Orçamento empresarial

Autor(es): HOJI; Masakazu
Visualizações: 236
Classificação: (0)

Se a contabilidade registra e demonstra historicamente as transações ocorridas nas empresas, o orçamento empresarial, em contrapartida, revela antecipadamente as transações que ocorrerão, por isso é considerada a “contabilidade do futuro” e uma importante ferramenta para tomada de decisões gerenciais.
A falta de planejamento e controle financeiro é uma das principais causas de dificuldades financeiras, mas as organizações que utilizam o orçamento empresarial certamente têm maior probabilidade de sucesso na obtenção de lucros.
Neste livro, o autor atesta que, embora essa ferramenta pareça complexa por apresentar na forma contábil as transações empresariais e seus respectivos resultados, não há segredos para elaborar o orçamento empresarial. Em linguagem altamente acessível, explica passo a passo a evolução do processo orçamentário, ensinando a mecânica do orçamento empresarial por meio de conceitos e noções básicas do planejamento e controle financeiro, tipos de orçamento, forma de controle orçamentário, modelo de orçamento explicado gradualmente, quadros orçamentários para praticar em consonância com a abordagem do texto, além de questões ao final de cada capítulo.
Com base em sua vasta experiência como professor, consultor e gestor em empresas multinacionais e nacionais, Masakazu Hoji desenha um modelo de orçamento empresarial convidativo, simplificado, mas completo o suficiente para ser facilmente compreendido por estudantes e gestores.

 

33 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

1.1 Atividades empresariais

PDF Criptografado

2  ORÇAMENTO EMPRESARIAL

1.1   Atividades empresariais

A empresa deve contribuir para o desenvolvimento da sociedade, produzindo bens ou serviços em valor superior ao dos recursos consumidos. Esse raciocínio é simples, como se observa na Figura 1.1:

Figura 1.1 Processo de input, transformação e output

Entra

R$100

RECURSOS

Agrega

R$50

EMPRESA

Produz

R$150

PRODUTOS

SERVIÇOS

Fonte: elaborada pelo autor.

Entre os dois extremos: entrada (input) de recursos, no valor de R$ 100, e saída (output) de produtos e serviços, no valor de R$ 150, existe um valor agregado pela empresa, de

R$ 50. Esse é o “prêmio” que a empresa recebe pela contribuição ao processo.

O valor produzido do exemplo citado, de R$ 150, deve ser superior aos esforços financeiros dispendidos diretamente (custo de matéria-prima, gastos industriais, despesas comerciais e administrativas), no valor de R$ 100, de forma a sobrar um valor que seja suficiente para remunerar pelo menos o processo de produção/transformação e o capital dos investidores (este, por meio de pagamento de juros e distribuição de lucro).

 

1.2 Planejamento de resultados

PDF Criptografado

8  ORÇAMENTO EMPRESARIAL

Exemplo: entregar ao cliente um produto que gera muita reclamação vai, pouco a pouco, consumindo recursos para tentar resolver o problema, inclusive prejudicando a imagem corporativa. O equilíbrio entre prazo, qualidade e preço pode ser administrado eficazmente pela função comercial.

1.1.2.7 Marketing

Marketing é a função que analisa, planeja, cria e implementa estratégias com a finalidade de atender às necessidades e expectativas do mercado em que atua, contribuindo para os objetivos empresariais.

Exemplo: a reciclagem de papéis e plásticos contribui para consumir menos os recursos escassos na natureza, como as árvores e o petróleo. Se a empresa faz tudo isso e os consumidores clientes tomam conhecimento por meio de campanha de marketing, a probabilidade de aumentar as vendas é maior, contribuindo para atingir os objetivos da empresa.

1.2   Planejamento de resultados

O planejamento de resultados consiste em estabelecer com antecedência as ações a executar com base em cenários e premissas definidas, estimando os recursos a utilizar e atribuindo as responsabilidades, com a finalidade de atingir os lucros planejados.

 

1.3 Orçamento empresarial

PDF Criptografado

Capítulo 1 l Planejamento e controle financeiro 

9

expressivos. Envolvem grande soma de recursos e, após tomadas as decisões de implementação, são de difícil reversibilidade.

Exemplo: compra de uma empresa e lançamento de novos produtos.

1.2.2 Planejamento tático

Enquanto o planejamento estratégico se refere a toda a empresa, o planejamento tático tem abrangência mais limitada, restrita a uma área da empresa e por um prazo menor

(médio prazo: de um a três anos).

É neste nível que o plano estratégico começa a se realizar, pois aqui os diretores e gerentes fazem o planejamento de ações direcionadas.

Exemplo: ações de marketing para revigorar as linhas de produtos tradicionais.

1.2.3 Planejamento operacional

É neste nível que o plano estratégico e o plano tático começam a se transformar em realidade, por meio de ações executadas no dia a dia da empresa.

Neste nível de planejamento, os recursos da empresa são maximizados e aplicados em atividades de operações. Geralmente, o plano operacional é de curto prazo e abrange um período de 3 a 12 meses.4 Envolve decisões mais descentralizadas, mais repetitivas e, portanto, de reversibilidade mais fácil. O orçamento empresarial, nosso objeto de interesse neste livro, enquadra-se no processo de planejamento operacional.

 

1.4 Benefícios e limitações do orçamento

PDF Criptografado

12  ORÇAMENTO EMPRESARIAL

3. O orçamento aprovado é registrado no sistema de orçamentos, e as atividades do dia a dia são executadas com base nos valores planejados.

4. A execução das atividades empresariais gera registros contábeis.

5. O sistema de contabilidade compara os dados contábeis efetivos com os dados registrados no sistema de orçamentos, emitindo relatórios de desempenho.

6. Análises pertinentes são realizadas pelas áreas responsáveis e os gestores recebem feedback.10

7. Caso necessário, ajustes são implementados na execução do plano orçamentário, realimentando o processo.

1.3.2 Contabilidade do período futuro

O sistema orçamentário deve ser auxiliado por um sistema de contabilidade, pois o orçamento é um documento que pretende recriar antecipadamente as atividades empresariais que serão executadas na empresa.

O orçamento abrange as atividades operacionais (receitas, custos e despesas), de investimentos e de financiamentos. Todas essas atividades são contabilizadas e refletidas nas demonstrações financeiras: demonstração de resultado, demonstração de fluxo de caixa e balanço patrimonial.

 

Questões

PDF Criptografado

14  ORÇAMENTO EMPRESARIAL

■■

■■

■■

■■

■■

■■

Ajustes demorados: se os ajustes não forem implementados com relativa rapidez, produz-se muita discrepância entre os resultados efetivos e os projetados, o que desmotiva os colaboradores.

Monitoramento constante: o plano de resultados, por si só, não garante o resultado projetado, devendo ser continuamente monitorado e adaptado às circunstâncias.

Custo de implantação e manutenção: nem todas as empresas podem implementar o sistema orçamentário, pois isso demanda recursos específicos e profissionais qualificados.

Redução do tempo para atividades do cotidiano: a elaboração e a execução do orçamento consomem tempo que poderia ser dedicado a atividades do cotidiano.

Disputa de recursos: os gestores disputam os recursos, que ficam sujeitos ao poder de decisão.

Atitudes antiéticas: surgem ações e reações indesejadas, podendo levar os colaboradores a atitudes antiéticas para cumprir as metas.

 

2.1 Orçamento estático

PDF Criptografado

16  ORÇAMENTO EMPRESARIAL

2.1   Orçamento estático

O orçamento estático é o tipo de orçamento mais utilizado pelas empresas, principalmente pelas corporações multinacionais. Uma vez elaborado, o orçamento não pode mais ser alterado. Dessa forma, todas as variações entre o valor orçado e o real devem ser justificadas pelos gestores.

A inflexibilidade dos dados contidos nas peças orçamentárias é o aspecto mais polêmico do orçamento estático; porém, essa condição é necessária nas grandes corporações, pois elas consolidam as peças orçamentárias geradas por diversas unidades em um único orçamento.

Por exemplo, suponha que o planejamento seja feito para um volume de 5 mil unidades de um determinado produto que a empresa fabrica. Mesmo que o nível efetivo de vendas se reduza para 4.500 unidades ou aumente para 5.500 unidades, a comparação do valor efetivo seria feita sempre em relação às 5 mil unidades originalmente orçadas, conforme pode ser observado na Tabela 2.1, extraída de Hoji e Silva.1

 

2.2 Orçamento flexível

PDF Criptografado

Capítulo 2 l Conceitos e tipos de orçamentos 

17

2.2   Orçamento flexível

O orçamento flexível, ou orçamento variável, é um tipo de orçamento em que são feitas projeções com diversos níveis de atividade.

Segundo o conceito do orçamento flexível, os valores realizados podem se enquadrar em qualquer nível de atividade orçado. Por exemplo, se fossem orçados os níveis de atividade com quantidades de 5 mil e 5.500 unidades do exemplo apresentado no orçamento estático, estes seriam as múltiplas alternativas possíveis que formariam o orçamento flexível.

O orçamento flexível dificulta a continuidade do processo orçamentário, pois contraria o fundamento do orçamento, que é antecipar o que vai acontecer. Segundo

Padoveze,2 neste tipo de orçamento, “é feito apenas o orçamento dos dados unitários, e as quantidades a serem assumidas seriam as que realmente acontecem”. Neste tipo de orçamento, existem “diversas metas”, com diferentes quantidades ou níveis de atividade esperados. Assim, se os valores efetivos ocorrerem dentro de qualquer nível de atividade projetado, o objetivo orçamentário terá sido atingido.

 

2.3 Orçamento contínuo ou rolling budget

PDF Criptografado

Capítulo 2 l Conceitos e tipos de orçamentos 

17

2.2   Orçamento flexível

O orçamento flexível, ou orçamento variável, é um tipo de orçamento em que são feitas projeções com diversos níveis de atividade.

Segundo o conceito do orçamento flexível, os valores realizados podem se enquadrar em qualquer nível de atividade orçado. Por exemplo, se fossem orçados os níveis de atividade com quantidades de 5 mil e 5.500 unidades do exemplo apresentado no orçamento estático, estes seriam as múltiplas alternativas possíveis que formariam o orçamento flexível.

O orçamento flexível dificulta a continuidade do processo orçamentário, pois contraria o fundamento do orçamento, que é antecipar o que vai acontecer. Segundo

Padoveze,2 neste tipo de orçamento, “é feito apenas o orçamento dos dados unitários, e as quantidades a serem assumidas seriam as que realmente acontecem”. Neste tipo de orçamento, existem “diversas metas”, com diferentes quantidades ou níveis de atividade esperados. Assim, se os valores efetivos ocorrerem dentro de qualquer nível de atividade projetado, o objetivo orçamentário terá sido atingido.

 

2.4 Orçamento de tendências

PDF Criptografado

18  ORÇAMENTO EMPRESARIAL

Figura 2.1 Orçamento contínuo

Período inicial:

JAN

FEV

MAR

ABR

MAIO

JUN

JUL

AGO

SET

OUT

NOV

DEZ

NOV

DEZ

JAN

PERÍODO DE 12 MESES

Novo período:

FEV

MAR

ABR

MAIO

JUN

JUL

AGO

SET

OUT

PERÍODO DE 12 MESES

Fonte: HOJI; SILVA, 2010, p. 31.

Esse procedimento faz com que modificações significativas, não previsíveis há um mês, possam ser refletidas no orçamento seguinte. Porém, essa flexibilidade, que é uma vantagem do orçamento contínuo, pode dificultar a função de controle, por ser mais complexa e trabalhosa.

2.4   Orçamento de tendências

A elaboração do orçamento de um período, geralmente, toma como base os dados históricos de períodos passados. O orçamento de tendências é um método que funciona relativamente bem, desde que os cenários econômicos não sofram mudanças significativas.

 

2.5 Orçamento base zero

PDF Criptografado

Capítulo 2 l Conceitos e tipos de orçamentos 

19

2.5   Orçamento base zero

O orçamento base zero (OBZ), conhecido também como zero-base budgeting, emprega um conceito inovador, pois desconsidera os dados do passado. Seu princípio determina que dados históricos não podem ser utilizados na elaboração do orçamento para não repetir erros ou incorporar ineficiências que possam ter existido no passado.

No OBZ, as peças orçamentárias são elaboradas a partir do zero, sem considerar os dados históricos, como se a empresa tivesse sido iniciada naquele momento. Assim, seria possível avaliar as atividades de todas as áreas da empresa e encontrar possíveis pontos de redução de custos.6

Cada atividade da empresa é discutida por gestores para analisar a necessidade de sua existência. Caso seja constatado que há necessidade, é feito um estudo para avaliar o gasto com sua manutenção, definindo suas metas e objetivos. Por essas características, o conceito de orçamento base zero aproxima-se do conceito de custo-padrão ideal.

 

2.6 Orçamento baseado em atividades

PDF Criptografado

Capítulo 2 l Conceitos e tipos de orçamentos 

19

2.5   Orçamento base zero

O orçamento base zero (OBZ), conhecido também como zero-base budgeting, emprega um conceito inovador, pois desconsidera os dados do passado. Seu princípio determina que dados históricos não podem ser utilizados na elaboração do orçamento para não repetir erros ou incorporar ineficiências que possam ter existido no passado.

No OBZ, as peças orçamentárias são elaboradas a partir do zero, sem considerar os dados históricos, como se a empresa tivesse sido iniciada naquele momento. Assim, seria possível avaliar as atividades de todas as áreas da empresa e encontrar possíveis pontos de redução de custos.6

Cada atividade da empresa é discutida por gestores para analisar a necessidade de sua existência. Caso seja constatado que há necessidade, é feito um estudo para avaliar o gasto com sua manutenção, definindo suas metas e objetivos. Por essas características, o conceito de orçamento base zero aproxima-se do conceito de custo-padrão ideal.

 

2.7 Beyond budgeting

PDF Criptografado

20  ORÇAMENTO EMPRESARIAL

2.7   Beyond budgeting

Segundo Frezzatti,10 beyond budgeting caracteriza-se por ser um processo de gestão flexível, que não utiliza um orçamento anual de resultados. O conceito surgiu no banco escandinavo Svenska Handelsbanken, que aplicou essa abordagem orçamentária em seus negócios a partir do início da década de 1970, com resultados positivos, apesar de não superiores à concorrência.

A seguir, os fatores que compõem essa abordagem, segundo Frezzatti:11

■■

■■

■■

■■

■■

■■

As metas são definidas com base em benchmark externo à organização, em uma perspectiva de médio prazo. Não existem metas fixas, mas, sim, variáveis, decorrentes do momento vivenciado pelos gestores.

A motivação e a premiação são baseadas em metas externas que serão avaliadas posteriormente, com base naquilo que deveria ter sido feito. Evitam a ocorrência de ações dos executivos para atingir metas fixas a todo o custo, abrindo mão de princípios éticos.

 

Questões

PDF Criptografado

20  ORÇAMENTO EMPRESARIAL

2.7   Beyond budgeting

Segundo Frezzatti,10 beyond budgeting caracteriza-se por ser um processo de gestão flexível, que não utiliza um orçamento anual de resultados. O conceito surgiu no banco escandinavo Svenska Handelsbanken, que aplicou essa abordagem orçamentária em seus negócios a partir do início da década de 1970, com resultados positivos, apesar de não superiores à concorrência.

A seguir, os fatores que compõem essa abordagem, segundo Frezzatti:11

■■

■■

■■

■■

■■

■■

As metas são definidas com base em benchmark externo à organização, em uma perspectiva de médio prazo. Não existem metas fixas, mas, sim, variáveis, decorrentes do momento vivenciado pelos gestores.

A motivação e a premiação são baseadas em metas externas que serão avaliadas posteriormente, com base naquilo que deveria ter sido feito. Evitam a ocorrência de ações dos executivos para atingir metas fixas a todo o custo, abrindo mão de princípios éticos.

 

3.1 Projeção de cenários econômicos

PDF Criptografado

22  ORÇAMENTO EMPRESARIAL

O período abrangido por um orçamento empresarial é geralmente de um ano ou um semestre, e as empresas procuram fazer coincidir o período do orçamento (semestral ou anual) com o período de seu exercício social, pois nem todas encerram seu exercício social em dezembro, como é o caso de algumas empresas do setor agropecuário (usina de álcool, criação de gado, plantação de frutas etc.), que levantam o balanço patrimonial no mês em que encerram seu ciclo operacional. Por exemplo, algumas usinas de açúcar e álcool encerram seu exercício social em março.

O orçamento de um exercício social pode sofrer impactos significativos das políticas econômicas e, portanto, precisa sofrer revisões semestrais ou em prazo menor.

A área que coordena a elaboração do orçamento deve planejar as fases desse processo e fornecer-lhe diretrizes, com cronograma definido por área de responsabilidade, pois existem áreas que dependem de outras para elaborar seu orçamento. Por exemplo, a área industrial precisa de dados relativos aos volumes de venda para dimensionar a produção.

 

3.2 Projeção de balanço patrimonial inicial

PDF Criptografado

26  ORÇAMENTO EMPRESARIAL

No nosso exemplo, estamos utilizando percentuais fixos para encargos sociais e provisões de despesas com pessoal de todas as áreas (industrial, comercial e administrativa), mas, na prática, é recomendável determinar percentuais de encargos sociais segregados por áreas, pois, geralmente, as médias salariais das áreas comercial e administrativa são maiores que as da área industrial, o que implica um percentual menor sobre o valor total de salários em função do teto de contribuição individual para a previdência social. Esses dados podem ser obtidos relacionando as despesas de períodos passados ou acessando os controles da área de recursos humanos.

Tabela 3.3 Percentuais de encargos sociais e provisões

Mês

Base

1

2

3

4

5

6

Contribuição ao INSS

21,0%

21,0%

21,0%

21,0%

21,0%

21,0%

21,0%

Contribuição ao FGTS

8,0%

8,0%

8,0%

8,0%

 

3.3 Dados-base, premissas e sequência de cálculos

PDF Criptografado

28  ORÇAMENTO EMPRESARIAL

3.3   Dados-base, premissas e sequência de cálculos

Dados-base e premissas são elementos importantes na projeção de valores futuros.

3.3.1 Dados-base

Para fazer projeções, utilizam-se dados históricos, os mais consistentes possíveis e adequados ao período projetado. Esses dados podem ser extraídos dos registros contábeis e de outras ferramentas de planejamento e controle financeiro da própria organização.

Podem ser utilizados também dados estatísticos de mercado, providos por associações de classe ou por órgãos como o Banco Central e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Por exemplo: os valores de estadia em viagens nacionais e internacionais podem ser fixados com o valor da data-base. Esses valores servirão de base para calcular despesas de viagens.

3.3.2 Premissas e cenários econômicos

Os gestores que participam do processo orçamentário devem conhecer muito bem as atividades por eles executadas na organização e o mercado em que atuam, pois é com base nesses conhecimentos que serão definidas as premissas que servirão de base para as projeções.

 

3.4 Exercícios práticos de orçamento empresarial

PDF Criptografado

30  ORÇAMENTO EMPRESARIAL

3.4   Exercícios práticos de orçamento empresarial

O exemplo prático do orçamento empresarial que vamos apresentar nos Capítulos 4 a 7

é simplificado, mas bastante completo, com o objetivo de facilitar o aprendizado desta importante ferramenta de gestão empresarial, e abrange um período de seis meses

(referenciados como “mês 1” a “mês 6”).

Para o leitor poder praticar passo a passo a elaboração de orçamento empresarial, a coluna do mês 5 nos quadros orçamentários foi deixada em branco para que possa ser completada. Assim, o interessado no aprendizado desta ferramenta de planejamento e controle financeiro terá a oportunidade de elaborar um mês completo de orçamento empresarial. Os cálculos realizados podem ser conferidos com o gabarito apresentado ao final do livro, na seção Soluções dos exercícios propostos.

As explicações de como preencher os quadros orçamentários e as fontes de dados estão resumidamente apresentadas na coluna “Observações” e nas “Notas” ao final de cada quadro. Caso o leitor necessite de mais informações, o texto do livro procura dar orientações passo a passo para seu preenchimento.

 

Questões e exercícios

PDF Criptografado

Capítulo 3 l Planejamento orçamentário 

31

Quadro 4.13, pois o valor do item (a), por meio de percentuais aplicados sobre ele, foi distribuído para os itens (b),(c), (d).

Nesses casos, o valor da diferença deve ser aumentado ou diminuído de um dos itens do valor distribuído, para que sua soma seja igual ao valor-base.

?   Questões e exercícios5

1. Por que é necessário projetar o balanço patrimonial inicial?

2. Por que não é possível elaborar a demonstração dos fluxos de caixa de um mês sem ter terminado a do mês anterior?

3. O controller está elaborando a tabela de índice de preço para o próximo trimestre.

Estimam-se as variações mensais de 2,5%; –1,8%; 1,5%, nessa sequência. Ajude o controller a elaborar o índice de preço iniciando com a base 100, utilizando quatro casas decimais.

4. Para o próximo período, são projetadas as seguintes taxas de câmbio: R$ 3,50; R$ 3,35;

R$ 3,45; R$ 3,70, respectivamente para os meses 1, 2, 3 e 4. A taxa de câmbio atual é de

 

Carregar mais


Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPPD000259929
ISBN
9788547221898
Tamanho do arquivo
2,4 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados