Brunner & Suddarth | Tratado de Enfermagem Médico-Cirúrgica, 13ª edição

Visualizações: 794
Classificação: (0)

A bíblia da Enfermagem em sua melhor edição

Brunner & Suddarth | Tratado de Enfermagem Médico-Cirúrgica, a obra mais conhecida e respeitada na área da arte de cuidar, foi totalmente reformulada, bastante atualizada e levada a um nível de aprimoramento jamais alcançado.

O mais notável aperfeiçoamento se deu no aspecto visual: pela primeira vez, esse verdadeiro ícone da Enfermagem é impresso totalmente em cores, com uma qualidade gráfica sem precedente./strong>

Embora seja a mais evidente, essa não é a única novidade. organização do livro passou por profunda reestruturação – a fim de tornar o encadeamento dos assuntos mais lógico e didático – e, entre as diversas atualizações, destaca-se o conteúdo relativo a clientes com necessidades especiais, achados de pesquisas de enfermagem, considerações éticas, práticas baseadas em evidências e bariatria.

Esta é, de fato, a melhor edição da bíblia da Enfermagem!

#‎EuAmoBrunner: assista aos depoimentos dos professores que adotam a bíblia da Enfermagem! www.valozrizaenfermagem.com.br

FORMATOS DISPONíVEIS

73 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

1 Prestação de Cuidados de Saúde e Prática de Enfermagem Baseada em Evidências

PDF Criptografado

Capítulo

1

Prestação de Cuidados de Saúde e Prática de Enfermagem

Baseada em Evidências

Objetivos do aprendizado

Após ler este capítulo, você será capaz de:

1 Definir enfermagem, saúde e bem-estar.

2 Descrever os fatores que causam mudanças significativas no sistema de prestação de cuidados de saúde e seu impacto na saúde e na profissão de enfermagem.

3 Descrever as ferramentas de planejamento dos cuidados e os papéis de enfermagem que são úteis na coordenação da assistência ao cliente.

4 Discutir as competências comportamentais e as características da prática profissional de enfermagem.

5 Comparar e contrastar os papéis mais relevantes das enfermeiras de prática avançada para a prática da enfermagem médico-cirúrgica.

6 Descrever os modelos que promovem a prática colaborativa interdisciplinar e os resultados de segurança e qualidade na prática de cuidados de saúde.

Glossário continuum saúde-doença: descrição do estado de saúde de uma pessoa como um intervalo com os problemas de saúde ou a morte iminente em uma extremidade do continuum e elevado nível de bem-estar na outra extremidade enfermagem: de acordo com a American Nurses

 

2 Prática de Enfermagem Comunitária

PDF Criptografado

Capítulo

2

Prática de Enfermagem

Comunitária

Objetivos do aprendizado

Após ler este capítulo, você será capaz de:

1 Discutir os múltiplos papéis e os diversos ambientes nos quais as enfermeiras atuam na comunidade.

2 Comparar as diferenças e semelhanças entre a enfermagem baseada na comunidade e a enfermagem hospitalar.

3 Descrever o processo de planejamento de alta.

4 Explicar os métodos para identificar os recursos da comunidade e fazer encaminhamentos.

5 Discutir como preparar uma visita domiciliar para cuidados de saúde e como conduzi-la.

Glossário centro (hub) comunitário: redes centralizadas com infraestrutura direcionada para coordenação dos cuidados de saúde e serviços sociais para reduzir os riscos à saúde em determinada comunidade enfermagem comunitária: cuidados de enfermagem prestados para indivíduos e famílias com o propósito de promover e manter a saúde e prevenir doenças. Esses cuidados são prestados conforme o cliente faz a transição pelo sistema de saúde, passando para serviços de cuidados prestados fora do ambiente hospitalar prevenção primária: prestação de cuidados de saúde centrada na promoção da saúde e prevenção de enfermidades ou doenças prevenção secundária: prestação de cuidados de saúde centrada na manutenção da saúde e que visa à detecção precoce da doença, com intervenção imediata

 

3 Pensamento Crítico, Tomada de Decisão Ética e Processo de Enfermagem

PDF Criptografado

Capítulo

3

Pensamento Crítico, Tomada de Decisão Ética e Processo de Enfermagem

Objetivos do aprendizado

Após ler este capítulo, você será capaz de:

1 Definir as características e o processo do pensamento crítico e discutir sobre os pensadores críticos.

2 Definir ética e a ética em enfermagem.

3 Identificar vários dilemas éticos comuns à área médico-cirúrgica da prática de enfermagem.

4 Especificar as estratégias que podem auxiliar as enfermeiras na tomada de decisão ética.

5 Descrever os componentes do processo de enfermagem.

6 Elaborar um plano de cuidados de enfermagem para um cliente utilizando estratégias de pensamento crítico.

Glossário avaliação: coleta sistemática de dados para determinar o estado de saúde do cliente e todos os seus problemas de saúde reais ou potenciais diagnósticos de enfermagem: problemas de saúde, reais ou potenciais, que podem ser gerenciados por intervenções de enfermagem independentes dilema moral: situação em que há um claro conflito entre dois ou mais princípios morais ou reivindicações morais concorrentes

 

4 Orientação e Promoção da Saúde

PDF Criptografado

Capítulo

4

Orientação e Promoção da Saúde

Objetivos do aprendizado

Após ler este capítulo, você será capaz de:

1 Descrever os objetivos e a importância da orientação em saúde.

2 Descrever o conceito de adesão a um esquema terapêutico.

3 Identificar as variáveis que afetam a disposição para o aprendizado e a capacidade de aprendizado do cliente adulto.

4 Descrever a relação entre o processo de ensino-aprendizado e o processo de enfermagem.

5 Desenvolver um plano de ensino individualizado para um cliente.

6 Definir promoção da saúde e discutir os principais modelos de promoção da saúde.

7 Descrever os componentes da promoção da saúde: autorresponsabilidade, consciência nutricional, redução e controle do estresse e aptidão física.

8 Especificar as variáveis que afetam as atividades de promoção da saúde em adolescentes, adultos jovens e de meia-idade e idosos.

9 Descrever o papel da enfermeira na promoção da saúde.

 

5 Avaliação de Saúde e Nutricional do Adulto

PDF Criptografado

Capítulo

5

Avaliação de Saúde e

Nutricional do Adulto

Objetivos do aprendizado

Após ler este capítulo, você será capaz de:

1 Identificar as considerações éticas necessárias para proteger os direitos do cliente relacionados com os dados coletados no histórico de saúde e no exame físico.

2 Descrever os componentes do histórico de saúde holístico.

3 Explorar o conceito de espiritualidade e a avaliação das necessidades espirituais dos clientes.

4 Aplicar habilidades e técnicas de entrevista culturalmente sensíveis para conduzir com sucesso a avaliação do histórico de saúde, o exame físico e a avaliação nutricional do cliente.

5 Identificar os aspectos genéticos que a enfermeira deve incorporar ao exame físico.

6 Identificar as modificações necessárias para coletar o histórico de saúde e realizar o exame físico do cliente com incapacidade funcional.

7 Descrever as técnicas de inspeção, palpação, percussão e ausculta para realizar um exame físico básico.

 

6 Homeostase, Estresse e Adaptação Individuais e Familiares

PDF Criptografado

Capítulo

6

Homeostase, Estresse e Adaptação Individuais e Familiares

Objetivos do aprendizado

Após ler este capítulo, você será capaz de:

1 Relacionar os princípios de constância interna, homeostase, estresse e adaptação ao conceito de equilíbrio dinâmico.

2 Identificar a importância dos mecanismos compensatórios corporais na promoção da adaptação e da manutenção do equilíbrio dinâmico.

3 Comparar os estressores físicos, fisiológicos e psicossociais.

4 Descrever a síndrome de adaptação geral como uma teoria da adaptação ao estresse biológico.

5 Comparar as respostas simpático-suprarrenal-medulares e hipotalâmico-hipofisárias ao estresse.

6 Identificar os modos pelos quais as respostas maladaptativas ao estresse conseguem causar ou aumentar o risco de uma doença.

7 Descrever a relação entre os processos de retroalimentação negativa e a manutenção do equilíbrio dinâmico.

8 Comparar os processos adaptativos de hipertrofia, atrofia, hiperplasia, displasia e metaplasia.

 

7 Visão Geral da Enfermagem Transcultural

PDF Criptografado

Capítulo

7

Visão Geral da Enfermagem

Transcultural

Objetivos do aprendizado

Após ler este capítulo, você será capaz de:

1 Identificar os componentes-chave da avaliação cultural.

2 Aplicar os princípios de enfermagem transcultural, seus conceitos e teorias ao prestar o cuidado de enfermagem para indivíduos, famílias, grupos e comunidades.

3 Desenvolver estratégias para planejar, prestar e avaliar o cuidado de enfermagem culturalmente competente para clientes com antecedentes diferentes.

4 Analisar criticamente a influência da cultura sobre as decisões e ações em relação aos cuidados de enfermagem prestados aos clientes.

5 Discutir o impacto da diversidade e das disparidades do cuidado com a saúde na prestação da atenção à saúde.

Glossário avaliação cultural em enfermagem: abordagem ou exame sistemático de indivíduos, famílias, grupos e comunidades em termos de suas crenças, seus valores e práticas culturais conscientização ou sensibilidade cultural: ato de estar alerta e ter conhecimento das preferências, dos aspectos ou das perspectivas culturais que podem influenciar a experiência da atenção com a saúde, incluindo a comunicação, as escolhas pessoais ou outros elementos cuidado de enfermagem culturalmente competente: cuidado efetivo e individualizado que demonstra respeito pela dignidade, pelos direitos pessoais, pelas preferências, crenças e práticas do indivíduo que recebe o cuidado, reconhecendo os vieses da pessoa que presta o cuidado e evitando que os mesmos interfiram no cuidado prestado cultura: conjunto de conhecimentos, crenças, artes, moral, leis, costumes e outras competências e hábitos adquiridos pelos seres humanos enquanto membros da sociedade

 

8 Visão Geral de Genética e Genômica na Enfermagem

PDF Criptografado

Capítulo

8

Visão Geral de Genética e

Genômica na Enfermagem

Objetivos do aprendizado

Após ler este capítulo, você será capaz de:

1 Descrever o papel da enfermeira na integração da genética e da genômica no cuidado de enfermagem.

2 Identificar os padrões comuns de herança dos distúrbios genéticos.

3 Conduzir uma avaliação baseada em genética e genômica.

4 Aplicar os princípios, conceitos e teorias de genética e genômica a indivíduos, famílias, grupos e comunidades.

5 Identificar as questões éticas de enfermagem em relação à genética e à genômica.

Glossário

ácido desoxirribonucleico (DNA): o material genético primário em seres humanos, que consiste em bases nitrogenadas, um grupamento glicídico e um fosfato combinados em dupla-hélice cromossomo: estrutura microscópica no núcleo das células que contém informações genéticas e se apresenta em número constante na mesma espécie (p. ex., os seres humanos têm 46 cromossomos) dominante: traço genético que normalmente é expresso quando um indivíduo tem mutação genética em um cromossomo e a forma “normal” do gene está no outro cromossomo do par expressão variável: variação no grau de manifestação de um traço; gravidade clínica fenótipo: toda a constituição física, bioquímica e fisiológica de um indivíduo, determinado pelo genótipo da pessoa e por fatores ambientais genética: estudo científico da hereditariedade; modo como traços ou predisposições específicos são transmitidos de pais para filhos genoma: complemento genético total de um genótipo individual genômica: estudo do genoma humano, incluindo sequenciamento, mapeamento e função dos genes genótipo: genes e variações que uma pessoa herda de seus pais heredograma: representação diagramática da história familiar ligado ao X: localizado no cromossomo X

 

9 Doenças Crônicas e Incapacidade

PDF Criptografado

Capítulo

9

Doenças Crônicas e

Incapacidade

Objetivos do aprendizado

Após ler este capítulo, você será capaz de:

1 Definir “condições crônicas”.

2 Identificar fatores relacionados com a incidência crescente de condições crônicas.

3 Relatar as características das condições crônicas e suas

implicações para indivíduos com as condições crônicas e sua família.

4 Expor as vantagens e as desvantagens dos vários modelos de incapacidade.

5 Descrever as implicações da incapacidade na prática da enfermagem.

Glossário condições ou distúrbios secundários: quaisquer distúrbios psíquicos, mentais ou sociais que sejam resultados diretos ou indiretos de uma condição debilitante inicial; uma condição para a qual a pessoa com incapacidade é mais suscetível por ter uma condição primária incapacitante deficiência: perda ou anomalia de uma estrutura psicológica, fisiológica ou anatômica no nível orgânico

(p. ex., disfagia, hemiparesia); anomalia da estrutura corporal, do aspecto ou da função orgânica ou sistêmica de qualquer etiologia doença crônica: problemas clínicos ou de saúde, com sintomas ou limitações funcionais associados que exijam

 

10 Princípios e Práticas de Reabilitação

PDF Criptografado

Capítulo

10

Princípios e Práticas de Reabilitação

Objetivos do aprendizado

Após ler este capítulo, você será capaz de:

1 Descrever os objetivos da reabilitação.

2 Discutir a abordagem interdisciplinar à reabilitação.

3 Descrever os componentes de uma avaliação abrangente da capacidade funcional.

4 Usar o processo de enfermagem como estrutura para o atendimento de clientes com déficits de

autocuidado, comprometimento da mobilidade física e da integridade da pele e padrões de eliminação alterados.

5 Descrever a importância para clientes que precisam de assistência e serviços de reabilitação da continuidade dos cuidados e da reintegração à comunidade, ao ter alta da unidade de saúde para casa ou para a instituição de longa permanência.

Glossário atividades da vida diária (AVDs): atividades relacionadas com o cuidado pessoal (autocuidado) atividades instrumentais de vida diária (AIVDs): habilidades complexas necessárias para uma vida independente deficiência (impairment): perda ou anormalidade da estrutura ou função psicológica, fisiológica ou anatômica de um órgão (p. ex., disfagia, hemiparesia); anormalidade

 

11 Cuidados com a Saúde do Adulto mais Velho

PDF Criptografado

Capítulo

11

Cuidados com a Saúde do Adulto mais Velho

Objetivos do aprendizado

Após ler este capítulo, você será capaz de:

1 Descrever as tendências demográficas e os aspectos fisiológicos do envelhecimento dos adultos nos EUA.

2 Descrever a importância dos cuidados de saúde preventiva e promoção da saúde dos adultos mais velhos.

3 Comparar e contrastar os problemas de saúde físicos e mentais comuns do envelhecimento e seus efeitos sobre a capacidade funcional dos adultos mais velhos e suas famílias.

4 Identificar a função da enfermeira no atendimento às necessidades de cuidados de saúde (incluindo o tratamento farmacológico) dos adultos mais velhos.

5 Examinar as preocupações dos adultos mais velhos e de suas famílias no domicílio e na comunidade, nos hospitais e nas unidades de longa permanência.

6 Discutir o potencial efeito econômico sobre os cuidados de saúde da enorme população em processo de envelhecimento nos EUA.

 

12 Manejo da Dor

PDF Criptografado

Capítulo

12

Manejo da Dor

Objetivos do aprendizado

Após ler este capítulo, você será capaz de:

1

2

3

4

Identificar os conceitos fundamentais da dor.

Distinguir entre os tipos de dor.

Descrever os quatro processos da nocicepção.

Explicar os mecanismos subjacentes da dor neuropática.

5 Identificar os métodos para realizar uma avaliação da dor.

6 Relacionar os analgésicos de primeira linha dos três grupos de analgésicos.

7 Identificar os efeitos dos analgésicos selecionados em adultos mais idosos.

8 Identificar os métodos práticos não farmacológicos que podem ser utilizados no ambiente clínico em clientes com dor.

9 Utilizar o processo de enfermagem como arcabouço para o cuidado de clientes com dor.

Glossário agonista mu: qualquer opioide que se liga ao subtipo de receptor de opioide mu e exerce efeitos analgésicos

(p. ex., morfina); utilizado de modo intercambiável com os termos agonista completo, agonista puro e fármaco do tipo morfina agonista-antagonista: um tipo de opioide (p. ex., nalbufina e butorfanol) que se liga ao receptor de opioide kappa atuando como agonista (capaz de promover analgesia) e simultaneamente ao receptor de opioide mu atuando como antagonista (revertendo os efeitos agonistas mu)

 

13 Líquidos e Eletrólitos | Equilíbrio e Distúrbios

PDF Criptografado

Capítulo

13

Líquidos e Eletrólitos |

Equilíbrio e Distúrbios

Objetivos do aprendizado

Após ler este capítulo, você será capaz de:

1 Diferenciar entre osmose, difusão, filtração e transporte ativo.

2 Descrever a função dos rins, dos pulmões e das glândulas endócrinas na regulação da composição e do volume do líquido corporal.

3 Identificar os efeitos do envelhecimento sobre a regulação hidreletrolítica.

4 Planejar o efetivo cuidado dos clientes com os seguintes desequilíbrios: volume de líquido deficiente e volume de líquido excessivo; déficit de sódio (hiponatremia) e excesso de sódio (hipernatremia); e déficit de potássio

(hipopotassemia) e excesso de potássio (hiperpotassemia).

5 Descrever a causa, as manifestações clínicas, o manejo e as intervenções de enfermagem para os seguintes desequilíbrios: déficit de cálcio (hipocalcemia) e excesso de cálcio (hipercalcemia); déficit de magnésio

6

7

8

9

 

14 Choque e Síndrome da Disfunção de Múltiplos Órgãos

PDF Criptografado

Capítulo

14

Choque e Síndrome da

Disfunção de Múltiplos Órgãos

Objetivos do aprendizado

Após ler este capítulo, você será capaz de:

1 Descrever o choque e a fisiopatologia subjacente.

2 Comparar os achados clínicos dos estágios compensatório, progressivo e irreversível do choque.

3 Descrever a disfunção dos órgãos que pode ocorrer com o choque.

4 Descrever as semelhanças e as diferenças entre os vários tipos de choque (hipovolêmico, cardiogênico, neurogênico, anafilático e séptico).

5 Identificar as prioridades do manejo clínico e de enfermagem no tratamento de clientes em choque.

6 Identificar os medicamentos vasoativos utilizados no tratamento do choque e descrever as implicações para a enfermagem associadas a sua utilização.

7 Discutir a importância do suporte nutricional em todos os tipos de choque.

8 Discutir o papel das enfermeiras no suporte psicossocial de clientes que apresentam choque e de suas famílias.

 

15 Oncologia | Manejo de Enfermagem no Cuidado do Câncer

PDF Criptografado

Capítulo

15

Oncologia | Manejo de Enfermagem no

Cuidado do Câncer

Objetivos do aprendizado

Após ler este capítulo, você será capaz de:

1 Comparar a função e o comportamento das células normais e cancerosas.

2 Diferenciar entre tumores benignos e malignos.

3 Identificar agentes e fatores comprovadamente carcinogênicos.

4 Descrever o papel das enfermeiras na orientação em saúde e na prevenção para a diminuição da incidência de câncer.

5 Diferenciar entre os objetivos do cuidado em oncologia: prevenção, diagnóstico, cura, controle e paliação.

6 Descrever os papéis da cirurgia, radioterapia, quimioterapia, transplante de células-tronco hematopoéticas, hipertermia, terapia direcionada e manejo dos sintomas no tratamento do câncer.

7 Utilizar o processo de enfermagem como parâmetro para o cuidado dos clientes com câncer.

8 Identificar complicações potenciais do câncer e discutir o cuidado de enfermagem a ser instituído.

 

16 Cuidados ao Final da Vida

PDF Criptografado

Capítulo

16

Cuidados ao Final da Vida

Objetivos do aprendizado

Após ler este capítulo, você será capaz de:

1 Discutir as perspectivas históricas, legais e socioculturais dos cuidados paliativos e ao final da vida nos EUA.

2 Definir os cuidados paliativos.

3 Comparar e contrastar os ambientes nos quais os cuidados paliativos e os cuidados ao final da vida são fornecidos.

4 Descrever os princípios e os componentes dos cuidados hospice.

5 Identificar as barreiras para a melhora dos cuidados ao final da vida.

6 Refletir sobre a experiência pessoal e atitudes em relação à morte e ao processo de morrer.

7 Aplicar habilidades para a comunicação com os clientes em fase terminal e suas famílias.

8 Fornecer cuidados cultural e espiritualmente sensíveis para os clientes em fase terminal e suas famílias.

9 Implementar medidas de enfermagem para tratar as respostas fisiológicas à doença em fase terminal.

10 Amparar clientes no processo de morrer e suas famílias.

 

17 Manejo de Enfermagem no Período Pré-Operatório

PDF Criptografado

Capítulo

17

Manejo de Enfermagem no Período Pré-Operatório

Objetivos do aprendizado

Após ler este capítulo, você será capaz de:

1 Definir as três fases do atendimento ao cliente no período peroperatório.

2 Descrever a avaliação pré-operatória detalhada para identificar fatores de risco cirúrgico.

3 Descrever as considerações gerontológicas relacionadas com o manejo pré-operatório.

4 Identificar os fatores de saúde que influenciam o estado do cliente no período pré-operatório.

5 Identificar as considerações legais e éticas relacionadas com a obtenção do consentimento informado para a cirurgia.

6 Descrever os cuidados de enfermagem pré-operatórios que diminuem o risco de infecção e outras complicações pós-operatórias.

7 Descrever a preparação pré-operatória imediata do cliente.

8 Desenvolver um plano de orientações pré-operatórias destinado a promover a recuperação do cliente da anestesia e cirurgia, evitando, assim, complicações pós-operatórias.

 

18 Manejo de Enfermagem no Período Intraoperatório

PDF Criptografado

Capítulo

18

Manejo de Enfermagem no Período Intraoperatório

Objetivos do aprendizado

Após ler este capítulo, você será capaz de:

1 Descrever a abordagem interdisciplinar ao atendimento do cliente durante a cirurgia.

2 Descrever as considerações gerontológicas relacionadas com o manejo intraoperatório.

3 Descrever os princípios da assepsia cirúrgica.

4 Descrever as funções de cada membro da equipe cirúrgica durante a fase intraoperatória do cuidado.

5 Identificar os efeitos adversos da cirurgia e da anestesia.

6 Identificar os fatores de risco cirúrgicos relacionados com a idade específica da população e as intervenções de enfermagem para reduzir esses riscos.

7 Comparar os tipos de anestesia no que diz respeito a usos, vantagens, desvantagens e responsabilidades de enfermagem.

8 Aplicar o processo de enfermagem para otimizar os resultados do cliente durante o período intraoperatório.

9 Descrever o papel da enfermeira na garantia da segurança do cliente durante o período intraoperatório.

 

Carregar mais


Detalhes do Produto

Livro Impresso
Book
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPP0000223606
ISBN
9788527728195
Tamanho do arquivo
300 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados