Série Educação Profissional - SMS - Fundamentos em Segurança, Meio Ambiente e Saúde

Visualizações: 449
Classificação: (0)

Resultado de pesquisas e experiências variadas, SMS – Fundamentos em Segurança, Meio Ambiente e Saúde se destina a estudantes e profissionais em atividade nas mais diversas áreas, buscando estabelecer um marco comum de procedimentos e condutas relativo a questões de segurança, meio ambiente e saúde, fazendo convergir os interesses governamentais, sociais e empresariais para a promoção de melhorias globais. Além disso, SMS – Fundamentos em Segurança, Meio Ambiente e Saúde é o primeiro livro da Série Educação Profissional, que tem como objetivo reunir a aprendizagem produzida no âmbito profissional àquela gerada no âmbito educacional, conectando teoria e prática de forma simples e objetiva para proporcionar ao leitor uma visão global, bem fundamentada e de acordo com a realidade laboral dos nossos dias.

 

15 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

Capítulo 1 - Importância do Termo SMS

PDF Criptografado

Importância do

Termo SMS

A sigla SMS é muito utilizada no vocabulário dos usuários de celulares, para representar o serviço de envio de mensagens curtas (short message service) ou, simplesmente, torpedo. Entretanto, este livro fala de outra sigla SMS, que trata de um sistema de ges� tão integrado em segurança, meio ambiente e saúde, voltado às empresas e organizações.

Neste capítulo, será apresentada a importância dessa sigla em um cenário organizacional mais competitivo.

Neto&Soluri_001.indd 1

1

16/01/15 11:03

Capítulo 1

1.1 Cultura em SMS

O acrônimo SMS, tão conhecido na área técnica industrial e necessário nos dias de hoje para as empresas e os colaboradores, é descrito por Segurança, Meio Ambiente e Saúde.

Este livro tem por objetivo definir a cultura de SMS e seus fundamentos em segu� rança, meio ambiente e saúde.

Cultura é uma reunião de valores, ideias, padrões e atitudes concedidas em sociedade ou em grupo e que caracteriza a sua conduta.������������������������������������������

 

Capítulo 2 - Fundamentos em Segurança e Saúde no Trabalho (SST)

PDF Criptografado

Fundamentos em Segurança e Saúde no

Trabalho (SST)

2

Neste capítulo, são apresentados os conceitos básicos aplicados em Segurança e Saúde do Trabalho (SST), importantes para o entendimento dos demais capítulos que tratam deste tema.

Os princípios de SST devem ser respeitados como valor e não como prioridade, pois prioridades mudam com frequência, ao passo que os valores permanecem intactos.

Neto&Soluri_002.indd 7

16/01/15 11:07

Capítulo 2

2.1 Segurança e Saúde no Trabalho (SST)

Um sistema de gestão com base na segurança e saúde no trabalho, adotado por empresas e organizações, consiste no conjunto de recursos empregados na prevenção de acidentes e de doenças ocupacionais, mantendo a saúde física e mental e o bem-estar dos colaboradores (funcionários, trabalhadores temporários, pessoal contratado, visitantes e qualquer outra pessoa) no local de trabalho.

As empresas que implementam esse sistema acabam sendo mais bem-sucedidas, além de mais sustentáveis. Conseguem melhorias mensuráveis das condições de trabalho e redução de acidentes e de faltas por doenças de trabalho, que custam caro.

 

Capítulo 3 - Legislação em SST

PDF Criptografado

Legislação em SST

A partir da década de 1970, com a oficialização das profissões nas áreas de engenharia e medicina do trabalho, avolumaram-se as atividades prevencionistas.

A legislação específica ganhou nova dimensão, culminando com a edição, em 8 de junho de 1978, das

Normas Regulamentadoras (NR) e suas atualizações.

Este capítulo visa facilitar o entendimento da legislação em SST e suas aplicações.

Neto&Soluri_003.indd 17

3

16/01/15 11:10

Capítulo 3

3.1 Evolução da Segurança do Trabalho

As atividades destinadas à SST foram institucionalizadas no Brasil em 1943, com o advento da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), que trouxe um capítulo específico sobre o assunto.

Nos anos 1950 no Brasil, época que marca o início da industrialização, a improvisação e o uso da mão de obra em processos de organização primitiva do trabalho e de conteúdo nitidamente escravocrata resultaram em inúmeros acidentes e doenças profissionais, marcando profundamente as relações de trabalho.

 

Capítulo 4 - Fundamentos sobre Meio Ambiente

PDF Criptografado

Fundamentos sobre Meio

Ambiente

Este capítulo apresenta os fundamentos conceituais sobre o meio ambiente, formas de degradação ambiental e sua preservação, para garantir melhor qualidade de vida à população, à fauna e à flora.

Estes conceitos serão fundamentais para o estudo dos demais assuntos ambientais que serão discutidos neste livro.

Neto&Soluri_004.indd 27

4

16/01/15 11:12

Capítulo 4

4.1 Ecologia

Segundo Valle (2002), a palavra ecologia foi criada em 1866 por Ernst Haeckel, biólogo alemão e discípulo de Charles Darwin, significando a ciência do hábitat. Em suma, é a ciência que estuda a natureza como um todo, estabelecendo as inter-relações entre os seres vivos e o meio em que vivem.

No entanto, somente quando grandes desastres ambientais passaram a ser noticiados, a partir da década de 1970, este termo se tornou conhecido. Junto a ele, vieram outros: dd

dd dd

Ecossistema: reunião de todos os organismos de determinada área

 

Capítulo 5 - Legislação Ambiental

PDF Criptografado

Legislação

Ambiental

O conhecimento da legislação ambiental fornece a consciência do direito e do dever do homem em relação à defesa e preservação do meio ambiente. As leis ambientais, no Brasil, começaram a ser elaboradas no início do século XX. Com a crescente preocupação em conciliar o desenvolvimento adequado das empresas com questões relacionadas ao meio ambiente, as leis ambientais vêm sendo revisadas e novas leis vêm sendo elaboradas. Atualmente, as leis ambientais brasileiras estão entre as mais completas e avançadas do mundo.

Neste capítulo, será apresentado um histórico da le­gislação ambiental, para que as leis possam ser conhe­ cidas, aplicadas e cumpridas efetivamente.

Neto&Soluri_005.indd 39

5

16/01/15 11:17

Capítulo 5

O Direito Ambiental é a área do conhecimento jurídico que estuda as interações do homem com a natureza e os mecanismos legais para proteção do meio ambiente.

Esses mecanismos legais são de fundamental importância para garantir a qualidade de vida de nossa sociedade, buscando, ao mesmo tempo, a garantia de preservação e conservação das demais formas de vida, bem como dos recursos florestais hídricos e minerais de nosso planeta.

 

Capítulo 6 - A Temática SMS nas Organizações

PDF Criptografado

A Temática SMS nas Organizações

A implantação e implementação de um sistema de gestão integrado em SMS como ponto de partida implica introduzir modificações não só em procedimentos de trabalho, equipamentos, instrumentos, mas também em valores e comportamentos das pessoas da empresa ou organização.

Neste capítulo, serão apresentados os conceitos sobre sistemas de gestão e os benefícios de um sistema de gestão em SMS.

Neto&Soluri_006.indd 47

6

16/01/15 11:21

Capítulo 6

6.1 Sistema de Gestão

Uma definição ampla de sistema é a combinação de partes coordenadas entre si e que concorrem para um resultado.

Os componentes sistêmicos, focalizados pela teoria dos sistemas, não são propriamente os objetos enquanto entes físicos, mas, sobretudo, as leis, as regras, as funções, os processos, as equações que os relacionam entre si e com os seus atributos. E cada parte deve interagir e ser compatível com os demais subsistemas relacionados com as atividades de uma dada empresa ou organização.

 

Capítulo 7 - Investigação e Análise de Acidente e Incidente

PDF Criptografado

Investigação e Análise de

Acidente e

Incidente

7

Este capítulo traz importantes metodologias que permitem a identificação, registro, análise e tratamento das causas dos acidentes, incidentes e desvios, objetivando o sucesso na implementação de um sistema de gestão em SMS.

O foco principal desta rotina está em evitar a repetição, o acidente em si e reduzir os números de acidentes e incidentes, abordando a importância da eliminação da causa básica dos eventos para que novos eventos não venham a ocorrer.

Neto&Soluri_007.indd 61

16/01/15 11:32

Capítulo 7

Alguns acidentes marcaram a história, como Seveso (1976), Bophal (1984), Piper

Alpha (1986) e outros semelhantes. As conclusões resultantes da investigação desses acidentes demonstraram a existência de fragilidades na forma como as empresas efetuavam a identificação e a análise dos perigos e riscos de suas atividades e respectivos locais de trabalho.

Na verdade, a abordagem tradicional de causa-efeito tem se mostrado cada vez menos eficaz, devido às exigências e pressões dos mercados globais, que tornam mais complexas as relações do trabalho, a tecnologia e os ritmos de mudança a que atualmente as organizações são sujeitas.

 

Capítulo 8 - Identificação de Perigos e Gerenciamento de Riscos

PDF Criptografado

Identificação de Perigos e

Gerenciamento de Riscos

8

Este capítulo aborda a identificação e o gerenciamento de riscos, que tem como prioridade avaliar e controlar os riscos que permeiam as atividades das empresas e organizações.

Um programa de gerenciamento de risco eficaz é fundamental para o desenvolvimento sustentável e contínuo das empresas e organizações, de forma que estas não sejam afetadas pelos riscos identificados, e, caso isso aconteça, que os impactos sejam os menores possíveis.

Neto&Soluri_008.indd 81

16/01/15 11:37

Capítulo 8

Com a modernização da indústria, a busca por novos produtos vem se intensificando e o processo de fabricação demandando outra série de materiais e substâncias desconhecidas.

Surgiu então a necessidade de testar, analisar e conhecer a potencialidade desses novos materiais, possibilitando o desenvolvimento de várias descobertas que salvaram muitas vidas, principalmente no que se refere a produtos químicos e farmacêuticos, mas que, ao mesmo tempo, podem trazer riscos até então desconhecidos.

 

Capítulo 9 - Impacto e Aspecto Ambiental

PDF Criptografado

Impacto e Aspecto

Ambiental

Neste capítulo, será abordado o conceito de impactos ambientais como alterações que ocorrem no meio ambiente em decorrência das ações antrópicas. A atividade de avaliação dos impactos ambientais deve ser realizada como forma de prevenir danos ambientais a partir de uma atividade específica, e, quando existe a proposta de instalação de um novo empreendimento, deve ser realizado um estudo multidisciplinar prévio de impactos ambientais - EIA e RIMA.

Neto&Soluri_009.indd 101

9

16/01/15 11:41

Capítulo 9

9.1 Impacto Ambiental

Nos dias de hoje, é comum ouvir o termo impacto ambiental, normalmente associado a algum acidente ambiental sério com danos à natureza.

Os eventos de mortandade de peixes em corpos hídricos são exemplos de impactos ambientais divulgados na mídia com certa frequência.

Na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro, em 2013, foram retiradas cerca de 65 toneladas de peixes mortos do espelho d’água da lagoa, devido à queda dos índices de oxigênio dissolvido, conforme reportado em importantes jornais do estado.

 

Capítulo 10 - Programas de Prevenção em SMS

PDF Criptografado

Programas de

Prevenção em

SMS

Neste capítulo, são tratados os assuntos relativos aos instrumentos e programas de Segurança e

Saúde no Trabalho (SST) exigidos pelas Normas

Regulamentadoras do Ministério do Trabalho e

Emprego������������������������������

(MTE). As técnicas de identificação

�������������� de ris� cos (apresentadas no Capítulo 8) são bastante utili� zadas nestes programas.

Neto&Soluri_010.indd 111

10

16/01/15 11:46

Capítulo 10

Com base nos elevados índices de acidentes ocorridos em empresas e organizações, foram criados instrumentos de prevenção em SST, de acordo com as NRs, que devem ser de responsabilidade do SESMT, como: dd dd dd dd

Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional (PCMSO);

Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção

(PCMAT);

Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA);

Laudo Técnico de Condições Ambientais do Trabalho (LTCAT).

 

Capítulo 11 - Riscos Ambientais e Ocupacionais

PDF Criptografado

Riscos

Ambientais e

Ocupacionais

Este capítulo aborda os riscos importantes na operacionalização do PPRA e seu desdobramento nos demais programas. A identificação dos riscos ocupacionais relacionados com o exercício do trabalho constitui um passo importante dentro do campo da gestão em SMS.

Neto&Soluri_011.indd 129

11

21/01/15 11:24

Capítulo 11

11.1 Ruído e Poluição Sonora

Substâncias, resíduos ou sons são considerados poluentes quando em excesso no ambiente, causando desconforto, doenças, estresse, diminuição da qualidade de vida, do ar, das águas, ou seja, do ambiente em geral.

Nas empresas, o ruído é provocado pelo som excessivo de máquinas industriais e veículos, por exemplo. Estes ruídos provocam não só efeitos negativos para o sistema auditivo das pessoas, como também alterações comportamentais e orgânicas.

Os efeitos do ruído no organismo são muitos e dependem do tempo de exposição, da intensidade sonora e da suscetibilidade de cada indivíduo. Pode ocorrer perda auditiva temporária ou permanente, zumbido, intolerância a sons, estresse, ansiedade, dores de cabeça, redução da capacidade de comunicação e de memorização, problemas neurológicos, cardíacos, circulatórios e gástricos, tonturas, alterações do sono e apetite, liberação de hormônios, insônia, envelhecimento prematuro, entre outros.

 

Capítulo 12 - Equipamentos de Proteção

PDF Criptografado

Equipamentos de

Proteção

Neste capítulo, são apresentados alguns dos equipamentos de proteção coletivos e individuais mais utilizados, suas funções e seus benefícios. Esses devem ser concebidos única e exclusivamente para serem adotados em situações bem específicas e legalmente previstas. Quando um risco é identificado e avaliado, deve-se tentar eliminá-lo ou minimizá-lo. A decisão sobre a utilização do EPI em qualquer situação de trabalho deve ser o passo final de um processo que foi iniciado com a tentativa do uso do EPC.

Neto&Soluri_012.indd 187

12

16/01/15 14:17

Capítulo 12

A prioridade de atuação do SESMT é prever a possibilidade da ocorrência de situa­

ções potencialmente perigosas à integridade física do trabalhador. E, para alcançar este objetivo, seus membros devem conhecer profundamente os riscos provenientes do ambiente do trabalho, das máquinas e equipamentos, assim como as condições existentes no ambiente de trabalho.

Quando um risco é identificado, o SESMT deve propor medidas administrativas (restrições de entrada e saída, procedimentos de trabalho), medidas de proteção coletiva e, por último, em caso de não se alcançar a proteção total do trabalhador, utilizar as medidas de proteção individual. Entre todas as medidas, deve-se ter por base de sustentação para a continuidade do processo de melhorias a educação e o treinamento, conceitos muitas vezes confundidos. A educação deve ser voltada para o conhecimento das pessoas e para o seu autodesenvolvimento, ao passo que o treinamento deve ser direcionado para as habilidades na tarefa a ser executada.

 

Capítulo 13 - Gestão de Recursos Hídricos

PDF Criptografado

Gestão de

Recursos

Hídricos

Todo ser vivo depende da água para viver, entretanto, as pessoas continuam poluindo os rios e lagos, esquecendo de quanto ela é essencial para a vida.

O ser humano vem causando todo este prejuízo à natureza, por meio dos lixos, esgotos, contaminantes químicos em rejeitos industriais e mineração sem controle.

Neste capítulo, serão apresentados os objetivos da gestão da qualidade da água para evitar que se esgotem as fontes de água potável no mundo.

Neto&Soluri_013.indd 211

13

16/01/15 13:16

Capítulo 13

13.1 Hidrosfera

A hidrosfera é a camada descontínua de água presente na Terra, ou seja, toda a parte líquida contida no planeta.

A água cobre cerca de 70 % da superfície da Terra, na forma de oceanos e mares, como um vasto reservatório de água salina contendo grande quantidade de cloreto de sódio; na terra, como águas superficiais em lagos e rios; no subterrâneo, como águas subterrâneas retidas em rochas próximas à superfície, fendas e fissuras do solo, e, ainda, constituindo as geleiras e calotas polares. Na atmosfera, é encontrada como vapor d’água.

 

Capítulo 14 - Gestão do Ar

PDF Criptografado

Gestão do Ar

As atividades antrópicas, entre elas, os processos industriais e de geração de energia, os veículos automotores e as queimadas são as maiores causas da introdução de substâncias poluentes na atmosfera.

E a poluição atmosférica é responsável por danos à flora, à saúde humana e aos materiais.

Neste capítulo, serão apresentados os objetivos da gestão da qualidade do ar para garantir o desenvolvimento socioeconômico de forma sustentável e ambientalmente correta.

Neto&Soluri_014.indd 219

14

21/01/15 12:50

Capítulo 14

A partir do desenvolvimento industrial e o crescimento econômico, a emissão de gases e partículas pela ação dos homens tende a se intensificar progressivamente, levando ao aumento de sua concentração na atmosfera.

Alguns desses gases e partículas têm efeitos comprovados na saúde e no meio ambiente, razão pela qual são considerados poluentes atmosféricos. Entre eles, destacam-se o monóxido de carbono (CO), o ozônio troposférico, o material particulado, os

 

Capítulo 15 - Gerenciamento de Resíduos Sólidos

PDF Criptografado

Gerenciamento de Resíduos

Sólidos

O volume de resíduos gerados tem aumentado significativamente com o desenvolvimento industrial.

Desta forma, o tratamento e a disposição correta desses resíduos vêm se tornando um desafio para os profissionais da área técnica.

Neste capítulo, serão apresentados os objetivos de um gerenciamento correto dos resíduos sólidos para que não haja danos ao meio ambiente e à saúde da população, apresentando formas de acondicionamento, reaproveitamento, tratamento e disposição ambientalmente corretas, sempre levando em consideração o grau de risco do resíduo.

Neto&Soluri_015.indd 229

15

16/01/15 13:32

Capítulo 15

O desenvolvimento industrial ao longo dos últimos anos tem influenciado bastante a sociedade, de forma benéfica, gerando mão de obra e fornecendo produtos e serviços solicitados por um mercado cada vez mais globalizado.

Entretanto, esse desenvolvimento está simultaneamente ligado a inúmeros malefícios. O aumento da população mundial e a mudança em seus hábitos consumistas proporcionaram um agravamento significativo no volume dos resíduos gerados.

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPP0000270351
ISBN
9788521628309
Tamanho do arquivo
17 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados