Contabilidade para Gestores, Analistas e outros Profissionais, 2ª edição

Visualizações: 464
Classificação: (0)
Os autores constataram a necessidade deste material com base nas aulas que ministram para estudantes e profissionais de diversos níveis hierárquicos não especialistas em Contabilidade. Dessa experiência prática surgiu a proposta desta publicação, uma obra compacta, mas que contempla todos os aspectos relevantes das principais demonstrações contábeis e traz os seguintes diferenciais:

• Ao final de cada um dos 14 capítulos, uma bateria de questões discursivas, testes elaborados pelos autores e testes aplicados em provas públicas de concursos e processos seletivos de alto nível. No total, são mais de 100 questões discursivas, 300 questões de testes, sendo mais de 100 questões de concursos de processos de seleção.
 • Exercício-exemplo construído com base numa empresa fictícia, ao longo do livro, para ilustrar o desenvolvimento de todas as demonstrações contábeis e suas respectivas análises e permitir ao leitor integrar toda a sistemática contábil.

Livro-texto para as disciplinas Contabilidade Geral e Contabilidade Básica para os cursos de Graduação e Pós-graduação (Especialização) em Administração, Economia e Engenharias. Recomendado para cursos técnicos e tecnológicos em Gestão. Obra recomendada para gestores, economistas, engenheiros, advogados, analistas de mercado e demais profissionais que atuam ou irão atuar no processo de gestão interna de empresas.

• O acesso aos materiais suplementares é gratuito. Basta que o leitor se cadastre em nosso site (www.grupogen.com.br), faça seu login e clique em GEN-IO, no menu superior do lado direito. É rápido e fácil. Caso haja alguma mudança no sistema ou dificuldade de acesso, entre em contato conosco (gendigital@grupogen.com.br).

15 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

1 - Contabilidade: Conceito, Definição, Objetivos e Responsabilidades

PDF Criptografado

1

Contabilidade:

Conceito, Definição, Objetivos e

Responsabilidades

Muito se diz que a Contabilidade é a linguagem dos negócios. Há também os que afirmam que a Contabilidade é uma ciência... ou seria uma técnica? Para muitas organizações empresariais, no entanto, a Contabilidade é entendida, meramente, como mais um departamento dentro de sua estrutura empresarial. Quando perguntado a um profissional que não é da área contábil o que é Contabilidade, que resposta se deveria obter? Acredita-se que são diferentes os enfoques pelos quais se pode conceituar e definir a expressão Contabilidade. Em razão disso, cada enfoque sugere objetivos e responsabilidades diferentes, porém complementares, para a Contabilidade. Muitas vezes, algumas pessoas têm a impressão de que a

Contabilidade é apenas uma técnica para se preparar regularmente os relatórios

(demonstrações) contábeis. Apesar de isso ser parcialmente verdadeiro, a elaboração de relatório não é um fim por si só. Pelo contrário, a Contabilidade é um meio para se produzir informações financeiras relevantes para a tomada de decisão. Essa visão da Contabilidade como ferramenta útil de decisão, por sinal, se adequa perfeitamente aos objetivos desde livro. Mas, afinal, o que é Contabilidade?

 

2 - Usuários, Aplicações e Aspectos Formais da Contabilidade

PDF Criptografado

2

Usuários, Aplicações e Aspectos

Formais da Contabilidade

Existem diversos tipos de decisões econômicas e financeiras que necessitam de informações contábeis. As expressões Contabilidade Financeira e Contabilidade

Gerencial, frequentemente, são utilizadas para diferenciar os tipos de informações contábeis mais amplamente usadas na comunidade dos negócios. Basicamente, o que difere nessas duas visões de Contabilidade são as informações requeridas pelos diferentes tipos de usuários, tendo em vista sua necessidade de decisão. Nesse sentido, toda informação contábil oriunda de uma organização está disponível aos gestores (usuários internos); entretanto, muitas companhias devem publicar informações a usuários externos. Mas será que toda empresa é obrigada a elaborar, manter, divulgar ou publicar demonstrações contábeis? Para responder a essa questão, deve-se levar em consideração a forma jurídica de constituição da entidade. Afinal, qual a diferença entre uma sociedade anônima e uma sociedade por quotas de responsabilidade limitada? Quais entidades devem divulgar e publicar?

 

3 - Base Conceitual da Contabilidade

PDF Criptografado

3

Base Conceitual da Contabilidade

Tendo em vista que as demonstrações contábeis são destinadas, principalmente, aos usuários externos, são necessários alguns princípios ou conceitos contábeis que proporcionem comparabilidade entre as entidades e garantam segurança às tomadas de decisões. Adicionalmente, é fundamental que as informações contábeis sejam dotadas de um conjunto mínimo de características que confiram relevância, materialidade, fidedignidade, comparabilidade, verificabilidade, tempestividade e compreensibilidade a tais informações. Esse conjunto de princípios, conceitos e características forma a base conceitual da Contabilidade. Mas, como operacionalizar esse conjunto de elementos? Como, de fato, aumentar a qualidade das informações produzidas pela Contabilidade?

Objetivos do capítulo

Após o estudo deste capítulo, o leitor deverá estar apto a:

 Delinear a importância da base conceitual da Contabilidade.

 Descrever  o  processo  de  convergência  das  práticas  internacionais  de 

 

4 - Demonstrações Contábeis: Uma Visão Geral e Introdutória

PDF Criptografado

4

Demonstrações Contábeis:

Uma Visão Geral e Introdutória

Toda informação contábil oriunda de uma organização está disponível aos usuários por meio de um conjunto de demonstrações contábeis. Mas por que há várias demonstrações ao invés de uma? O que diferencia uma da outra? Como o usuário sabe quando deve usar cada demonstração contábil? Essas demonstrações estão relacionadas ou se deve olhar para elas isoladamente? Qual o objetivo de cada uma delas? Essas são algumas indagações que muitas pessoas se fazem e que serão respondidas ao longo deste capítulo, em especial para que gestores, analistas e os demais usuários possam utilizar cada uma das demonstrações de forma efetiva nos seus objetivos.

Objetivos do capítulo

Após o estudo deste capítulo, o leitor deverá estar apto a:

 Identifi car  quais  são  as  demonstrações  contábeis  preparadas  por  uma  entidade e separá-las entre as obrigatórias e não obrigatórias.

 Identifi car  quais  órgãos/entidades  determinam  exigências  de  elaboração, divulgação e publicação de informações contábeis.

 

5 - Balanço Patrimonial

PDF Criptografado

5

Balanço Patrimonial

Certamente, uma informação relevante para todo e qualquer tipo de usuário

é sobre a composição do patrimônio de uma entidade. Toda entidade possui bens, direitos e deveres. Como está a composição desses bens, direitos e deveres? Será que os bens e direitos são suficientes para cumprir as obrigações assumidas pela entidade? A propósito, e as obrigações da entidade, serão exigidas no curto ou longo prazo? Qual a parte do patrimônio da empresa que é composta por recursos dos sócios e acionistas? Para responder a essas e a uma série de outras demandas, os usuários fazem uso do balanço patrimonial, uma das mais expressivas peças contábeis que evidencia, detalhadamente, a composição do patrimônio de uma entidade, bem como sua situação patrimonial e financeira num dado momento.

Objetivos do capítulo

Após o estudo deste capítulo, o leitor deverá estar apto a:

 Determinar o que é, para que serve (seu objetivo) e como se estrutura o  balanço patrimonial.

 

6 - Demonstração do Resultado do Exercício

PDF Criptografado

6

Demonstração do

Resultado do Exercício

A demonstração do resultado é, talvez, a principal peça contábil do ponto de vista de gestores, investidores e analistas, pois ela evidencia o desempenho da entidade em determinado período; mais especificamente, mostra como o lucro (ou prejuízo) é formado, e, portanto, a eficiência da entidade em gerar resultados. Ao se analisar a demonstração do resultado é possível detectar quais são os pontos-chaves para que uma entidade consiga gerar lucro, bem como os pontos críticos em momentos de dificuldades. Por meio dela, os usuários conseguem identificar como a organização está gerando receitas, qual a participação dos custos nessas receitas e, ainda, que tipos de despesas estão ocorrendo na entidade. Com isso, o usuário pode encontrar subsídios para responder indagações como: a organização está sendo eficiente no uso dos seus recursos? Ela tem conseguido gerar melhores resultados que seus concorrentes? Ela é capaz de continuar gerando resultados positivos no futuro? Os retornos proporcionados pela entidade atendem as expectativas?

 

7 - Dinâmica Contábil: Integração entre Balanço Patrimonial e Demonstração do Resultado

PDF Criptografado

7

Dinâmica Contábil: Integração entre

Balanço Patrimonial e Demonstração do Resultado

Tanto o balanço patrimonial quanto a demonstração do resultado resumem uma série de transações e operações que ocorrem diariamente nas entidades. Nesse sentido, é interessante questionar: Como é construído o balanço patrimonial?

Como uma transação econômica afeta a estrutura patrimonial? Como é composto o resultado (lucro ou prejuízo) de uma organização? Como ocorre a integração entre o balanço patrimonial e a demonstração do resultado? Todas essas questões podem ser respondidas ao se discutir a sistemática ou dinâmica contábil.

Objetivos do capítulo

Após o estudo deste capítulo, o leitor deverá estar apto a:

 Determinar o efeito de uma transação econômica no balanço patrimonial.

 Determinar  o  efeito  de  uma  transação  econômica  na  demonstração  do  resultado.

 Integrar o balanço patrimonial e a demonstração do resultado.

 Descrever a formação do lucro em uma entidade.

 

8 - O Patrimônio Líquido e a Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido

PDF Criptografado

8

O Patrimônio Líquido e a

Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido

O balanço patrimonial, peça fundamental da Contabilidade, é uma demonstração estática que mostra a situação patrimonial de uma entidade a cada fechamento de período. No entanto, em muitas situações, é importante entender quais eventos ou fatos provocaram mudanças na situação patrimonial. Grande parte dos eventos que afetam a situação patrimonial tem efeito direto no patrimônio líquido, como a geração de lucros ou o aumento de capital. Qual o destino dado aos lucros gerados?

Houve entrada ou saída de novos sócios? A entidade constituiu reservas? Essas e outras perguntas podem ser respondidas por meio da análise da demonstração das mutações do patrimônio líquido, que tem a preocupação de explicar as mudanças ocorridas no patrimônio líquido.

Objetivos do capítulo

Após o estudo deste capítulo, o leitor deverá estar apto a:

 Descrever os principais elementos que afetam o patrimônio líquido.

 

9 - Demonstração dos Fluxos de Caixa

PDF Criptografado

9

Demonstração dos

Fluxos de Caixa

Uma entidade pode apresentar lucro e ter seu caixa reduzido em certo período? Ou, ainda, é possível uma organização ter prejuízo e mesmo assim ter alta geração de caixa? A resposta é sim! Isso é possível, pois o lucro contábil está baseado no regime de competência (reconhecimento dos eventos econômicos na data do fato gerador) e não no regime de caixa (reconhecimento dos eventos na data dos pagamentos e recebimentos). Porém, todas as variações no lucro tendem a afetar o caixa, ainda que em momentos distintos. Assim, para se conhecer as variações no caixa em um período e poder inferir se uma entidade vai continuar gerando caixa em períodos futuros é necessário analisar a demonstração dos fluxos de caixa. Com ela, um gestor ou analista pode entender se a entidade pode vir a ter problema de caixa no futuro, se tem conseguido gerar caixa com as suas operações, se tem dependido ou pode vir a depender de empréstimos, se utiliza seus recursos de caixa para financiar seus investimentos, ou se tem recorrido a recursos de terceiros, entre várias outras coisas.

 

10 - Demonstração do Valor Adicionado

PDF Criptografado

10

Demonstração do Valor Adicionado

É possível que a maior parte da riqueza gerada pela organização não fique com seus donos? A resposta é sim e, muitas vezes, é o que acontece na sua empresa! Nesse sentido, com quem será que fica o valor gerado pela organização? Na verdade, o valor de riqueza produzido por uma entidade, ou simplesmente valor adicionado, é distribuído entre diversos agentes, como o governo, os funcionários, os acionistas e os financiadores. Para evidenciar o valor da riqueza produzida por uma organização, bem como a forma de distribuição de tal riqueza, é que foi criada a demonstração do valor adicionado. Com ela, os usuários podem analisar como a entidade vem produzindo riqueza e como a distribui. Assim, podem ser identificadas as entidades que mais distribuem aos acionistas, aquelas que distribuem parte relevante aos funcionários, aquelas que entregam parte significativa ao governo e, também, aos financiadores.

Objetivos do capítulo

Após o estudo deste capítulo, o leitor deverá estar apto a:

 

11 - Tópicos Específicos das Demonstrações Contábeis

PDF Criptografado

11

Tópicos Específicos das

Demonstrações Contábeis

Diversos são os detalhes e refinamentos que a Contabilidade pode assumir, principalmente em razão da complexidade das operações realizadas por uma organização e pelos critérios estabelecidos para reconhecimento e mensuração de tais operações.

Assim, ao compreender e considerar as peculiaridades, detalhes, reconhecimentos e mensurações delas é possível que analistas e gestores interpretem e analisem com maior propriedade as demonstrações contábeis. Dessa forma, é possível que os usuários da informação contábil dominem aspectos operacionais mais detalhados das entidades e, assim, poderão agir com maior senso crítico frente à estrutura patrimonial e composição do resultado, tomando suas decisões com maior segurança.

Objetivos do capítulo

Após o estudo deste capítulo, o leitor deverá estar apto a:

 Diferenciar  demonstrações  contábeis  de  entidades  específi cas  e  demonstrações consolidadas.

 

12 - Análise das Demonstrações – Noções Iniciais

PDF Criptografado

12

Análise das Demonstrações –

Noções Iniciais

A análise das demonstrações contábeis é um elemento fundamental para o sucesso do processo decisório de investidores, analistas, credores, gestores, entre outros: não basta haver um conjunto de demonstrações que evidenciem a situação patrimonial, econômica e financeira de uma entidade; é preciso que os dados e informações extraídos das demonstrações sejam comparados com medidas de performance esperadas ou setoriais e deem base para a avaliação do desempenho passado e realização de projeções de resultados futuros. Assim, para que se possa aproveitar ao máximo os benefícios do processo de análise financeira de balanços

é fundamental, primeiramente, estabelecer os objetivos da análise, preparar os dados e fazer uma visão geral das demonstrações.

Objetivos do capítulo

Após o estudo deste capítulo, o leitor deverá estar apto a:

 Entender  quais  são  os  enfoques  utilizados  no  processo  de  análise  de  demonstrações contábeis.

 

13 - Análise Vertical e Análise Horizontal

PDF Criptografado

13

Análise Vertical e Análise Horizontal

De forma isolada, o valor absoluto de um item nas demonstrações contábeis não evidencia sua relevância na estrutura patrimonial da entidade, nem mesmo possibilita inferir sobre seu comportamento ao longo do tempo. Qual é a participação dos estoques no total de ativos da organização? E os fornecedores, que participação (%) têm no conjunto de obrigações de uma entidade? Ao longo dos anos, qual conta ou qual grupo de contas mais cresceu? Qual mais decresceu? Quanto os custos e despesas representam da receita? O lucro gerado é significativo? Assim, se os gestores buscam maximizar o valor da organização, precisam estar atentos à composição patrimonial da entidade e sua evolução ao longo do tempo. Para isso, podem utilizar as ferramentas da análise horizontal e análise vertical para monitorar o patrimônio empresarial, aproveitando os pontos fortes da entidade e corrigindo as fraquezas, com o propósito de maximizar os resultados.

Objetivos do capítulo

 

14 - Análise por Meio de Índices

PDF Criptografado

14

Análise por Meio de Índices

As análises horizontal e vertical mostraram como é possível analisar a relevância de um item contábil dentro do grupo de que faz parte e como esse item se comportou ao longo do tempo. Mas uma boa análise envolve mais do que somente o cálculo e interpretação dos números isolados ou no seu grupo. É fundamental fazer relacionamentos entre itens de grupos diferentes e entre demonstrações diferentes. Para tanto, são criados índices ou indicadores que procuram relacionar os elementos das demonstrações para se complementar a análise sobre as organizações. Ademais, diversas limitações na análise de índices são evitadas quando existe um acompanhamento constante e sistemático da posição financeira, econômica e patrimonial de entidades ao longo do tempo e, principalmente, contextualizado ao longo do tempo. Com isso é possível identificar elementos qualitativos e percepção de tendências que são pontos-chave na eficácia da análise.

Objetivos do capítulo

 

Apêndice e Gabarito das Questões

PDF Criptografado

Apêndice

Solução do Exercício da Kéops S/A

Apresentação do problema (descrição das operações)

A “Kéops Comércio e Restauração de Móveis e Antiguidades S/A” (Kéops

S/A) foi criada no final do ano X0, tendo em vista a percepção de seus dois sócios fundadores sobre um interessante nicho de mercado percebido na região de Pinheiros, no coração da capital paulista. As atividades da empresa estão focadas na compra, venda e restauração de móveis e outras antiguidades. Os sócios fundadores desenvolveram um plano de negócios para os cinco primeiros anos de atividade da empresa, tendo estabelecido, dentre outras coisas, que:

■■ seriam contratados três funcionários;

■■ o atendimento aos clientes seria realizado a domicílio e na própria empresa;

■■ os fornecedores seriam aqueles sediados dentro do Estado de São Paulo;

■■ há expectativa de que o negócio deva produzir um retorno anual de 25% do ca-

pital investido;

■■ o mês de dezembro/X0 seria destinado à estruturação física da empresa, para que as atividades se iniciassem, de fato, em 1-1-X1.

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPPD000237884
ISBN
9788597013955
Tamanho do arquivo
11 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados