Laboratório de gestão: simulador organizacional, jogo de empresas e pesquisaaplicada (3a edição)

Visualizações: 399
Classificação: (0)

• Quais são as variáveis (controláveis e não controláveis) que afetam o mercado potencial de um produto?
• Como controlar as despesas de administração de um negócio?
• Como administrar conflitos interpessoais na empresa?
• Para que período se deve elaborar um plano de gestão?
Essas e outras perguntas são debatidas ao longo desta obra, que reúne de forma integrada os diversos temas relativos às funções organizacionais. Combinando teoria e prática, o livro
estimula a ampliação das competências gerenciais e a criação de conhecimentos com novos significados: fazer e aprender.
A 3ª edição de Laboratório de Gestão: simulador organizacional, jogo de empresas e pesquisa aplicada foi totalmente revisada e atualizada, apresentando novos estudos e sua aplicabilidade aos processos gerenciais.
Trata-se de livro imprescindível não somente a discentes, docentes e pesquisadores, mas também a profissionais que buscam desenvolver uma visão generalista em complementação ao seu papel de supervisores, gerentes e diretores nas esferas pública e privada.

Preço: R$ 58,10

17 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

Introdução

PDF Criptografado

Introdução

Sucesso e fracasso são vividos diariamente no grande laboratório da vida organizacional, onde gestores de todas as áreas e em todos os níveis experimentam suas fórmulas já testadas no passado e que teriam produzido resultados passíveis de replicação. Com base na confiança de conquistas anteriores, nas equipes bem escolhidas e bem preparadas e fazendo uso das infalíveis regras de bolso, muitos se deparam com o inesperado. As organizações experimentam suas fórmulas de sucesso apostando milhões de dólares em reuniões telefônicas que duram menos de meia hora. As decisões adotadas são racionais? Essas organizações maximizam o retorno para os acionistas ou acabam focalizando os incentivos dos gestores? Os consumidores são os beneficiários das políticas dessas organizações?

Na Academia, talvez se ousasse oferecer respostas a essas questões. No ambiente das organizações, jamais saberemos os reais motivos que orientam a tomada de decisão, sem sentido para os críticos, sem alternativa para os que decidem. Por mais preparados que estejam os gestores, cada momento traz peculiaridades não mapeadas na fase anterior.

 

Parte 1 – Simulador Organizacional: Artefato para a interdisciplinaridade e a multidisciplinaridade

PDF Criptografado

P A RT E

1

Simulador

Organizacional

Artefato para a interdisciplinaridade e a multidisciplinaridade

Introdução

1

2

3

4

5

6

à pa rt e

I

O Laboratório de Gestão como ambiente de aprendizagem

Organização: metas, estrutura e áreas funcionais n

Formulário de decisões: roteiro para preenchimento n

Relatórios gerenciais (Simulador Industrial Simulab) n

Ambiente econômico (Simulador Industrial) n

Processo decisório no jogo de empresas e criação de n n

conhecimento (pesquisa aplicada)

 

Introdução à Parte 1

PDF Criptografado

Introdução à Parte 1

A típica atividade no Laboratório de Gestão leva em conta três elementos que se encadeiam harmoniosamente para produzir uma aprendizagem significativa: o simulador organizacional, o jogo de empresas e a pesquisa aplicada (Quadro I.1).

Quadro I.1 – Componentes

Componentes

do Laboratório de Gestão.

Aprendizagem prática associada

Simulador organizacional

Conhecimento das regras econômicas do simulador

Revisão dos modelos de gestão; lógica econômica

Jogo de empresas

Formular, implementar e controlar a estratégia da empresa

Praticar as ferramentas e os modelos funcionais de gestão

Desenvolver habilidades na tomada de decisão sob incerteza

Pesquisa aplicada

Formular um problema e elaborar um relatório de pesquisa

Analisar e discutir os resultados no jogo de empresas à luz das teorias adotadas; aplicar em empresas reais

Simulador organizacional

O simulador organizacional representa um instrumento didático constituído por um conjunto de regras econômicas a serem praticadas para exercitar teorias, conceitos e técnicas. Tem por finalidade propiciar a tomada de decisão e, em seguida, o exame dos resultados produzidos, dadas as condições iniciais das variáveis do simulador e as relações de causa e efeito sob teste, apoiando o jogo de empresas.

 

1. O Laboratório de Gestão como ambiente de aprendizagem

PDF Criptografado

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

O Laboratório de Gestão como ambiente de aprendizagem

Ouço e esqueço;

Vejo e recordo;

Faço e compreendo!

Confúcio

Aprendizagem Vivencial

Num Laboratório de Gestão, você testará os seus limites, tomando decisões organizacionais e conhecendo em seguida os resultados produzidos por elas. A aprendizagem prática ocorrerá de duas formas complementares:

■■

■■

Testando seus conhecimentos por meio da gestão no jogo de empresas.

Praticando os modelos da teoria em uma pesquisa aplicada desenvolvida individualmente pelos membros dos grupos concorrentes no jogo de empresas.

Ao contrário do que ocorre em aulas expositivas (Tabela 1.1), nas quais o professor desempenha o papel principal (enfoque no ensino), em um

“jogo de empresas”, o papel principal é desempenhado pelo participante

(enfoque na aprendizagem).

Tabela 1.1 –

Ensino x Aprendizagem.

Métodos

Técnicas

Foco

 

2. Organização: metas, estrutura e áreas funcionais

PDF Criptografado

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Organização: metas, estrutura e áreas funcionais

METAS DA ORGANIZAÇÃO

As organizações são orientadas para melhor aproveitamento dos recursos escassos e podem perseguir metas de duas naturezas:

■■

■■

Orientação para resultados econômicos, com a finalidade de maximizar a riqueza de seus acionistas;

Orientação para o bem‑estar social e ambiental, apoiando as pessoas no resgate de sua dignidade como cidadãos. Mesmo essas organizações buscam maximizar sua riqueza para assegurar a sustentabilidade das metas sociais e ambientais.

O modelo econômico tradicional reconhece que uma decisão se­rá lucrativa se produzir um dos resultados a seguir (McGuigan et al., 2004, p.7):

■■

■■

■■

■■

Aumento de receita mais que de custos;

Redução de alguns custos mais do que aumento de outros (para receita constante);

Aumento de algumas receitas mais do que redução de outras (para custos constantes);

Redução dos custos mais que da receita.

 

3. Formulário de decisões: roteiro para preenchimento

PDF Criptografado

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Formulário de decisões: roteiro para preenchimento

A gestão do Simulador Industrial avança a cada trimestre com o preenchimento e a entrega do Formulário de Decisões (Tabela 3.3, p.54), que será processado pelo facilitador. Os passos para realizar essa tarefa estão detalhados a seguir, apresentados em duas categorias:

■■

■■

Variáveis de decisão;

Análise e justificativas.

variáveis de decisão

Passo 1: Identificação da empresa (decisão)

■■

■■

■■

Nome fantasia (de 1 até 16 caracteres);

No 1 até m (atribuído pelo educador);

Ano fiscal: JAS (trim 1); OND (trim 2); JFM (trim3); AMJ (trim 4).

Passo 2: Previsão de demanda (plenejamento e análise)

A previsão do volume de vendas desta empresa está sujeita à incerteza.

Ela deve levar em consideração a demanda e a oferta:

48 n Laboratório de Gestão

■■

■■

Fatores exógenos (variáveis não controláveis, mas monitoráveis): previsão de inflação (Índice Geral de Preços – IGP), sazonalidade (Índice de Variação Estacional – IVE), previsão da atividade econômica (Índice de Atividade Econômica – IAE) e as ações da concorrência;

 

4. Relatórios gerenciais (Simulador Industrial Simulab)

PDF Criptografado

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Relatórios gerenciais

(Simulador Industrial Simulab)

DEMONSTRATIVOS OPERACIONAIS

Dados públicos divulgados a todos os fabricantes:

■■

■■

■■

Identificação da empresa e do trimestre;

Índices para monitorar e prever a conjuntura econômica;

Informações sobre a indústria, aqui significando setor da economia. Pela associação do setor, são fornecidos preços, dividendos distribuídos, lucro líquido, volume efetivo de vendas em unidades físicas e a participação porcentual no mercado de todas as empresas concorrentes.

Dados reservados ao relatório de cada fabricante:

■■

■■

Decisões da empresa neste trimestre: são fornecidos para controle os va­lores das decisões que foram efetivamente introduzidos no sistema com os ajustes necessários, quando for o caso;

Demonstrativo das operações: operações realizadas e capacidade de produção para o próximo período atualizada com os investimentos.

 

5. Ambiente econômico (Simulador Industrial)

PDF Criptografado

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Ambiente econômico

(Simulador Industrial)

INDÚSTRIA

A indústria formada por um conjunto pequeno de empresas concorrentes e homogêneas é considerada, ao início, um oligopólio. Poderá haver momentos de com­petição (Porter, 2004) e de cooperação (entre os integrantes de uma indústria).

NOTÍCIAS E OUTRAS INFORMAÇÕES

O informativo O Vidente Econômico poderá ser oferecido sem custo ou circular durante o programa, sob demanda. Neste caso, poderá ser adquirido a preço de banca (consulte o preço do número avulso) ou poderão ser feitas assinaturas anuais (consulte o preço dos números periódicos) com direito às edições trimestrais.

Foi anexado um número especial de O Vidente Econômico (ilustrativo) com informações importantes para se familiarizar com o ambiente de atuação da empresa.

Caso este informativo não esteja em circulação, poderá ser adotada ou­ tra mídia eletrônica de comunicação para divulgar notícias e informações de interesse da comunidade empresarial.

Assegure-se de procurar pela consultoria, que poderá ser de grande utilidade para esclarecer as dúvidas remanescentes. Os serviços são prestados sob

 

6. Processo decisório no jogo de empresas e criação de conhecimento (pesquisa aplicada)

PDF Criptografado

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Processo decisório no jogo de empresas e criação de conhecimento

(pesquisa aplicada)

O ciclo de decisão gerencial pode seguir quatro passos (PODC):

PODC (Planejar, Organizar, Decidir e Controlar)

Plano de Gestão em 4 etapas

1

3c

$4c

3b

2. Objetivos

• Para onde iremos?

• Aspectos qualitativos.

$4b

3. Políticas e Estratégias

• Como iremos?

• Alternativas a, b e c.

3a

$4a

2

Fonte: Adaptado de Sauaia e Sylos (2000).

Figura 6.1 –

1. Diagnóstico

• Onde estamos?

• Análise SWOT.

Ilustração das 4 etapas de um plano de gestão.

4. Orçamento de Metas

• Quanto iremos alocar?

• Orçamentos a, b e c.

64 n Laboratório de Gestão

PLANO DE GESTÃO EM QUATRO ETAPAS (tabela 6.1) a) Diagnóstico: onde estamos?

Aprender a história da empresa para identificar:

■■ Pontos fortes e fracos (organização);

 

Parte 2 – Pesquisa Aplicada

PDF Criptografado

P A RT E

2

Pesquisa

Aplicada

I n t r o d u ç ã o à pa rt e 2

7 n

Balanced Scorecard (BSC): ferramenta de

planejamento estratégico

8 n

Teoria dos Jogos: como as decisões dos agentes afetam o mercado

9 n

Análise custo-volume-lucro no auxílio à tomada de decisão

10 n

Gestão sustentável de pessoas: mais renda ou mais emprego?

11 n

Orçamento empresarial: uma ferramenta de apoio à decisão

12 n

Criação de valor sustentável

 

Introdução à Parte 2

PDF Criptografado

Introdução à Parte 2

No papel de protagonistas em um dos cargos gerenciais, cada participante no jogo de empresas foi apoiado na produção de uma pesquisa aplicada (Sauaia, 2009a; 2009b). Nessa pesquisa revisitaram-se teorias, modelos, conceitos e técnicas. Selecionou-se uma ferramenta de gestão, funcional ou sistêmica, para aproveitar oportunidades e pontos fortes, neutralizar ameaças e pontos fracos, criando significados dinâmicos aos conteúdos estáticos memorizados nas demais disciplinas. Na tentativa de adicionar valor à empresa, cada estudante exercita o pensamento crítico na disciplina Laboratório de Gestão.

A estrutura da pesquisa aplicada tem sido semestralmente revisada.

Em cada estudo foi realizada uma revisão de literatura sobre o modelo funcional selecionado pelo pesquisador. A seguir, o modelo foi ilustrado com dois casos reais de organizações que o adotaram em sua gestão, um de sucesso e outro de fracasso. Por fim inovou-se no ambiente do jogo de empresas ao se introduzirem temas transversais da atualidade: a sustentabilidade (econômica, social e ambiental), a política (o indivíduo que participa opina e influencia o coletivo em processos eleitorais) e a cidadania

 

7. Balanced Scorecard (BSC): ferramenta de planejamento estratégico

PDF Criptografado

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Balanced scorecard (bsc): ferramenta de planejamento estratégico

Diego Latorieri

Antonio Carlos Aidar Sauaia

O sucesso na gestão da estratégia organizacional depende da capacidade do gestor em reunir os principais projetos estratégicos, selecionar os indicadores de desempenho e comunicar os avanços da gestão. O objetivo desta pesquisa foi compreender de que modo a aplicação do Balanced Scorecard (BSC) como modelo de estruturação e gestão do planejamento estratégico contribuiu para que a empresa alcançasse determinados resultados no jogo de empresas. À luz do referencial teórico que versa sobre as origens, a estrutura, a evolução e as mudanças no uso do modelo do BSC, foram analisados os dados relativos ao desempenho da empresa Lion nas oito rodadas de múltiplas decisões. Na pesquisa, constatou-se que o raciocínio norteador da estratégia da empresa foi bem-sucedido graças à utilização do BSC, metodologia que também contribuiu fortemente para o sucesso na implementação e no gerenciamento da referida estratégia em grande parte do jogo. Conclui-se que o BSC pode agregar valor às empresas que o utilizarem como instrumento para tornar mais coesa e sistemática a revisão dos objetivos estratégicos, o que poderá conduzir a melhores resultados gerais.

 

8. Teoria dos Jogos: como as decisões dos agentes afetam o mercado

PDF Criptografado

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Teoria dos Jogos: como as decisões dos agentes afetam o mercado

Danny Jozsef

Antonio Carlos Aidar Sauaia

INTRODUÇÃO

No meio empresarial, dois tipos de variáveis influenciam o processo decisório:

■■

■■

As variáveis internas (endógenas), que são controláveis e previsíveis e que dependem das escolhas do grupo de gestão no processo decisório;

As variáveis externas (exógenas), cuja imprevisibilidade dificulta enormemente a tomada de decisão.

O segundo tipo de variável é composto pelos índices macroeconômicos (IPG – índice geral de preços – e IAE – índice de atividade econômica), pelo indice microeconômico (IVE – índice de variação estacional – sazonalidade), pelas decisões dos concorrentes e de outros envolvidos que afetam o desempenho das empresas (p. ex., fornecedores de matéria-prima, de mão de obra e o governo). Com a intenção de gerar insumos para uma gestão mais eficiente, o presente capítulo descreve, sob a ótica da Teoria dos Jogos, as decisões da empresa Metta, que operou em um ambiente competitivo do laboratório de gestão. Foram coletados dados secundários em pesquisa bibliográfica, por meio de casos reais de empresas, e analisa-

 

9. Análise custo-volume-lucro no auxílio à tomada de decisão

PDF Criptografado

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Análise custo-volume-lucro no auxílio à tomada de decisão

Yudi Miaguchi

Antonio Carlos Aidar Sauaia

INTRODUÇÃO

Para o sucesso da equipe no ambiente de tomada de decisão, os gestores das cinco áreas funcionais e o presidente devem obter o maior volume de dados úteis. Decisões embasadas nas teorias permitem à equipe analisar seus resultados e criticá-los, ajustando assim as novas decisões, para que proporcionem o desempenho almejado. Tal ideia no laboratório de gestão refere-se ao aprimoramento contínuo pela prática do conhecimento e internalização por meio da vivência. Adotou-se, nesta pesquisa, o ponto de equilíbrio como ferramenta de auxílio à gestão, analisando sua relevância no âmbito gerencial, sua utilidade para o processo de decisão no jogo de empresas e sua contribuição para atingir objetivos e metas traçados. Embora a ferramenta tenha sido utilizada para maximizar a rentabilidade do acionista (TIR – taxa interna de retorno), o ponto de equilíbrio pode beneficiar outros aspectos que não os econômicos, como a sustentabilidade, a política e a cidadania. O método de pesquisa adotado foi o estudo de caso aplicado à empresa Macrosoft, que operava na indústria Novevinte. Foi realizada a coleta e a análise de dados durante dois anos de operações, sendo os desvios confrontados com a teoria. O estudo ilustrou a importância de uma ferramenta para a análise custo-volume-lucro no auxílio à gestão, permitindo identificar os fatores que mais influenciaram o desempenho da empresa e sinalizando

 

10. Gestão sustentável de pessoas: mais renda ou mais emprego?

PDF Criptografado

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Gestão sustentável de pessoas: mais renda ou mais emprego?

Melise Braga de Almeida

Antonio Carlos Aidar Sauaia

INTRODUÇÃO

Lidar com a subjetividade humana nas interações organizacionais traz desafios complexos à área de gestão de pessoas. No nível estratégico da diretoria de RH, um dos fatores críticos de sucesso é a alocação dos talentos humanos em funções organizacionais que permitam aos gestores explorar melhor suas competências para gerar resultado superior. No nível operacional da produção, enquanto algumas empresas ajustam a produção estendendo a jornada de trabalho, o que eleva a renda do trabalhador empregado e gera sobrecarga, outras contratam trabalhadores, aumentam sua escala produtiva com riscos calculados e contribuem para reduzir a taxa de desemprego. Em um laboratório de gestão empresarial (Sauaia, 2008) analisou-se o que seria mais sustentável para atender à demanda crescente, levando em conta as regras econômicas do simulador e o ambiente de incerteza:

 

11. Orçamento empresarial: uma ferramenta de apoio à decisão

PDF Criptografado

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Orçamento empresarial: uma ferramenta de apoio à decisão

Allan Komatsu Ferreira

Antonio Carlos Aidar Sauaia

INTRODUÇÃO

Em mercados competitivos e sujeitos à incerteza, um dos recursos para enfrentar as constantes mudanças do ambiente macroeconômico e do microeconômico são as ferramentas financeiras de planejamento. O objetivo deste estudo foi verificar a aplicabilidade da ferramenta orçamento empresarial para agilizar a tomada de decisões, agregando ao processo maior clareza e objetividade. O referencial teórico abordou a tomada de decisão, o planejamento financeiro baseado no orçamento empresarial, em um jogo de empresas como método experimental. A elaboração do orçamento foi feita conforme o esperado. Apesar da execução não ter sido realizada em sua plenitude, os resultados obtidos durante o jogo de empresas permitem afirmar que o uso do orçamento traria benefícios durante o processo de decisão, garantindo aos gestores maior foco e agilidade, além de melhores resultados. O orçamento exigiu conhecimento especializado dos gestores e, apesar de trabalhoso ao implantar e operar, poderia trazer agilidade à tomada de decisão, propiciando análises recorrentes mais ágeis e precisas, favorecendo um desempenho superior. O uso dessa ferramenta no laboratório de gestão parece ter promovido maior contato dos gestores com os conceitos associados, permitindo a prática da teoria sobre orçamento empresarial.

O estudo de planejamento e controle financeiro, com foco na elaboração e execução de uma peça orçamentária, é um tema de crescente im-

 

12. Criação de valor sustentável

PDF Criptografado

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Criação de valor sustentável

Renato Kazuo Nishikawa Tanaka

Antonio Carlos Aidar Sauaia

introdução

Cresce a consciência de que as futuras gerações podem estar sendo ameaçadas pelas decisões não sustentáveis tomadas hoje nas organizações, contrapondo lucros econômicos e prejuízos socioambientais. No presente capítulo examinou-se a relação entre criação de valor (taxa interna de retorno – TIR) e sustentabilidade no laboratório de gestão. O referencial teórico apoiou-se nos caminhos para o desenvolvimento sustentável (Sachs, 2008), no modelo de criação de valor sustentável (Hart e

Milstein, 2003) e em casos reais de empresas que ilustraram como o consumo pode ser gerenciado na democracia, à luz da sustentabilidade. A pesquisa bibliográfica evoluiu para uma pesquisa-ação no ambiente semipresencial Simulab, no qual um simulador organizacional produziu os dados primários em um jogo de empresas competitivo. Com base nas variáveis de decisão presentes no modelo do simulador, foi proposto um

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPPD000252434
ISBN
9788520437919
Tamanho do arquivo
8,7 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados