Planejamento econômico e orçamento: ontabilometria integrando estratégia e planejamento orçamentário 1ª Edição

Visualizações: 300
Classificação: (0)

Este livro apresenta possibilidades de adicionar ao planejamento econômico e orçamentário as principais técnicas de métodos quantitativos adequadas ao processo geral de planejamento econômico e financeiro das empresas. Como o processo geral de planejamento empresarial parte da definição da estratégia, o trabalho tem como ponto de partida uma revisão da metodologia mais utilizada para o planejamento estratégico. Depois, seguindo o encadeamento lógico e didático para melhor compreensão do assunto, são apresentados os fundamentos do planejamento econômico, que contemplam as decisões de investimento e financiamento dos projetos delineados na estratégia.

7 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

Capítulo 1 - Planejamento estratégico

PDF Criptografado

1

Planejamento estratégico

O planejamento estratégico é a etapa mais importante de todo o processo de gestão, que compreende planejamento, execução e controle, pois lida com o futuro e a sustentabilidade econômica de acordo com a linha de atuação da empresa. Acertos constantes nas estratégias adotadas levarão a resultados positivos no futuro; falhas constantes possivelmente conduzirão a empresa ao insucesso.

O processo de gestão, mesmo sendo igual para todas as empresas, é administrado de forma diferente, uma vez que cada uma delas tem seu modelo de gestão. Em outras palavras, todo o processo de gestão é impregnado do modelo de gestão. E este pode ser caracterizado, resumidamente, pela cultura organizacional da empresa.

  1 

plan_econ e orcamento - miolo.indd 1

11/07/17 17:51

1.1 O sistema empresa1

As organizações empresariais interagem com a sociedade de maneira completa.

A empresa é um sistema no qual são introduzidos recursos, que são processados e resultam em produtos ou serviços. Uma empresa é considerada um sistema aberto em razão de sua interação com a sociedade. Essa interação influencia as pessoas, a melhora no padrão de vida e o desenvolvimento da sociedade.

 

Capítulo 2 - Planejamento econômico

PDF Criptografado

2

Planejamento econômico

O planejamento econômico é o modelo de mensuração econômica e financeira do planejamento operacional e da programação orçamentária, baseado nas diretrizes do planejamento estratégico das organizações, que visa proporcionar um mecanismo capaz de minimizar a tensão gerada pelo processo de tomada de decisão. Seu foco é a mensuração econômica dos projetos de investimentos decididos no planejamento estratégico, com a determinação de sua estrutura de ativo e passivo.

  31 

plan_econ e orcamento - miolo.indd 31

11/07/17 17:51

2.1 Projetos de investimento

Investimento é a aplicação de recursos em determinados empreendimentos ou projetos que renderão juros ou lucros ao longo do tempo. Essa aplicação pode ser tanto a compra de máquinas, equipamentos e imóveis para a instalação de unidades produtivas como a realização de aplicações no mercado financeiro.

Um projeto de investimento é uma aplicação de recursos que geram rendimentos durante certo período, de forma a maximizar o lucro. É um negócio para a empresa, que decide por sua implementação ou não com base nas alternativas dos seus resultados esperados e projetados ao longo do tempo.

 

Capítulo 3 - Plano orçamentário

PDF Criptografado

3

Plano orçamentário

O plano orçamentário é o processo responsável pelo planejamento e controle financeiro e de resultados das organizações para o próximo exercício. Tem como principal fundamento a coordenação dos esforços da empresa para atingir os objetivos de operação e rentabilidade nesse período. 1

1

Adaptado de PADOVEZE, C. L. Controladoria básica. São Paulo: Cengage Learning, 2016.

  63 

plan_econ e orcamento - miolo.indd 63

11/07/17 17:51

3.1 Definição e objetivos

Pode-se definir orçamento como “a expressão quantitativa de um plano de ação e ajuda à coordenação e implementação de um plano”.2

Orçar significa processar todos os dados constantes do sistema de informação contábil de hoje introduzindo os dados previstos para o próximo exercício e considerando as alterações já definidas para esse período. Portanto, o orçamento não deixa de ser a pura repetição dos relatórios gerenciais atuais, só que com os dados previstos. Não há basicamente nada de especial para observar ao se fazer o orçamento, basta colocar no módulo orçamentário do sistema de informação contábil os dados que deverão ser encontrados no futuro, dentro da melhor visão que a empresa tem no momento de sua elaboração.

 

Capítulo 4 - Contabilometria

PDF Criptografado

4

Contabilometria

Várias são as ferramentas no estudo dos métodos quantitativos que estão à disposição para a geração de informações úteis ao processo decisório. Dentre elas está a contabilometria, conhecimentos contidos na matemática, na estatística, na física, na pesquisa operacional, além do acompanhamento e desenvolvimento de modelos e simulações computacionais cada vez mais complexos.

  121 

plan_econ e orcamento - miolo.indd 121

11/07/17 17:51

4.1 Conceito

O termo contabilometria surgiu na bibliografia contábil em 1982, quando foi mencionado na Revista Brasileira de Contabilidade, no artigo intitulado “Existirá a contabilometria?”, de autoria do professor Sérgio de Iudícibus.1 Nesse trabalho, o autor cria o referido conceito à semelhança do que representaria a econometria para a economia e define suas características gerais no contexto da contabilidade.

Iudícibus definiu a contabilometria como uma área de estudo ou uma disciplina inexplorada na contabilidade, cujo propósito seria a aplicação de métodos quantitativos na solução de problemas contábeis. Ainda em seu artigo, ele adverte que não basta apenas aplicar métodos quantitativos para resolver um problema econômico, algo que um matemático ou estatístico poderia fazer, mas deve-se extrair toda a inferência e avaliar o grau de aplicabilidade do modelo para previsões, tarefa esta que somente um economista pode fazer, pois ele dispõe do conhecimento de economia necessário para isso. Assim, também a contabilometria não seria a simples aplicação dos métodos quantitativos aos problemas contábeis. Haveria um grande esforço para avaliar a teoria contábil aplicada às técnicas de inferência, analisando profundamente os resultados obtidos.

 

Capítulo 5 - Simulação no planejamento orçamentário

PDF Criptografado

5

Simulação no planejamento orçamentário

No ambiente empresarial é natural a intensificação da complexidade dos negócios, que, cada vez mais, passam a necessitar de instrumentos gerenciais para ancorar o processo decisório, considerando informações pertinentes originadas tanto no âmbito interno quanto externo. O gestor, com o apoio de instrumentos gerenciais, que permitem abarcar o máximo possível dessa complexidade, passa a ter melhores condições de conduzir e gerenciar a organização.

O plano orçamentário consiste em mensurar quantitativa e monetariamente os planos operacionais previstos para o próximo exercício. Contempla as operações correntes planejadas para o ano seguinte e o impacto dos projetos de planejamento operacional que afetarão as finanças dele.

A aplicação da simulação no planejamento orçamentário expande a utilidade deste fundamental instrumento de gestão de controladoria, uma vez que permite mensurar diversas alternativas de rumos de ação a ser tomadas, possibilitando

 

Capítulo 6 - Simulação no planejamento econômico

PDF Criptografado

6

Simulação no planejamento econômico

O objetivo deste capítulo é apresentar um estudo de caso que contemple a aplicação de métodos quantitativos na simulação do planejamento econômico.

O processo de planejamento econômico tem início após a formulação do planejamento estratégico e a definição dos cenários a serem adotados para os próximos anos, e neles se encontram as principais variáveis macroeconômicas que podem afetar o desempenho da empresa.

  185 

plan_econ e orcamento - miolo.indd 185

11/07/17 17:52

6.1 Aplicação da simulação no planejamento econômico

A principal referência para o planejamento econômico, de modo geral, é a estimativa das receitas das vendas dos produtos e serviços de uma empresa. Assim, para exemplificação, neste capítulo tomamos como referência dados históricos de determinada empresa e, fazendo associação com as variáveis macroeconômicas assumidas relativas ao mesmo período, evidenciamos um processo de estimativa das receitas em um modelo contabilométrico, cuja referência básica é a regressão linear múltipla acoplada ao conceito de simulação de Monte Carlo.

 

Capítulo 7 - Estudos de caso

PDF Criptografado

7

Estudos de caso

São apresentados neste capítulo dois estudos de caso em que se usou o acompanhamento de variáveis macroeconômicas para a previsão das vendas.

No primeiro estudo de caso, verifica-se a análise da evolução do PIB com as vendas de uma empresa do ramo de bens de capital da região de

Campinas (SP). Evidencia-se a relação entre o desempenho das vendas e do PIB ao longo dos anos 1990 até 2008 com base na abordagem de qual variação do PIB seria a ideal para esse tipo de estudo, análise de regressão linear, sua série histórica, correlação e análise gráfica, enfatizando a importância das análises para o processo orçamentário das vendas.

Em seguida, realiza-se um estudo, por meio da função de base radial, utilizando os dados até 2015, que visa apontar, dentro dos resultados obtidos, observações importantes para as análises pertinentes na construção de cenários o mais próximos possível da realidade do mercado.

No segundo estudo de caso, descreve-se a importância da atuação da controladoria no apoio aos gestores das empresas, principalmente no planejamento para a previsão das vendas futuras, apresentado as várias etapas da construção do modelo de regressão linear pelo método dos mínimos quadrados, e nos ajustes e verificações constantes dos números obtidos com os fatos ocorridos no mundo e suas influências no mercado. Considera-se a relação da conjuntura econômica com a previsão da demanda trimestral de 1994 até 2002, sua curva de tendência, a análise estatística dos dados em relação ao potencial de mercado, sua taxa de crescimento e correlação com o PIB. A seguir, realiza-se o ajuste dos dados de 1996 até 2015 pela função de base radial, para maiores detalhes e considerações sobre a utilização de um modelo de ajuste de funções basicamente não lineares em uma regressão linear.

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPPD000244875
ISBN
9788547221218
Tamanho do arquivo
4,7 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados