Teoria da Contabilidade Financeira - Fundamentos e Aplicações

Visualizações: 366
Classificação: (0)
O conteúdo deste livro e sua estrutura originaram-se da experiência acumulada durante muitos anos de discussões nas aulas da disciplina Teoria da Contabilidade do Programa de Pós-graduação em Controladoria e Contabilidade (PPGCC) do Departamento de Contabilidade e Atuária da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP). Consequentemente, trata-se de uma obra valiosa para professores e alunos, e visa contribuir para estudos avançados da teoria da contabilidade financeira em cursos de graduação, bem como ser um guia relevante para docentes e pesquisadores que pretendem conduzir estudos e disciplinas da Teoria da Contabilidade Financeira em cursos de pós-graduação. Não obstante sua origem acadêmica, este livro extrapola os limites dos laboratórios científicos da contabilidade financeira ao abordar em seu conteúdo questões de alta relevância para a prática profissional que envolve a captura, a mensuração e a divulgação de eventos econômicos. Livro-texto para a disciplina Teoria da Contabilidade dos cursos de graduação e pós-graduação em Contabilidade. Obra de referência para profissionais, inclusive aqueles com formação em finanças, economia e administração.

• O acesso aos materiais suplementares é gratuito. Basta que o leitor se cadastre em nosso site (www.grupogen.com.br), faça seu login e clique em GEN-IO, no menu superior do lado direito.

É rápido e fácil. Caso haja alguma mudança no sistema ou dificuldade de acesso, entre em contato conosco (gendigital@grupogen.com.br).

7 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

Capítulo 1 – Teoria da contabilidade: em busca dos fundamentos do fenômeno contábil

PDF Criptografado

1

Teoria da contabilidade: em busca dos fundamentos do fenômeno contábil

EDUARDO FLORES

GUILLERMO OSCAR BRAUNBECK

NELSON CARVALHO

Toda a teoria deve ser feita para poder ser posta em prática, e toda a prática deve obedecer a uma teoria. Só os espíritos superficiais desligam a teoria da prática, não olhando a que a teoria não é senão uma teoria da prática, e a prática não é senão a prática de uma teoria...

(PESSOA, 1926).

FLORES_teoria_da-contabilidade.indd 1

16/11/2017 16:11:11

Capítulo 1

1.1 Introdução

O propósito desta seção inicial é o de delimitar e explorar o que nesta obra se denomina teoria da contabilidade. O que é teoria da contabilidade? Qual sua importância? Qual o objetivo da contabilidade? Quais os desafios para atingir esse objetivo dentro do processo contábil? Temos os fundamentos teóricos de que precisamos para o desenvolvimento profícuo dessa área do conhecimento humano?

Sem a pretensão de oferecer respostas definitivas ou terminais a essas inquietações, pretende-se aqui organizar alguns conceitos e ideias que eventualmente contribuirão à reflexão que esta obra pretende provocar.

 

Capítulo 2 – Características, utilidade e objetivo da contabilidade

PDF Criptografado

2

Características, utilidade e objetivo da contabilidade

ARTHUR JOSÉ CUNHA BANDEIRA DE MELLO JOIA

EDUARDO FLORES

LUCIANO NURNBERG PERES

LUDMILA DE MELO SOUZA

MARTHA REGINA MEIRA BIANCHI

FLORES_teoria_da-contabilidade.indd 25

16/11/2017 16:11:15

Capítulo 2

2.1 Introdução

O estudo da contabilidade em sua forma mais complexa e abrangente remete a importantes fatores, características e motivações desse importante campo de pesquisa. A discussão acerca da sua conceituação como ciência ou técnica, sua evolução ao longo dos séculos e o seu papel na sociedade são assuntos abordados neste capítulo.

Independentemente da discussão conceitual acerca do seu status como ciência, a contabilidade acima de tudo advém das atividades sociais. Sua utilidade não é estática, sujeitando-se às necessidades da sociedade ou organizações em que está inserida. Os fenômenos econômicos capturados pela contabilidade podem e são traduzidos de diversas formas; relatórios e informações contábeis são resultado de processos ideológicos, políticos e em certo grau matemáticos. O objetivo nasce da necessidade dos diversos usuários envolvidos nesse processo.

 

Capítulo 3 – O que é teoria da contabilidade?

PDF Criptografado

3

O que é teoria da contabilidade?

ALAN DIÓGENES GÓIS

EDUARDO FLORES

HELEN CRISTINA SILVA OLIVEIRA

VITOR HIDEO NASU

FLORES_teoria_da-contabilidade.indd 45

16/11/2017 16:11:17

Capítulo 3

3.1 Introdução

O capítulo anterior abordou os principais pontos sobre as características, a utilidade e o objetivo da contabilidade. Seguimos então para o próximo passo, que é compreender o que é teoria da contabilidade, sua evolução, utilidade para a pesquisa contábil, bem como as diferentes abordagens da teoria contábil.

3.2 Definições de teoria e teoria contábil

3.2.1 O que é teoria?

O filósofo Claude Bernard (1978) (apud LALANDE, 1999) define que a teoria é a hipótese verificada depois de ter sido submetida ao controle do raciocínio e da crítica experimental, devendo modificar-se de acordo com o progresso da ciência e ser constantemente submetida a prova.

De acordo com o aspecto científico da teoria, a observação verificada empiricamente permite que a teoria e o fato não sejam opostos, mas sim que propicie elementos apropriados para a explicação dos fatos. Dessa forma, segundo Marconi e Lakatos (2000), não seria possível a existência de teoria sem estar baseada em fatos e, por sua vez, os fatos sem um princípio de classificação, ou a teoria não produziria a ciência.

 

Capítulo 4 – Teoria da contabilidade financeira e estruturas conceituais

PDF Criptografado

4

Teoria da contabilidade financeira e estruturas conceituais

CAIO PONARA RUSSO

EDUARDO FLORES

ELISE SOERGER ZARO

FERNANDO LIMA TRAMBACOS

FLÁVIA FONTE DE SOUZA MACIEL

FLORES_teoria_da-contabilidade.indd 77

16/11/2017 16:11:19

Capítulo 4

4.1 Introdução

A edição dos Capítulos 1 e 3 de uma estrutura conceitual conjunta pelo International Accounting Standards Board (IASB) e pelo Financial

Accounting Standards Board (FASB) em 2010 é um marco na contabilidade contemporânea, refletindo uma consolidação de abordagem no que diz respeito à estruturação das normas contábeis e um esforço internacional pela harmonização das práticas contábeis. Muito se discute, contudo, sobre o futuro dessa cooperação internacional, que envolve a complementação e permanente revisão da própria estrutura conceitual em vigor.

Partindo das considerações trazidas pelos capítulos anteriores, que se dedicaram a debater a definição, a utilidade e o objeto da contabilidade e da teoria da contabilidade, o objetivo deste capítulo é se debruçar sobre o estudo das estruturas conceituais. Sem qualquer ambição de exaurir o tema e analisar tecnicamente cada disposição da estrutura conceitual em vigor, este capítulo traz um breve resumo da evolução histórica que culminou com a elaboração de estruturas conceituais, passando pela discussão sobre princípios contábeis e debatendo as inter-relações e embates entre as estruturas conceituais e a teoria da contabilidade.

 

Capítulo 5 – O ativo e sua mensuração

PDF Criptografado

5

O ativo e sua mensuração

ADRIANA LOTZE MARTINEZ

DENIS LIMA E ALVES

EDUARDO FLORES

FLÁVIA FONTE DE SOUZA MACIEL

NÁDIA ALVES DE SOUZA

FLORES_teoria_da-contabilidade.indd 107

16/11/2017 16:11:22

Capítulo 5

5.1 Introdução

Poder-se-ia dizer não ser necessário gastar tempo para definir o que é ativo, por talvez parecer uma discussão demasiadamente simples. Afinal, que estudante ou profissional da área contábil não sabe o que é ativo? Até no cotidiano de cidadãos em geral percebe-se haver uma boa noção de ativo – algo que pertence a você, que tem algum valor, seja financeiro ou sentimental.

Mas será que na contabilidade esse conceito está alinhado com o popular? Ou a confusão dos conceitos de débito e crédito do cotidiano, que pode conflitar com o mecanismo das partidas dobradas, também se aplica ao conceito de ativo? Vide a seguir trecho da reportagem do jornal Valor

Econômico, datada de 20 de outubro de 2014:

 

Capítulo 6 – Passivo, patrimônio líquido e conservadorismo

PDF Criptografado

6

Passivo, patrimônio líquido e conservadorismo

EDUARDO FLORES

HELEN CRISTINA SILVA OLIVEIRA

LEIDE VÂNIA MIRANDA MOREIRA

WILLIAM MARTINS DE GOUVEIA

FLORES_teoria_da-contabilidade.indd 137

16/11/2017 16:11:29

Capítulo 6

6.1 Introdução

No Capítulo 5 estudamos sobre o conceito, a mensuração e o reconhecimento dos ativos. Neste capítulo, estudaremos sobre o passivo e o patrimônio líquido com o objetivo de:

■■

■■

■■

■■

apresentar as principais definições, características e formas de mensuração do passivo e do patrimônio líquido; compreender as principais abordagens do patrimônio líquido; explorar a relação de passivo versus patrimônio líquido; e entender o conceito de conservadorismo.

6.2 Passivo

Cap. 6, Fig. 01

O balanço patrimonial, classificado entre ativo, passivo e patrimônio líquido, contempla os elementos relacionados com a mensuração dos efeitos patrimoniais e financeiros de uma empresa.

 

Capítulo 7 – Receitas, despesas, ganhos, perdas e lucro

PDF Criptografado

7

Receitas, despesas, ganhos, perdas e lucros

DAIANA BRAGUETO MARTINS

EDUARDO FLORES

LUDMILA DE MELO SOUZA

MAIARA SASSO

MARTHA REGINA MEIRA BIANCHI

FLORES_teoria_da-contabilidade.indd 169

16/11/2017 16:11:32

Capítulo 7

7.1 Apresentando as contas de resultado

As contas de resultado – Receitas e Despesas, Ganhos e Perdas – são essenciais para o desenvolvimento e apresentação do lucro da entidade. O lucro possui um componente informacional de alto valor para os mercados corporativos, sendo considerado uma sinalização do valor da empresa, seguindo a Hipótese de Mercados Eficientes.

Utilizando os conceitos das contas de resultado trazidos por Hendriksen e Van Breda (1999), a despesa é o custo incorrido para a geração de receitas, que, por sua vez, se refere a um aumento do lucro em seu nível mais fundamental. Por outro lado, os ganhos e perdas são os componentes de variação que não estão relacionados à atividade produtiva da entidade: as perdas não ocorreram no esforço de produzir receitas, e os ganhos são retornos não esperados, desvinculados das atividades geradoras de receita.

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPPD000246779
ISBN
9788597014518
Tamanho do arquivo
9,8 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados