamados de Meridianos e

Ramificações (ou Colaterais) por onde percorre o fluxo de Energia (qì). O sistema geral se classifica conforme descrito a seguir e apresentado na Tabela 1.1.

Meridianos Principais ou Regulares (jīngmài). Compos‑ tos por 12 Canais pares, dispostos simetricamente nos lados direito e esquerdo do corpo, têm fluxo direcio‑ nado e possuem seus próprios Pontos. São as princi‑ pais passagens do fluxo de Energia (qì) e Sangue (xuě), conectam‑se com os Órgãos (zàng) que transformam e armazenam as Substâncias Fundamentais e as Vísceras

(fuˇ), que recebem e transportam os sólidos e líquidos e que excretam os resíduos. São sinalizadores das altera‑

 

2 - Funções dos Pontos (xuè)

PDF Criptografado

2

Funções dos

Pontos (xuè)

IntroDução

O ideograma xuè significa caverna, abrigo ou cova. Os

Pontos são portais de passagem da pele para o circuito dos Meridianos e são localizados no corpo em uma pe‑ quena “cova”, uma reentrância. Por meio deles pode‑se identificar o estado energético de cada Meridiano, dis‑ cernir um desequilíbrio e ordenar o fluxo de energia, de acordo com a necessidade. Para isso, são utilizados os

Pontos de Comando dos Meridianos Principais, Pon‑ tos Principais, Pontos dos outros Canais e Colaterais,

Pontos Shù Antigos, Pontos dos Cinco Movimentos, apresentados neste capítulo, e Pontos para o equilíbrio a partir dos sinais e sintomas, descritos nos Capítulos

3 e 5.

Pontos de Comando | Especiais ou

Específicos

O termo Pontos de Comando será utilizado para reu‑ nir as propriedades principais dos efeitos dos Pontos dos Meridianos Principais, sendo que cada uma delas tem um Ponto para cada Meridiano (Tabela 2.1). Esse termo é empregado por Sussmann no livro Acupuntura –

 

3 - Atlas dos Meridianos e Pontos

PDF Criptografado

3

Atlas dos

Meridianos e Pontos

Introdução

Este atlas está dividido didaticamente em descrição dos

Canais e descrição dos Pontos. Na descrição de cada

Canal, é apresentada uma visão ampla do contexto e do trajeto do Meridiano. No início da página, consta o nome simplificado do Meridiano que corresponde a um Órgão ou Víscera (zàng fuˇ) – exceto Triplo Aquecedor e Circulação-Sexo, que são sistemas energéticos – e seu contexto nos seguintes aspectos:

• Sua região no corpo: circula nos braços (shŏu) ou

nas pernas (zú)

• Sua natureza: yīn ou yáng

• Sua denominação: velho (tài), jovem (shào), mínimo

(jué) ou máximo (míng).

Exemplo do Pulmão (fèi): shŏu táiyīn fèi jīng. Tradução: Meridiano velho yīn do braço.

Em seguida, o contexto do Meridiano dentro dos conceitos:

• Relógio Cósmico, horário de maior atividade no ciclo dia e noite

• Cinco Movimentos ou Elementos ligados ao ciclo do ano.

Na sequência, apresenta-se a figura do Meridiano inserido no esqueleto com os pontos e as distâncias (cùn) e, ao final da página, a localização descritiva do trajeto do Meridiano na linguagem da nômina anatômica (Figura 3.1).

 

4 - Avaliação das Manifestações e dos Sinais Energéticos e Físicos do Organismo

PDF Criptografado

4

Avaliação das Manifestações e dos Sinais Energéticos e

Físicos do Organismo

Avaliações terapêuticas

A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) está emba‑ sada nos conceitos do taoísmo e tem, portanto, uma visão sistêmica, isto é, relaciona cada manifestação com todas as outras e com a totalidade. Isso significa que o diagnóstico parte do princípio de que cada si‑ nal orgânico está concatenado aos outros e ao quadro global da pessoa, focando não em sintomas isolados, mas na percepção da atuação dos Fatores Patogênicos

(aquilo que aflige o organismo) e da natureza e gênese do desequilíbrio. Nessa visão, sinais, sintomas e ma‑ nifestações refletem o estado interno, tanto fisiológica quanto comportamentalmente, e a percepção do esta‑ do afetivo, das emoções e dos sentimentos faz parte do exame clínico.

Os recursos da MTC são potenciais naturais. O exa‑ minador, no ato da avaliação, usa quase todos os seus sentidos: visão, audição, olfato e tato. Só não usa o paladar, mas este é avaliado a partir das informações fornecidas pelo examinado. Por meio do reconheci‑ mento dos sinais, utilizam‑se várias ferramentas para a análise do que foi detectado, e uma delas, muito empregada no Ocidente, é o Padrão de Desarmonia,

 

5 - Utilização dos Pontos a partir dos Sinais e Sintomas

PDF Criptografado

5

Utilização dos Pontos a partir dos Sinais e Sintomas

Pontos Principais para o Equilíbrio das Substâncias Fundamentais

No Capítulo 3 foram abordadas as Funções Energéticas e as Substâncias Fundamentais. A Tabela 5.1 apresenta os

Pontos que atuam na fisiologia do qì, segundo os clássicos da Medicina Tradicional Chinesa (MTC).

Tabela 5.1 Pontos que atuam na fisiologia do qì.

Consciência (shén)

Acalma

P11, IG5, IG7, E40 a E42, E45, BP1, BP4, C3 a C7, ID3, ID7, ID8, ID19, B5, B10, B14, B15, B38(43)*, B39(44)*,

B64, B65, B66, R1, R4, R6, R9, R25, CS2 a CS7, TA10, TA18, VB12, VB13, VB19, VB44, F1, F2, F3, VC3, VC4,

VC13, VC14, VC15, VG1, VG11, VG12, VG13, VG14, VG15, VG19, VG24, EX1, EX3, EX9

Harmoniza

P7, CS8, F1, VG20

Desperta

IG19

Essência (jīng)

Harmoniza

IG11, CS6

Nutre

B23, B38(43)*, VC1, VC2

Reúne na cabeça

VB13

Tonifica

P1, E30, E36, BP6, B47(52)*, R1, R3, R4, R13, VB39, VC7, VG4

 

6 - Aplicação Terapêutica nos Meridianos e Pontos

PDF Criptografado

6

Aplicação Terapêutica nos Meridianos e Pontos

Introdução

Segundo a Medicina Tradicional Chinesa (MTC), a manutenção da saúde depende do fluxo de Energia (qì) nos Meridianos, responsáveis pela reserva, pelo abastecimento e pela transformação das substâncias vitais ao organismo. Estimulando-os, obtém-se a desobstrução do Canal Energético, o equilíbrio do yīn e yáng, o fortalecimento da resistência do corpo e a eliminação dos Fatores Patogênicos. Os métodos tradicionais para essa estimulação são a massagem (toque), a acupuntura

(inserção de agulhas), a moxabustão (aproximação de calor) e as ventosas; já os métodos mais recentes incluem estimulação elétrica com magnetos, laser, fitoacupuntura, coloracupuntura, entre outros.

A aplicação desses métodos exige que o praticante tenha formação comprovada e atualizações periódicas em instituições ou com profissionais da área.

Princípios para utilização dos

Meridianos e Pontos

Escolha dos Pontos no próprio Meridiano ou no Meridiano Acoplado

 

7 - Preventivo, Terapêutico e Curativo

PDF Criptografado

7

Preventivo, Terapêutico e

Curativo

O procedimento preventivo foi cunhado naturalmente nas culturas ancestrais, nas quais os seres tinham a percepção de sua suprassensibilidade e divindade. Com o passar do tempo, com a tendência à hipervalorização da vivência física, adotou-se a conduta de procurar o equilíbrio após a constatação concreta do desequilíbrio, chegando à não percepção da desarmonia nos sentimentos como sinal de saúde abalada. Assim, dissimulamos desequilíbrios na ingênua esperança deles se esvaírem, esperando uma doença física para mudar o nosso procedimento desequilibrado causador. E, às vezes, mesmo constatada a doença física, insiste-se em proceder da mesma maneira, adotando algum método que encubra a expressão da doença, fingindo que ela não é nossa.

A fusão do conhecimento da milenar civilização oriental com a postura das civilizações posteriores resulta na utilização dos Meridianos, Pontos e centros energéticos, a princípio como leitura do estado da pessoa, e posteriormente em caráter preventivo, terapêutico e de cura. As culturas antigas tinham intrínsecas ao seu conteúdo, e consequentemente à sua medicina, a preservação do equilíbrio do ser humano e a consciência como ser potencialmente saudável. Hoje, reconhecendo a degeneração dessa preservação, ao trabalhar com as bases das culturas antigas, estabelece-se uma ponte com os seus preceitos. Não podemos esperar que o homem volte a proceder como em outras épocas, mas não devemos esquecer que temos o mesmo potencial.

 

Glossário dos Termos Chineses

PDF Criptografado

Glossário dos

Termos Chineses

Termo em pīnyīn

Ideograma

Definição do termo em português

Ā shì xué

Ponto sensível ou doloroso no corpo

Ànmó

Método de massagem chinesa

Bā gāng biànzhèng

8 Princípios ou Critérios

Bā huì

Pontos de Reunião ou Influência

Beì shù

Pontos dorsais (Assentamento ou Assentimento)

Biăo

Externo ou Superficial

Bìzhèng

Sintomas causados por frio, vento e umidade. O autor Maciocia traduziu como “síndrome da obstrução dolorosa”

Chá

Chá

Cháng mài

Pulso Longo

Chén mài

Pulso Profundo

Chéngzhōnglíng

Nome próprio, viveu no início da dinastia Qīng (1644-1712) e cunhou o termo bā gāng, traduzido como “8 Princípios” ou “8 Critérios”

Chıˇ

Proximal, pé ou posterior: uma das áreas para medição do Pulso radial

Chí mài

䙆㛜�

Pulso Lento

Chōng mài

Vaso Penetrador

Cù mài

Pulso Abrupto, Corrediço

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPPD000261267
ISBN
9788527733380
Tamanho do arquivo
42 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados