Uma Gramática Intuitiva - Liberte-se das regras e tome posse da língua que você fala

Visualizações: 470
Classificação: (0)

Ao se deparar com palavras como “substantivo”, “adjetivo”, “preposição”, ou até mesmo o misterioso “aposto”, você sabe dizer o que significam? É provável que não, mas saiba que isso não tem importância! Afinal, o que realmente importa é sua intuição para se comunicar de forma única e competente no idioma em que você cresceu falando: o português. Uma Gramática Intuitiva mostra a você o quanto já é capaz de conhecer a língua sem precisar, para isso, entender os termos da gramática tradicional. Oferece, ainda, caminhos para que escreva textos melhores, desfrutando do mesmo domínio das pessoas que sabem usar esses termos. Além disso, caso seja importante para você finalmente saber o que significam os nomes usados nas aulas e livros de português, pela primeira vez uma gramática intuitiva se encarrega de esclarecê-los, de forma direta e descomplicada. Sim, leitor, você sabe português, e tem em suas mãos o livro que o tornará consciente disso.

 

6 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

PARTE I | 1 - REFLEXÕES IMPORTANTES

PDF Criptografado

1 REFLEXÕES

IMPORTANTES

¡¡ NÃO ESTAMOS FALANDO DE REGRAS

N

este livro você não vai aprender regras. Já existem muitas obras sobre elas.

Vai, sim, ao longo dos capítulos, ser reapresentado a um velho amigo seu: o idioma que você fala em casa, no trabalho, em toda parte. Você vai descobrir que já conhece muito bem esse amigo, e que, se quiser, vai finalmente poder andar de braços dados com ele, para todo mundo ver. Não vai mais precisar negar esse relacionamento tão próximo e de tantos anos, como quando faz afirmações do tipo “não sei português”. Quantas vezes ouvimos as pessoas

à nossa volta dizer isso? E nós mesmos, quantas vezes evitamos escrever de determinado jeito, ou falar determinada palavra, bastando para isso estarmos em alguma situação em que é preciso “falar ou escrever bem”? Por insegurança ou medo de fazer feio evitamos uma certa palavra ou abandonamos uma pequena

schumacher_IePI.indd 7

18/07/13 12:40

Parte I

ou grande expressão de nossa individualidade na comunicação. Ou ainda, usando nossa metáfora, agimos assim por medo de nos verem tão íntimos de alguém tão importante, tão distante, o “português”. Esse nosso medo constante de errar e a consciência emprestada e impositiva de não saber colocaram alguns sérios problemas no nosso caminho: o primeiro problema, e o mais sério, é que no fundo não sabemos bem o que é errar.

 

PARTE I | 2 - LINGUÍSTICA

PDF Criptografado

2 LINGUÍSTICA

¡¡ O ESTUDO DA LÍNGUA ANTES E DEPOIS DA LINGUÍSTICA

É

importante nos situarmos, mesmo que de forma resumida, em relação à forma como o conhecimento da língua foi tratado ao longo do tempo. Inicialmente, conhecer a língua era apenas saber usá-la. Só que isso foi no início mesmo, no tempo dos gregos, através dos estudos de retórica, a arte do discurso, a arte de informar e persuadir. A partir desses estudos iniciais foram sendo estabelecidos padrões para o que seriam a fala e a escrita correta. E esses padrões passaram a se tornar desejáveis e dignos de ser copiados.

Porque o grego e o latim eram os idiomas de registro oficial e de estudo até a

Renascença, quase todas as regras da gramática normativa de uma língua moderna têm origem na estrutura e no “bom uso” dos padrões gregos e latinos. De certa

schumacher_IePI.indd 25

18/07/13 12:40

Parte I

forma, a gramática acabou sendo uma tentativa de repetir os padrões dos idiomas clássicos, o grego e o latim, tidos como perfeitos e imutáveis. Considerando o abismo que há entre línguas com e sem declinação,9 e sendo os idiomas clássicos declinados, já temos aí uma explicação para pelo menos parte da antipatia que a gramática normativa costuma provocar nos estudantes de idiomas não clássicos.

 

PARTE II | 1 - O QUE É A GRAMÁTICA INTUITIVA

PDF Criptografado

1 O QUE É A

GRAMÁTICA

INTUITIVA

P

ara entender a nossa Gramática Intuitiva, reuni algumas Vivências que têm como objetivo revelar o conhecimento que trazemos conosco e do qual de modo geral não estamos conscientes.

Ao longo deste capítulo e dos seguintes, que descrevem os conceitos básicos da

Gramática Intuitiva, você vai observar que existe uma relação entre nossos conhecimentos intuitivos da língua e aquilo que aprendemos sobre gramática na escola. Essa relação não é sempre evidente ou necessária, mas ela esclarece, organiza e valoriza o que para muitos de nós foi, por muito tempo, um conteúdo sem utilidade prática. Mais adiante, quando virmos a relação entre a Gramática Intuitiva e a Normativa, da escola, e indicarmos suas semelhanças, teremos uma oportunidade renovada para usar nosso idioma com maior segurança e consciência.

schumacher_PII.indd 41

18/07/13 12:42

Parte II

A palavra-chave em todo o nosso trabalho é consciência: da língua, do papel das palavras e de como são compostas, e da forma como as empregamos.

 

PARTE II | 2 - CONHECIMENTOS INTUITIVOS

PDF Criptografado

2 CONHECIMENTOS

INTUITIVOS

¡¡ CONHECIMENTO INTUITIVO DE PRONÚNCIA

O

ser humano é capaz de produzir determinados sons articulados (pronúncia da combinação de consoantes e vogais), que estão distribuídos entre as diversas línguas. De modo geral, se aprendermos a falar uma língua enquanto formos pequenos, não teremos dificuldade com os sons que são próprios a ela, a não ser que apresentemos alguma patologia.15

Nossos conhecimentos intuitivos de pronúncia são nossa capacidade de distinguir e interpretar os sons que se enquadram naquilo que nosso ouvido capta com condições de entender. Também é nossa capacidade de saber que sons cabem

Se você tiver curiosidade sobre o assunto, recomendo: SILVA, Thaïs Cristófaro. Fonética e fonologia do português:

Roteiro – de estudos e guia de exercícios. 9. ed. São Paulo: Contexto, 2007.

15

schumacher_PII.indd 45

18/07/13 12:42

Parte II

onde, em uma palavra. Por exemplo, a palavra televisão, que termina em “ão” não vai soar natural se for pronunciada “televisón”, que é um sotaque com a influência de outro idioma.

 

PARTE II | 3 - CONCEITOS BÁSICOS DA GRAMÁTICA INTUITIVA

PDF Criptografado

3 CONCEITOS

BÁSICOS DA

GRAMÁTICA

INTUITIVA

I. PARTES DE PALAVRAS

M

uitas palavras (a maioria), embora sejam o nome de algo ou alguém, ou de um lugar, um fazer, uma característica, enfim, embora cada palavra sirva para representar uma coisa ou ter uma função pelo menos, já vimos que elas não são todas totalmente “originais”.20 Quer dizer, as palavras também são formadas de partes que se repetem em outras palavras, seguindo um padrão.

Usando uma comparação que nos permite manter a noção de uma estrutura, as palavras são como “minifrases”. São constituídas de partes que têm um significado que podemos reconhecer, inclusive porque aparecem em outras palavras.

20

Reveja Vivência 5.

schumacher_PII.indd 63

18/07/13 12:42

Parte II

Essas partes têm também o seu significado, embora não apareçam independentemente de outras partes de palavras, como uma unidade que se usa sozinha. É o que vimos fartamente exemplificado no Comentário 6, aliás. Assim, porque se repetem e aparecem em outras palavras, temos familiaridade com essas unidades, essas partes formadoras das palavras em nossa língua.

 

PARTE II | 4 - SÍNTESE DA GRAMÁTICA INTUITIVA

PDF Criptografado

4 SÍNTESE DA

GRAMÁTICA

INTUITIVA

I

dentificando as categorias e fazendo as perguntas pudemos analisar vários aspectos da organização da nossa língua, desde como as palavras são formadas até a forma como nós as agrupamos para gerar as informações. Identificamos tipos, padrões, tendências e também “traduzimos” os termos mais comuns da gramática normativa. O que mais podemos fazer?

Podemos usar a Ferramenta de Perguntas e as unidades de informação para:

1. pensar sobre como escrevemos – sobre o que estamos dizendo – e organizar nossa escrita de formas variadas, e

2. substituir palavras e unidades de informação para maior ou menor simplicidade, concisão, clareza, entre outros aspectos.

Podemos usar a Ferramenta de Perguntas para pensar sobre como escrevemos e fazer escolhas de ênfase e composição de nossas ideias.

schumacher_PII.indd 207

18/07/13 12:42

Parte II

Na frase anterior, temos várias informações. Elas estão mais ou menos mapeadas com a numeração abaixo. Cada numeração equivale aproximadamente a “um item informado”.

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPPD000223283
ISBN
9788521623984
Tamanho do arquivo
10 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados