ORÇAMENTO EMPRESARIAL - Planejamento e Controle Gerencial, 6ª edição

Autor(es): FREZATTI, Fábio
Visualizações: 956
Classificação: (0)

O livro tem por objetivo tratar o planejamento empresarial, de maneira focada no orçamento, discutindo conceitos e propondo modelagem estrutural. Metodologicamente, a partir de duas ferramentas se propõe a transformar a abordagem em visão prática, utilizando-se de casos de ensino (short) e exercício de simulação do orçamento para uma entidade fictícia.

O livro está assim organizado:

Capítulo 1. Aborda conceitos gerais sobre gestão, particularizando o planejamento e controle.

Capítulo 2. O planejamento estratégico formalizado é tratado neste capítulo, levando em conta seus componentes e particularidades.

Capítulo 3. Focaliza o orçamento a partir da ligação entre os planejamentos estratégico e tático.

Capítulo 4. Trata do desenvolvimento do orçamento operacional da entidade, suas demandas e impactos na etapa posterior.

Capítulo 5. Cuida do desenvolvimento do orçamento financeiro, a etapa financeira da montagem do orçamento empresarial.  

Capítulo 6. O controle orçamentário é tratado neste capítulo, considerando seu potencial de desenvolvimento nas empresas. Aqui se consideram as questões que são importantes no que se refere ao processo, partindo da retroalimentação, feedback.

Capítulo 7. A evolução no processo de planejamento é considerada, levando em conta aspectos contemporâneos do processo, tal como o Beyond Budgeting.

Obra indicada para alunos de graduação em Administração de Empresas, Engenharia de Produção e Contabilidade nas disciplinas PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO, CONTROLADORIA, CONTROLE GERENCIAL e leitura complementar para a disciplina ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA, bem como para cursos de especialização (MBAs), tanto no que se refere à parte conceitual, como nos casos de ensino. Leitura de relevante interesse também para profissionais que queiram se reciclar em relação ao tema. 

Material complementar: A obra é enriquecida com a apresentação de recursos, como planilhas eletrônicas, plano de aula detalhado, roteiro para a solução dos casos e slides de apresentação dos temas.

Essas ferramentas estão disponíveis para download somente para professores cadastrados e adotantes do livro no site do GEN.

Acompanhe as nossas publicações, cadastre-se e receba as informações por e-mail (Clique aqui!)

FORMATOS DISPONíVEIS

10 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

Introdução

PDF Criptografado

Introdução

Esta nova edição foi motivada pela percepção gerada desde a primeira edição, publicada em 1999, de que o livro didático é um ente vivo que precisa ser alimentado à medida que o autor e o seu público evoluem. Dessa maneira, embora a estrutura de capítulos não tenha sido alterada, para facilitar a vida dos leitores, todos eles foram revistos no que se refere a:

• atualização da maneira de expressar e explicar conceitos e relações entre os elementos tratados em todos os sete capítulos;

• inclusão de tópicos de ordem prática para facilitar o entendimento ao leitor e também sua utilização dentro do ambiente empresarial, principalmente no que se refere aos Capítulos 3, 4, 5 e 7;

• inclusão de tópicos de ordem conceitual para facilitar o entendimento e a sua adaptação em ambientes diversificados, principalmente no que se refere aos Capítulos 2 e 7;

• alteração da sequência de apresentação de conceitos e sua aplicação, principalmente no Capítulo 5 e casos de ensino;

 

1 - Planejamento e controle: as duas faces da mesma moeda

PDF Criptografado

1

Planejamento e controle: as duas faces da mesma moeda

Objetivos de aprendizagem

1. Inserir o planejamento dentro dos conceitos sobre gestão.

2. Tratar o relacionamento entre planejamento estratégico e o orçamento.

3. Identificar a sequência de uso dos instrumentos de planejamento.

4. Relacionar os benefícios e as limitações do processo de planejamento forma­ lizado.

5. Instigar o leitor a refletir sobre a falácia do termo controle sem o planejamento.

Questões provocativas

1. O que significa planejar?

2. Por que se diz que planejamento sem controle é inócuo?

3. Por que o planejamento estratégico deve ser desenvolvido antes do começo da montagem do orçamento?

4. Que tipo de problema ocorreria se uma empresa desenvolvesse o orçamento sem antes elaborar o plano estratégico?

5. Dá para controlar sem planejar?

1.1 Conceitos gerais

Planejar consiste em decidir antecipadamente o que deve ser feito. Toda empresa planeja em alguma intensidade. Algumas se voltam para o longo, médio e curto pra­ zos, outras, nem tanto.

 

2 - Planejamento estratégico

PDF Criptografado

2

Planejamento estratégico

Objetivos de aprendizagem

1. Conceituar planejamento estratégico.

2. Especificar os elementos que compõem o planejamento estratégico.

3. Tratar o balanced scorecard no âmbito do planejamento.

4. Identificar a questão do horizonte temporal no ciclo de planejamento.

5. Alertar sobre a hierarquia entre os instrumentos.

Questões provocativas

1. Quais seriam os elementos componentes do plano estratégico?

2. Qual o impacto da definição dos objetivos de longo prazo no processo de planejamento?

3. Como o Balanced Scorecard poderia afetar o processo de planejamento e o alinhamento estratégico da entidade?

4. Como relacionar o longo prazo e o curto prazo no processo de planejamento?

5. Qual seria a melhor época do ano para a revisão do plano estratégico?

6. Quais as vantagens do intervalo de tempo entre a revisão do plano estratégico e o início da montagem do orçamento?

 

3 - Orçamento empresarial

PDF Criptografado

3

Orçamento empresarial

Objetivos de aprendizagem

1. Conceituar o orçamento.

2. Identificar princípios de planejamento.

3. Apresentar as etapas de estruturação do orçamento.

4. Apresentar, em termos gerais, os componentes da etapa operacional e da etapa financeira.

5. Apresentar as atividades da “lição de casa” necessárias ao desenvolvimento do orçamento.

Questões provocativas

1. No que consiste o artefato denominado orçamento empresarial?

2. Por que os princípios de planejamento são importantes no andamento do processo?

3. Existiria uma sequência preferencial na estruturação do orçamento?

4. Quais seriam as etapas do orçamento?

5. O que deveria ser feito para compatibilizar as decisões de longo prazo com as de médio e curto?

6. O que ocorre quando o plano estratégico não precede a montagem do orçamento?

7. Como obter informações externas para a montagem das premissas financeiras?

 

4 - Etapa operacional

PDF Criptografado

4

Etapa operacional

Objetivos de aprendizagem

1. Identificar os planos que compõem a etapa operacional.

2. Detalhar os planos que compõem a etapa operacional.

3. Explicitar uma ideia de sequência de atividades.

4. Apresentar conceitos que valorizam a utilização de indicadores na estruturação do plano de produção, suprimentos e estocagem.

Questões provocativas

1. Por que começar a etapa operacional pelo plano de marketing?

2. Quais as consequências de uma subestimação de metas de vendas para o orçamento?

3. Por que é necessário dispor de indicadores na montagem do plano de produção, estocagem e suprimentos?

4. Que tipos de problemas a não definição do plano de investimento nos ativos de longo prazo gera para a estrutura do orçamento?

5.

Seria necessário projetar contratações e demissões de funcionários no orçamento?

A Etapa operacional é iniciada com o plano de marketing, a partir do que a entidade direciona os esforços para o seu mundo externo, pelo plano de produção, suprimento e estocagem (no caso de uma entidade que tenha geração de um produto tangível), plano de investimento no ativo permanente e plano de recursos humanos.

 

5 - Etapa financeira

PDF Criptografado

5

Etapa financeira

Objetivos de aprendizagem

1. Inserir o conceito de gastos, custos, despesas e investimentos na análise do orçamento.

2. Explicitar a importância de dispor de conceitos claros sobre apuração de custos.

3. Realçar a importância de projetar os demonstrativos contábeis no planejamento: balanço patrimonial, demonstração de resultados e fluxo de caixa.

4. Destacar a importância de dispor de indicadores financeiros para analisar o resultado financeiro do orçamento.

Questões provocativas

1. Uma empresa pode ter o seu risco aumentado se não separar adequadamente custos de despesas?

2. O que uma empresa perde se não projetar as três demonstrações contábeis?

3. Em que momento deveria ser clara a hierarquia entre os indicadores financeiros utilizados na análise do orçamento?

4. O que ocorre se a entidade dispuser apenas de indicadores financeiros para analisar a aceitação do orçamento?

5.1 Conceitos gerais e componentes

 

6 - Controle orçamentário

PDF Criptografado

6

Controle orçamentário

Objetivos de aprendizagem

1. Especificar os objetivos do controle orçamentário dentro da visão de planejamento e controle.

2. Inserir os conceitos sobre os tipos de variações possíveis entre o previsto e o realizado.

3. Relacionar ao tema controle orçamentário o potencial de controle por parte do gestor.

4. Apresentar argumentos para que o leitor caracterize a relevância ao tratar as variações.

Questões provocativas

1. Quais os objetivos do controle orçamentário?

2. Quais os tipos de variações possíveis de encontrar entre o previsto e o realizado?

3. O que é uma variação relevante?

4. Que tipo de ações é esperado em termos de variações relevantes?

6.1  Conceitos gerais

Controle orçamentário é um instrumento da contabilidade gerencial que deve permitir à organização identificar quão próximos estão seus resultados em relação ao que planejou para dado período. O gestor deve identificar suas metas, os resultados alcançados, as variações numéricas entre eles, analisar, entender as causas da variação e decidir ações que ajustem as metas no futuro ou que permitam manter aquelas que foram decididas. Deve proporcionar condições de acompanhamento não só de variáveis monetárias, mas também daquelas não monetárias.

 

7 - Evolução do processo de planejamento

PDF Criptografado

7

Evolução do processo de planejamento

Objetivos de aprendizagem

1. Inserir diferentes percepções sobre o planejamento.

2. Identificar usos alternativos para o orçamento.

3. Discutir limitações do processo.

4. Identificar problemas verificados com abordagem alternativa.

5. Entender o tema reserva orçamentária dentro do processo.

Questões provocativas

1. A visão de utilidade do processo de planejamento formal pode ser única?

2. Quando você deixa de ter um processo de planejamento estruturado, o que utiliza em seu lugar?

3. Seria possível evitar que o processo de planejamento se torne obsoleto?

4. Qual poderia ser a função do forecast?

5. O termo reserva orçamentária necessariamente tem conotação negativa?

7.1  Evolução e a reciclagem

A reciclagem de um conceito é algo que deve acontecer ao longo dos tempos.

Significa dizer que um conceito, depois de algum tempo, precisa ser repensado, revisado, algumas vezes ampliado e, em alguns casos, esquecido. Num ambiente em que ocorrem mudanças com frequência, em que o esgotamento de modelos e conceitos é comum, resistir à mudança simplesmente por rejeitar algo novo é um tipo de atitude que deve ser autopoliciado pelo pesquisador.

 

Casos de ensino tradicionais e contextuais

PDF Criptografado

Casos de ensino tradicionais e contextuais

Objetivo de aprendizagem

Trazer uma “pitada” de praticidade para o ambiente de sala de aula. Principalmente para os MBAs, onde a troca de experiências é muito enfatizada. São oferecidos dois tipos de recursos: casos tradicionais e casos contextuais.

1. Relação de casos de ensino tradicionais

1. “...Coisa de Desocupado”

2. O balanced scorecard

3. “É Fácil Falar. Que Tal Você Fazer?”

4. “O Cliente É o Senhor...”

5. Prestação de Serviços

6. Plano de Investimentos nos Ativos de Longo Prazo

7. Plano de Recursos Humanos

8. Despesas Departamentais

9. “E Aí? Sim ou Não?”

10. “Você Precisa Disto?”

Apresentação

Os casos de ensino tradicionais têm como objetivo permitir a discussão de temas que são importantes para os vários tópicos do livro, tentando trazer a dimensão da classe para algum nível de realidade de uma organização. Foram construídos de maneira que cada um dos casos tenha como foco um dado ingrediente que possa ser entendido e discutido de maneira relativamente ampla. Os docentes encontrarão no site da Atlas recomendação sobre método para atribuir nota aos casos quando for necessário. Embora fictícia, a SA pode caracterizar o que ocorreu em qualquer organização.

 

Exercícios de simulação

PDF Criptografado

Exercícios de simulação

Objetivo de aprendizagem

Proporcionar condições ao estudante de vivenciar simulação de um processo de planejamento simplificado que permita aproximar os conceitos apresentados da realidade prática das organizações.

orientação

O modelo de simulação de resultados foi desenvolvido a partir de uma planilha eletrônica e é constituído por um conjunto de quadros de apoio, contidos em várias pastas do arquivo A SUA EMPRESA.xls. Esse arquivo poderá ser obtido pelos professores cadastrados no site da Editora Atlas. ().

O modelo pode ser desenvolvido considerando:

Apresentação do Exercício

Etapa 1 – Planejamento estratégico.

Etapa 2 – Premissas e pré-planejamento.

Etapa 3 – Marketing.

Etapa 4 – Produção/prestação de serviços, suprimentos e estocagem.

Etapa 5 – Investimentos nos ativos de longo prazo.

Etapa 6 – Recursos humanos.

Etapa 7 – Projeção de gastos departamentais.

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
Book
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPP0000239365
ISBN
9788522499090
Tamanho do arquivo
3,9 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados