Psicologia para Administradores - Integrando Teoria e Prática, 10ª edição

Visualizações: 186
Classificação: (0)

Esta nova edição chega totalmente reformulada, contemplando as questões mais frequentes relacionadas à Psicologia na Administração e Gestão de Pessoas. O autor analisa o comportamento humano no ambiente organizacional sob a ótica da Psicologia, sem recorrer à linguagem técnica da área, facilitando o entendimento aos estudiosos e profissionais da área._x000D_
O objetivo central desta obra é transmitir ao leitor conhecimentos de Psicologia úteis à Administração e à Gestão de Pessoas, capacitando-o, assim, a reconhecer fatores que influenciam o comportamento humano e possibilitando-o a atuar de maneira eficiente na aplicação da Psicologia nas Organizações sob a perspectiva do administrador._x000D_
Livro-texto para a disciplina Psicologia Aplicada à Administração do curso de Administração e leitura complementar para a disciplina Psicologia Organizacional do curso de Psicologia. Obra de relevante interesse para administradores em geral como fonte de referências e orientação no cotidiano de suas atividades._x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_

 

11 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

1 - Introdução

PDF Criptografado

Introdução

1

Nos comportamentos das pessoas encontra-se a essência dos acontecimentos organizacionais. As relações interpessoais envolvem parceiros, superiores, subordinados, clientes, colegas, fornecedores, no incessante jogo dos negócios.

As pessoas, entretanto, encontram-se longe de seguir uma lógica estereotipada em suas ações. Elas surpreendem e subvertem, com inusitada frequência, as expectativas a respeito de seus comportamentos. Por esse motivo, compreendê-los, tanto quanto possível, apresenta grande interesse aos Gestores, como forma de assegurar os melhores resultados organizacionais.

A Psicologia traz elementos úteis para enfrentar esse desafio. Seus conceitos e métodos proporcionam excelentes subsídios para a administração de pessoas. Dessa maneira, contribuem para o alcance dos objetivos e metas das Organizações.

Questões como as apresentadas a seguir frequentam as preocupações do Administrador em sua missão de obter os melhores resultados por meio de pessoas:

 

2 - Conceitos

PDF Criptografado

Conceitos

2

“Utilizar a psicologia para controlar, dominar e manipular pessoas é um abuso autodestrutivo do conhecimento. É também uma forma repugnante de tirania.”

Martin e Spilane (2005:256)

Neste capítulo sugerem-se possíveis aplicações da Psicologia no apoio à Administração e apresentam-se as principais teorias em psicologia, com destaque para as contribuições de diferentes autores, reconhecidos pela importância de suas contribuições.

2.1 PSIQUIATRIA, PSICANÁLISE E PSICOLOGIA

A diferença entre Psiquiatria, Psicanálise e Psicologia não é clara para muitas pessoas, apesar da divulgação que cerca os acontecimentos ligados a essas disciplinas. Justifica-se, pois, a variedade de interpretações a que se encontram sujeitos os assuntos que envolvem aspectos psicológicos.

Por falta de conhecimento, esses assuntos nem sempre recebem o devido encaminhamento e, muitas vezes, são simplesmente ignorados ou se tornam objeto de tratamento preconceituoso.

 

3 - Funções Mentais Superiores

PDF Criptografado

3

Funções Mentais

Superiores

“O mundo não nos é dado: construímos nosso mundo através de experiência, classificação, memória e reconhecimento incessantes.”

Oliver Sacks (1995)

O conhecimento dos princípios que regem o funcionamento das principais funções mentais superiores constitui a base para o estudo do comportamento humano.

Neste capítulo, abordam-se as seguintes funções mentais superiores: sensação, percepção, atenção, memória, linguagem, pensamento e emoção.

Com elas, os indivíduos desenvolvem visões de si mesmos e do mundo que os rodeia, por meio de complexos mecanismos cuja compreensão a Ciência começa a desenvolver.

3.1 INTRODUÇÃO – O FIO DE ARIADNE

Algumas publicações trouxeram, tempos atrás, para deslumbramento de adultos e crianças, curiosas figuras denominadas “estereogramas” ou imagens em “3D” (três dimensões): um desenho que “oculta” figuras em três dimensões. O cinema encarregou-se de popularizar essa visão tridimensional, que pode ser acessada por meio de óculos especiais nas apresentações.

 

4 - Condicionamento, Motivação e Modelação: Introdução ao Estudo do Comportamento Individual

PDF Criptografado

Condicionamento,

Motivação e Modelação:

Introdução ao Estudo do

Comportamento Individual

4

“O comportamento humano é, talvez, o objeto mais difícil dentre os que já foram alvo dos métodos da ciência.”

Skinner (1992:50)

Neste capítulo, apresentam-se conceitos básicos sobre fatores que afetam o comportamento do indivíduo, concentrando-se no estudo do condicionamento, da motivação e da modelação.

Mostra-se a importância do condicionamento para a Administração de pessoas, decorrente de sua ampla utilização em ações que envolvem o público interno e o externo.

No estudo da motivação, destaca-se a multiplicidade de fatores que a afetam, de forma complexa. Observa-se a inexistência de um modelo, até o momento, capaz de conjugar as muitas teorias existentes dentro de um único corpo teórico aplicável às diferentes situações.

O capítulo encerra com uma visão psicossocial do comportamento humano, buscando integrar os conceitos anteriores e inserir novos elementos, destacando-se a perspectiva proposta por Albert Bandura, segundo a qual parcela significativa dos comportamentos deriva da observação de modelos.

 

5 - O Indivíduo na Organização: Papéis e Interações

PDF Criptografado

O Indivíduo na Organização:

Papéis e Interações

5

Este capítulo inicia-se com o acolhimento de um novo profissional. Detalha-se o episódio por ser generalizável a uma série de situações que envolvem profissionais e clientes das Organizações; evidenciam-se falhas, apontadas e analisadas; destaca-se a importância da percepção inicial na formação da “imagem mental da Organização”.

Analisam-se alguns mecanismos psicológicos que afetam o comportamento do indivíduo no contexto organizacional e contribuem para o estabelecimento de barreiras entre o profissional e seus clientes.

O capítulo conclui com a análise de aspectos psicológicos relacionados com tarefas e normas, capazes de afetar o desempenho em relação ao papel esperado.

5.1 INTRODUÇÃO

A pessoa leva para Organização sua “bagagem psicológica”: conhecimentos, características, preconceitos, experiências anteriores. A visão de mundo que desenvolveu acompanha-a no teatro organizacional, onde representará seus papéis. Sendo papel “o conjunto total de expectativas que é defendido, tanto pela pessoa, como pelos demais participantes do ambiente social, incluindo aspectos formais e informais do trabalho” (Wagner III e Hollenbeck, 1999:134).

 

6 - Trabalho em Equipe

PDF Criptografado

Trabalho em Equipe

6

“É próprio do trabalho agrupar os homens em turmas de trabalho, nas quais alguns indivíduos ‘trabalham juntos como se fossem um só’ e, nesse sentido, a convivência permeia mais intimamente o trabalho que qualquer outra atividade.”

Hannah Arendt

Este capítulo focaliza dois aspectos-chaves do trabalho em equipe: interdependência nas tarefas e vínculo emocional.

Apresentam-se potenciais vantagens do ponto de vista psicológico; analisam-se situações ou condições capazes de recomendar cautela em sua utilização.

Dá-se atenção especial a fatores psicológicos relacionados ao comportamento das pessoas em equipe; enfatiza-se o papel emocional que ela representa e possíveis mecanismos de defesa presentes em seu funcionamento.

O capítulo encerra destacando algumas características úteis ao bom funcionamento de quatro tipos de equipes: produção, treinamento, desenvolvimento e gerência.

6.1 GRUPO OU EQUIPE?

Muitos autores não distinguem grupo de equipe de trabalho. Na opinião de Wagner III e

 

7 - Liderança

PDF Criptografado

7

Liderança

O profissional de Administração convive com o desafio de liderar pessoas, que se impõe pela natureza das atividades e pelo tipo de relacionamentos profissionais.

Justifica-se, pois, o grande interesse dos administradores em compreender, desenvolver e exercer competências em liderança.

Neste capítulo, apresenta-se uma visão compreensiva de fatores de natureza psicológica relacionados com a liderança, destacando-se:

– a importância dos aspectos emocionais relacionados à aquisição dessa competência e seu continuado desenvolvimento;

– características de personalidade encontradas em pessoas conhecidas pela capacidade de liderar;

– habilidades úteis a seu exercício;

– comportamentos inadequados a serem evitados pelo líder.

O profissional, conjugando treinamento especializado, dedicação e perseverança, pode desenvolver e/ou aperfeiçoar essas características e habilidades.

Liderança é situacional, dinâmica e profundamente ligada à natureza humana.

 

8 - Seleção e Desenvolvimento de Pessoas

PDF Criptografado

Seleção e Desenvolvimento de Pessoas

8

Este capítulo destaca a utilização da Psicologia nos processos de seleção e de desenvolvimento de profissionais.

Dois modelos que empregam testes psicológicos são sugeridos e analisados criticamente.

Mecanismos psicológicos de defesa, potencialmente presentes nos processos de seleção e desenvolvimento de pessoas, recebem atenção especial.

8.1 SELEÇÃO DE PESSOAS

Este item apresenta um processo de seleção de pessoas, por meio de um estudo de caso: a seleção de profissionais para um serviço de atendimento a clientes, um cargo existente em praticamente todas as Organizações.

8.1.1 Cuidando da “porta de entrada”

Sabe-se que a “porta de entrada” de uma empresa, em geral, é larga; a “porta de saída”, muito mais estreita, por força de fatores sociais, emocionais, econômicos e legais. No serviço público, a porta de saída encontra-se praticamente fechada.

Dessa realidade decorrem dois desafios para os administradores: a) Administrar a “porta de entrada”, assegurando que os profissionais contratados tenham o perfil desejável. b) Assegurar o desenvolvimento contínuo desses profissionais, para que respondam às transformações ambientais e aos novos desafios.

 

9 - Transtornos Mentais no Trabalho

PDF Criptografado

9

Transtornos Mentais no Trabalho

“As empresas são frequentemente arenas nas quais a racionalidade é limitada e as neuroses, corriqueiras (...)

Por trás encontram-se forças psicológicas pouco identificadas e pouco compreendidas.”

Thomas Wood Jr. (Organizações Espetaculares)

Os principais objetivos deste capítulo são:

– ampliar a compreensão do leitor sobre o conceito de transtorno mental;

– transmitir dados e informações capazes de sensibilizar o Administrador para efeitos sociais e financeiros desses transtornos;

– mostrar suas consequências no ambiente organizacional, afetando a produtividade e a qualidade de vida;

– sugerir possibilidades de atuação do psicólogo organizacional na promoção da saúde mental.

9.1 INTRODUÇÃO

“Existe um ‘paradoxo psíquico do trabalho’: para uns, é fonte de equilíbrio; para outros, causa de fadiga.”

Dejours, Abdoucheli e Jayet (1994:22).

Entende-se como indivíduo “mentalmente saudável” aquele que (Dejours, Abdoucheli e Jayet, 1994:5):

 

10 - Aplicações

PDF Criptografado

10

Aplicações

“Utilizar a psicologia para controlar, dominar e manipular pessoas

é um abuso autodestrutivo do conhecimento.

É também uma forma repugnante de tirania.”

Martin e Spillane (2005:256)

Os temas a seguir integram todos os conceitos visitados ao longo do texto e que compõem o vasto campo da Psicologia Organizacional. Eles se aplicam às Organizações em geral e, também ao ambiente acadêmico. Cada tema enseja a realização de debates, em sala de aula ou em eventos, e/ou desenvolvimento de estudos avançados.

Para finalidades organizacionais, seguem 20 sugestões de projetos de melhoria para os administradores e psicólogos.

1. Conceito de cliente: desenvolvimento da percepção focada na identificação de necessidades dos clientes internos e externos.

Treinamento sistemático dos profissionais para criar, manter e aperfeiçoar suas percepções para as necessidades dos clientes.

Estruturação dos instrumentos normativos para agasalharem essas percepções.

 

Apêndice –Visão Sistêmica das Relações Humanas nas Organizações

PDF Criptografado

Apêndice

Visão Sistêmica das Relações

Humanas nas Organizações

Palavras-chaves: conflito, aliança, papéis, organização, sistema, subsistema, fronteira, ciclo vital, comunicação.

1. INTRODUÇÃO – A VISÃO SISTÊMICA

Todo sistema tem um conjunto de elementos que se integram e que determinam sua natureza:

forças internas; subsistemas em que se divide; padrões de funcionamento; ciclos vitais; limites ou fronteiras; comunicações internas e com o meio.

Esses elementos estabelecem a maneira como o sistema interage com o meio ambiente e realiza as trocas necessárias à sua evolução e sobrevivência. Neste ensaio, eles são vistos à luz das teorias de psicologia, com o objetivo de trazer percepções adicionais aos administradores e psicólogos organizacionais para melhor compreensão do comportamento humano nas relações de trabalho.

2. AS FORÇAS ORGANIZACIONAIS

Em qualquer sistema coexistem forças de natureza oposta: a) De um lado, busca-se preservar poder, status quo, relações pessoais e comerciais, tecnologia, procedimentos, processos etc. Essas forças atuam com o objetivo de preservar o sistema e evitar riscos; elas dirigem as ações para territórios conhecidos. b) Do lado oposto, busca-se evoluir e ampliar as fronteiras do sistema, incorporar novos participantes, ampliar o campo de ação, atualizar os procedimentos, experimentar novidades etc. Essas forças convidam a ousar, criar, inovar; elas impulsionam em direção ao desconhecido.

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Habilitada
SKU
BPPD000257861
ISBN
9788597016109
Tamanho do arquivo
8,1 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Habilitada
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados