Metodologia científica na era digital, 4ª Edição

Autor(es): Mattar, João
Visualizações: 518
Classificação: (0)

A primeira edição deste livro trouxe à tona a pergunta: mais um livro para cursos de Introdução à Metodologia Científica? Ainda que a produção acadêmica nacional seja digna de orgulho, um país como o Brasil carecia de informação em um aspecto em seus livros sobre metodologia científica ou acadêmica. A maioria das obras encontradas no mercado até então não levava em conta os avanços tecnológicos. As novidades digitais tendiam a ser ignoradas, desconsiderando-se sua importância nas atividades de pesquisa e ensino de nível superior. Os dois temas viviam em mundos paralelos: de um lado, livros de metodologia científica ensinando-nos a lidar com fichários de papel; de outro, livros de computação ensinando-nos a lidar com poderosos bancos de dados digitais. Atento a essa questão, João Mattar, professor, pesquisador e autor de diversos livros, uniu os dois temas em uma só obra, com o intuito de discutir conceitos de metodologia e educação oferecendo suporte a trabalhos científicos que se utilizam da computação. Indicado a alunos de graduação e pós-graduação de todas as áreas do ensino superior brasileiro, o livro Metodologia científica na era digital não falha em sua premissa e entra na quarta edição totalmente revisado e atualizado, tanto em relação às normas da ABNT quanto às novidades do universo digital.

 

6 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

CAPÍTULO 1 - AS CIÊNCIAS

PDF Criptografado

CAPÍTULO

1

AS CIÊNCIAS

METODOLOGIA CIENTIFICA NA ERA DIGITAL_DIAG.indd 1

08/06/17 15:48

OBJETIVOS DO CAPÍTULO

O que você aprenderá neste capítulo:

• Diferenciar níveis de conhecimento;

• O percurso histórico das ciências;

• Como as ciências podem ser divididas.

METODOLOGIA CIENTIFICA NA ERA DIGITAL_DIAG.indd 2

08/06/17 15:48

A ciência é uma forma de conhecimento; não é a

única forma de conhecimento, nem mesmo a melhor forma de conhecimento em muitos casos. 1

1.1 CONCEITO

Definir “ciência” é uma das missões mais ingratas a que se propõem muitos trabalhos sobre metodologia científica, e, em geral, essa definição é incrivelmente breve. Trata-se do exercício de explicação de um conceito que acaba variando consideravelmente, dependendo da formação daquele que o realiza, de sua visão de mundo, das intenções do texto e de seu público-alvo.

Enquanto um filósofo pode classificar a ciência como uma dentre várias formas de conhecimento, para um cientista ela pode ser considerada o conhecimento por excelência. Para aqueles que se opõem aos progressos advindos da industrialização, a ciência é o terror da humanidade, responsável até mesmo por nossa provável autodestruição. Um sociólogo, por sua vez, pode compreender a ciência como o resultado de forças socioeconômicas conflitantes, abordando os aspectos ideológicos que a constituem e envolvem. Já um leigo encara, em geral, muitos ramos da ciência como um bicho de sete cabeças.

 

CAPÍTULO 2 - MÉTODOS CIENTÍFICOS

PDF Criptografado

CAPÍTULO

2

MÉTODOS CIENTÍFICOS

METODOLOGIA CIENTIFICA NA ERA DIGITAL_DIAG.indd 37

08/06/17 15:48

OBJETIVOS DO CAPÍTULO

O que você aprenderá neste capítulo:

• As instigantes relações entre a linguagem, o pensamento e a realidade;

O que significa ter um pensamento crítico;

Alguns procedimentos lógicos característicos das ciências, como a indução e a dedução;

A importância da estatística;

As ideias gerais de alguns autores e os movimentos metodológicos contemporâneos.

METODOLOGIA CIENTIFICA NA ERA DIGITAL_DIAG.indd 38

08/06/17 15:48

[...] nós somos conhecedores ativos, não recipientes passivos, vítimas cognitivas de tudo o que o mundo atira bem casualmente em nossa direção.1

2.1  DIVERSIDADE DE MÉTODOS CIENTÍFICOS

Durante a observação da realidade, a constituição de hipóteses, as experiências para comprovar a veracidade dessas hipóteses e a generalização das teorias científicas, alguns procedimentos são repetidos e aperfeiçoados nas diversas ciências, procedimentos que denominamos métodos.2 Se, em algumas descobertas científicas, podemos falar de serendipidade (descobertas acidentais de respostas para perguntas não formuladas) ou pseudo-serendipidade (descobertas acidentais de respostas para perguntas formuladas),3 e mesmo de imaginação científica criadora,4 grande parte do progresso das ciências dá-se por

 

CAPÍTULO 3 - ENSINO UNIVERSITÁRIO

PDF Criptografado

CAPÍTULO

3

ENSINO UNIVERSITÁRIO

METODOLOGIA CIENTIFICA NA ERA DIGITAL_DIAG.indd 95

08/06/17 15:48

OBJETIVOS DO CAPÍTULO

O que você aprenderá neste capítulo:

Os principais momentos da história da educação e das universidades, inclusive no Brasil;

Quais são as atividades principais desenvolvidas no ensino superior.

METODOLOGIA CIENTIFICA NA ERA DIGITAL_DIAG.indd 96

08/06/17 15:48

A Grécia apresenta, em face dos grandes povos do Oriente, um

‘progresso’ fundamental, um novo ‘estádio’ em tudo o que se refere à vida dos homens na comunidade. Esta se fundamenta em princípios completamente novos. Por mais elevadas que julguemos as realizações artísticas, religiosas e políticas dos povos anteriores, a história daquilo a que podemos com plena consciência chamar cultura só começa com os Gregos.1

3.1  BREVÍSSIMA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO

É claro que existem cultura e educação nas sociedades tribais, representadas principalmente por ritos e mitos, assim como na Antiguidade oriental, especialmente com os egípcios, babilônios, hindus, chineses e hebreus. Mas é na

 

CAPÍTULO 4 - A SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO

PDF Criptografado

CAPÍTULO

4

A SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO

METODOLOGIA CIENTIFICA NA ERA DIGITAL_DIAG.indd 121

08/06/17 15:48

OBJETIVOS DO CAPÍTULO

O que você aprenderá neste capítulo:

Como é possível, do ponto de vista da comunicação, dividir a história da humanidade em fases;

A importância e a influência de novas tecnologias, como realidade virtual e inteligência artificial;

• A complexidade das questões relativas a direitos autorais na internet;

Algumas das contribuições das tecnologias à educação.

METODOLOGIA CIENTIFICA NA ERA DIGITAL_DIAG.indd 122

08/06/17 15:48

Há um perigo em olhar muito para a tecnologia pura, e não o suficiente para os contextos pessoais, sociais e culturais em que usamos a tecnologia, particularmente a educação.1

4.1 DA SOCIEDADE ORAL À SOCIEDADE DA

INFORMÁTICA

Podemos dividir a evolução da humanidade, em relação à comunicação e à transmissão de informações, em quatro grandes estágios: a sociedade oral, a sociedade da escrita, a sociedade da imprensa e a sociedade eletrônica (a aldeia global).

 

CAPÍTULO 5 - O TRABALHO CIENTÍFICO

PDF Criptografado

CAPÍTULO

5

O TRABALHO CIENTÍFICO

NA ERA DIGITAL

METODOLOGIA CIENTIFICA NA ERA DIGITAL_DIAG.indd 169

08/06/17 15:48

OBJETIVOS DO CAPÍTULO

O que você aprenderá neste capítulo:

Os elementos da estrutura do trabalho acadêmico;

Como elaborar um trabalho científico;

Como apresentar um trabalho científico.

METODOLOGIA CIENTIFICA NA ERA DIGITAL_DIAG.indd 170

08/06/17 15:48

Um trabalho científico é uma aventura, uma expedição intelectual que se assemelha ao ato de desvendar um mistério; é uma forma de exploração que nos leva a descobertas.1

5.1  TIPOS DE TRABALHOS CIENTÍFICOS

Temos utilizado com frequência a expressão “trabalho científico” como se ela se referisse a algo definido ou individual. Entretanto, existem diversos tipos de trabalhos científicos: trabalhos de síntese (sinopses e resumos), resenhas críticas, trabalhos de divulgação científica (notas ou comunicações científicas apresentadas oralmente em simpósios, congressos ou outros eventos científicos; artigos em publicações periódicas), relatórios e informes científicos, trabalhos monográficos e/ou acadêmicos (monografia, ensaio, trabalhos de conclusão de cursos de graduação e pós-graduação lato sensu, dissertação de mestrado ou tese de doutorado), papers (texto escrito a partir de uma comunicação oral) etc.

 

CAPÍTULO 6 - NORMAS TÉCNICAS

PDF Criptografado

CAPÍTULO

6

NORMAS TÉCNICAS

METODOLOGIA CIENTIFICA NA ERA DIGITAL_DIAG.indd 229

08/06/17 15:48

OBJETIVOS DO CAPÍTULO

O que você aprenderá neste capítulo:

Como elaborar referências seguindo as normas da ABNT;

Quais são as diferenças entre citação direta e indireta;

Como fazer citações seguindo as normas da ABNT.

METODOLOGIA CIENTIFICA NA ERA DIGITAL_DIAG.indd 230

08/06/17 15:48

Recomenda-se, quando digitado, a fonte tamanho 12 para todo o trabalho, inclusive capa, executando-se citações com mais de três linhas, notas de rodapé, paginação, dados internacionais de catalogação-na-publicação, legendas e fontes das ilustrações e das tabelas, que devem ser em tamanho menor e uniforme.1

6.1 DEFINIÇÃO DE NORMAS TÉCNICAS

Normas técnicas são definidas, em nível nacional e internacional, por diversas organizações. Mundialmente, uma das mais importantes é a International

Standardization Organization (ISO).2 Deve-se ainda destacar outras associações internacionais, como:

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPPD000244872
ISBN
9788547220310
Tamanho do arquivo
6,3 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados