Procedimentos de Enfermagem - Guia Prático, 2ª edição

Visualizações: 510
Classificação: (0)

Padronizar condutas que garantam os melhores cuidados de Enfermagem, visando à segurança e ao bem-estar dos pacientes, significa exercer as boas práticas e os nobres preceitos da profissão. Procedimentos de Enfermagem | Guia Prático, cuidadosamente elaborado para facilitar a consulta, cumpre exatamente este papel, constituindo um guia para a padronização eficaz de procedimentos.

Ampliada e atualizada, esta edição ainda conta com os Protocolos de Segurança do Paciente, que compreendem sua identificação correta, a segurança na administração de medicamentos e em cirurgias e a prevenção de quedas e de lesões por pressão.

Indicada para enfermeiros e estudantes de Enfermagem, esta obra reflete a realidade brasileira na área da saúde e a adapta às melhores práticas dos cuidados de Enfermagem.

26 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

Parte 1 - 1 - Higienização

PDF Criptografado

1

Higienização

Banho de aspersão sem auxílio

Objetivo

Descrição e sequência dos passos

Manter a higiene e o conforto do paciente.

• Higienize as mãos (consulte Higienização das mãos, p. 10)

• Explique o procedimento e sua finalidade ao paciente e verifique a aceitação

• Oriente sobre os cuidados durante o banho

• Reúna o material

• Encaminhe o paciente ao banheiro

• Supervisione o paciente

• Certifique-se de que o procedimento foi realizado

• Cheque o horário do banho e faça as anotações de enfermagem em impresso próprio. Assine e carimbe suas anotações.

Recomendações

• Verifique o horário de preferência do banho do paciente na ad-

Aplicação

Pacientes internados que são independentes para as atividades da vida diária.

Responsabilidade

Enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem.

Materiais

Roupa de uso pessoal, material de higiene (sabonete, toalha de banho), material de higiene oral e higiene do cabelo e do couro cabeludo, roupa de cama.

 

Parte 1 - 2 - Curativo

PDF Criptografado

2

Curativo

Curativo em ferida aberta

Objetivo

Descrição e sequência dos passos

Proporcionar o ambiente ideal para a reparação tecidual.

• Confirme o paciente e o procedimento a ser realizado na pres-

crição médica/enfermagem

• Higienize as mãos (consulte Higienização das mãos, p. 10)

• Reúna os materiais na bandeja, coloque no carro de curativo e leve ao quarto do paciente

• Explique o procedimento ao paciente

• Promova a privacidade do paciente colocando biombo e/ou fechando a porta do quarto

• Posicione o paciente de acordo com o local da ferida

• Realize novamente a higienização das mãos

• Abra todos os materiais necessários e coloque em campo estéril

• Perfure a solução fisiológica com agulha para irrigar a lesão

• Utilize os equipamentos de proteção individual de acordo com a lesão

• Retire o curativo anterior, delicadamente, com luva de procedimento ou pinça, observando o aspecto do curativo anterior

 

Parte 1 - 3 - Aplicação de Calor e de Frio

PDF Criptografado

3

Aplicação de

Calor e de Frio

Aplicação de compressas mornas

Descrição e sequência dos passos

• Confirme o paciente e o procedimento a ser realizado na prescrição médica/enfermagem

• Higienize as mãos (consulte Higienização das mãos, p. 10)

• Reúna os materiais na bandeja e leve ao quarto do paciente

• Explique o procedimento ao paciente

• Posicione o paciente de acordo com o local a ser aplicada a compressa morna

• Higienize as mãos (consulte Higienização das mãos, p. 10)

• Calce as luvas de procedimento

• Certifique-se de que a água esteja morna

• Umedeça a compressa cirúrgica ou a gaze em água morna, reti-

re o excesso e coloque sobre o local indicado

• Pergunte ao paciente se a temperatura está aceitável

• Troque a água da compressa conforme a perda de temperatura.

Repita a aplicação pelo tempo recomendado na prescrição (no máximo até 30 min)

• Ao término do procedimento, seque a região com compressa ou gaze seca e observe a integridade da pele

 

Parte 1 - 4 - Tricotomia Cirúrgica

PDF Criptografado

4

Tricotomia

Cirúrgica

Tricotomia cirúrgica

Descrição e sequência dos passos

Objetivo

tes qual é o paciente que será encaminhado para a sala e qual procedimento cirúrgico será realizado

• Consulte o cirurgião responsável quanto à necessidade de tricotomia e a área a ser tricotomizada

• Higienize as mãos (consulte Higienização das mãos, p. 10)

• Admita o paciente em sala verificando a identificação, a lateralidade e o procedimento cirúrgico com o paciente antes de iniciar o procedimento anestésico

• Esclareça ao paciente a necessidade e a realização da tricotomia

• Calce as luvas de procedimento

• Realize a tricotomia cuidadosamente, após a liberação pelo anes­- tesiologista, limitando-se à área a ser operada

• Retire os pelos tricotomizados com uma compressa cirúrgica limpa e úmida

• Utilize uma faixa de esparadrapo ou micropore para retirar os pelos que não saíram com a aplicação da compressa úmida

 

Parte 2 - 5 - Administração de Nutrição e Sondagem

PDF Criptografado

5

Administração de Nutrição e

Sondagem

Administração de dieta enteral

Descrição e sequência dos passos

• Higienize as mãos (consulte Higienização das mãos, p. 10)

• Receba a dieta encaminhada pela central de nutrição e dietética

(CND) da instituição e armazene-a em local próprio. Confira os dados, coloque o horário e assine a ficha de recebimento da

CND

• Confira o rótulo do frasco com a prescrição médica: nome, leito, tipo e volume da dieta, data e horário da infusão

• Inspecione o frasco quanto à presença de partículas e separação de fases. Caso haja alteração, comunique a um profissional da CND e encaminhe o material para avaliação; solicite o envio de outro frasco de dieta

• Leve o material até o posto de enfermagem para o preparo, antes da administração

• Verifique a temperatura da dieta

• Confirme o paciente e o procedimento a ser realizado

• Retire o equipo colorido (é comum ser azul) da embalagem e a tampa do frasco de dieta e conecte o equipo ao frasco

 

Parte 3 - 6 - Eliminações Gastrintestinais

PDF Criptografado

6

Eliminações

Gastrintestinais

Esvaziamento e higienização da bolsa de colostomia e ileostomia

Descrição e sequência dos passos

• Confirme o paciente e o procedimento a ser realizado

• Higienize as mãos (consulte Higienização das mãos, p. 10)

• Prepare o material necessário para o procedimento em uma bandeja e leve-a para o quarto do paciente

• Identifique-se para o paciente e confira seu nome completo,

comparando a prescrição médica com os dados da pulseira de identificação

• Explique o procedimento ao paciente e ao acompanhante

• Promova a privacidade do paciente colocando biombo e/ou fechando a porta do quarto

• Calce as luvas de procedimento

• Proteja a cama com plástico

• Oriente/auxilie/coloque o paciente em decúbito lateral sobre o lado da colostomia ou em pé. Se o paciente tiver condições, pode ser levado ao banheiro

• Proteja a roupa do paciente sob a colostomia com papel-toalha ou compressa

 

Parte 3 - 7 - Eliminações Urinárias

PDF Criptografado

7

Eliminações

Urinárias

Instalação de dispositivo para incontinência urinária em homens

Descrição e sequência dos passos

• Confirme o paciente e o procedimento a ser realizado

• Reúna o material na bandeja e leve para o quarto do paciente

• Explique o procedimento ao paciente/acompanhante

• Promova a privacidade do paciente com biombos ou fechando a porta do quarto

• Posicione o paciente em decúbito dorsal

• Higienize as mãos (consulte Higienização das mãos, p. 10)

• Calce as luvas de procedimento

• Faça a higiene íntima do paciente (consulte Higiene íntima, p.

19), seque bem o local e, se necessário, retire o excesso de pelos próximo ao local de fixação do dispositivo

• Retire o material utilizado durante a higiene

• Troque as luvas de procedimento

• Desenrole o dispositivo para incontinência urinária ao longo do pênis

• Fixe a porção proximal do dispositivo com adesivo hipoalergênico próximo à base do pênis

 

Parte 4 - 8 - Aspiração das Vias Respiratórias

PDF Criptografado

8

Aspiração das

Vias Respiratórias

Aspiração de orofaringe e nasofaringe

Descrição e sequência dos passos

• Confirme o paciente e o procedimento a ser realizado

• Reúna o material em uma bandeja e leve ao quarto

• Certifique-se de que o paciente não está recebendo dieta por sonda nesse horário

• Explique o procedimento ao paciente e ao acompanhante

• Promova a privacidade do paciente

• Higienize as mãos (consulte Higienização das mãos, p. 10)

• Verifique a pressão arterial (consulte Verificação da pressão ar-

terial, p. 125)

• Desligue a máscara ou cateter de oxigênio, se estiver em uso

• Coloque o paciente na posição semi-Fowler ou sentado, ereto, com a cabeça em hiperextensão (se não houver contraindicação)

• Coloque a bandeja na mesa de cabeceira, abra e disponha os materiais que serão utilizados

• Despeje a água destilada na cuba, abra o frasco de solução fisiológica, escolha a sonda de número adequado e deixe-a sobre a bandeja

 

Parte 4 - 9 - Drenagem Torácica

PDF Criptografado

9

Drenagem

Torácica

Auxílio na drenagem torácica

Descrição e sequência dos passos

• Confirme o paciente e o procedimento a ser realizado

• Higienize as mãos (consulte Higienização das mãos, p. 10)

• Reúna o material na bandeja e leve para sala de procedimentos/ quarto do paciente

• Oriente o paciente e o acompanhante quanto ao procedimento

• Posicione o paciente na posição dorsolateral, empregando um

coxim de apoio e expondo o lado a ser drenado

• Auxilie na paramentação da equipe

• Abra o material descartável, em mesa auxiliar, com técnica estéril, sobre o campo estéril

• Coloque a clorexidina alcoólica nas gazes dentro da cúpula

• Auxilie na antissepsia ampla do hemitórax a ser drenado com clorexidina alcoólica

• Auxilie durante a aplicação de anestésico e durante a drenagem na orientação e contenção do paciente

• Preencha o frasco de drenagem com água estéril até que a extremidade do dreno fique submersa (aproximadamente 4 cm)

 

Parte 4 - 10 - Precauções

PDF Criptografado

10

Precauções

Precauções respiratórias para aerossóis

Descrição e sequência dos passos

Objetivo

• Leia atentamente a prescrição médica e o prontuário do pacien-

te e verifique se há confirmação ou suspeita de infecção por microrganismos disseminados por aerossóis

• Observe a identificação de “Precauções para aerossóis” na porta do quarto

• Higienize as mãos antes de entrar no quarto (consulte Higienização das mãos, p. 10)

• Coloque máscara N95 ou PFF2 (Figuras 10.1 e 10.2) antes de entrar no quarto:

Posicione corretamente os elásticos, um na região superior e outro na região inferior da cabeça, para que a máscara fique bem firme

Ajuste a haste metálica da máscara à parte superior do nariz

(osso nasal), de modo a evitar o escape de ar

• Higienize as mãos antes de sair do quarto (consulte Higienização das mãos, p. 10)

• Após sair do quarto, retire a máscara e mantenha-a em local seco e limpo até a próxima utilização, lembrando que o uso da máscara é individual.

 

Parte 4 - 11 - Oxigenoterapia

PDF Criptografado

11

Oxigenoterapia

Oxigenoterapia por cateter nasal

Objetivo

Descrição e sequência dos passos

Fornecer aporte de oxigênio umidificado.

Preparo

• Leia atentamente a prescrição médica e verifique a prescrição de oxigenoterapia por meio de cateter nasal

• Faça a etiqueta de identificação, contendo as informações da oxigenoterapia (data e hora de instalação do cateter; fluxo de oxigênio, em /min) e do paciente (nome completo e leito)

• Faça a desinfecção da bandeja com álcool a 70%

• Reúna o material na bandeja e confira a prescrição médica

• Cole a etiqueta de identificação no frasco de umidificador

• Leve a prescrição medica e a bandeja com o material para o quarto do paciente e coloque-a na mesa auxiliar previamente limpa.

Administração

• Higienize as mãos (consulte Higienização das mãos, p. 10)

• Confira o nome do paciente (comparando a prescrição médica, a etiqueta de identificação do nebulizador e a pulseira de identificação)

 

Parte 4 - 12 - Toracocentese

PDF Criptografado

12

Toracocentese

Auxílio na toracocentese

Objetivo

Descrição e sequência dos passos

Auxiliar o médico durante o procedimento cirúrgico de descompressão da cavidade pleural causada por entrada de ar (pneumotórax), sangue

(hemotórax) ou líquido (derrame pleural).

• Confirme o paciente e o procedimento a ser realizado

• Higienize as mãos (consulte Higienização das mãos, p. 10)

• Reúna o material na bandeja, na mesa auxiliar, e leve para a sala

de procedimentos ou quarto do paciente

• Oriente o paciente e acompanhante sobre o procedimento

• Coloque o paciente em posição sentada, na beira do leito ou maca, com o corpo inclinado para frente sobre a mesa auxiliar, com os braços apoiados e cruzados à frente para afastar as escápulas. Na impossibilidade da colaboração do paciente para permanecer nessa posição, coloque-o em decúbito lateral

• Organize o material sobre superfície limpa e abra o material estéril

 

Parte 5 - 13 - Verificação de Parâmetros Clínicos

PDF Criptografado

13

Verificação de

Parâmetros Clínicos

Verificação de frequência respiratória

Descrição e sequência dos passos

• Confirme o paciente e o procedimento a ser realizado

• Higienize as mãos (consulte Higienização das mãos, p. 10)

• Reúna os materiais na bandeja e leve ao quarto do paciente

• Identifique-se e em seguida confira o nome completo do paciente na prescrição e na pulseira de identificação

• Oriente-o de que verificará seus sinais vitais, sem explicar o

procedimento (a frequência respiratória pode ser alterada se ele souber que está sendo checada)

• Higienize as mãos (consulte Higienização das mãos, p. 10)

• Posicione o paciente confortavelmente

• Observe os movimentos respiratórios (subida e descida do tórax). Em pacientes conscientes, coloque a mão no seu pulso radial, como se fosse controlá-lo (aqueça as mãos, se necessário, friccionando-as), e observe os movimentos respiratórios sem que o paciente perceba

 

Parte 5 - 14 - Verificação e Cuidados com Oximetria de Pulso

PDF Criptografado

14

Verificação e

Cuidados com

Oximetria de Pulso

Verificação e cuidados com oximetria de pulso

Objetivo

Descrição e sequência dos passos

Monitorar a saturação de oxigênio (SpO2) no sangue arterial de forma não invasiva.

• Confirme o paciente e o procedimento a ser realizado

• Verifique no prontuário do paciente o resultado da medida da

saturação de oxigênio anterior

• Reúna o material na bandeja e leve para o quarto do paciente

• Explique o procedimento ao paciente e ao acompanhante

• Abaixe a grade da cama do lado em que vai se posicionar

• Higienize as mãos (consulte Higienização das mãos, p. 10)

• Posicione o paciente em decúbito dorsal com a cabeceira elevada a 30°

• Avalie o local onde será colocado o sensor: dedo, lóbulo da orelha ou na crista do nariz em pacientes adultos; a escolha do dedo indicador é preferencial (insira o dedo do paciente no fim do sensor)

• Acomode o aparelho na mesa de cabeceira (monitor)

 

Parte 6 - 15 - Punção e Cateter

PDF Criptografado

15

Punção e

Cateter

Punção venosa periférica

Descrição e sequência dos passos

• Confirme o paciente e o procedimento a ser realizado na prescrição médica/enfermagem

• Higienize as mãos (consulte Higienização das mãos, p. 10)

• Prepare o material necessário para o procedimento em uma

bandeja

• Leve o material ao quarto do paciente

• Explique o procedimento ao paciente

• Higienize as mãos (consulte Higienização das mãos, p. 10)

• Escolha o local de acesso venoso (Figuras 15.1 a 15.3)

• Verifique as condições das veias

• Calce as luvas de procedimento

• Mantenha o algodão embebido em álcool a 70% ou clorexidina alcoólica 0,5% ao alcance das mãos

• Garroteie o local a ser puncionado (em adultos: a aproximadamente 5 a 10 cm do local da punção venosa), para propiciar a visualização da veia

• Solicite ao paciente que mantenha o braço imóvel

• Localize o acesso venoso (Figura 15.4)

 

Parte 7 - 16 - Preparo e Administração de Medicamentos

PDF Criptografado

16

Preparo e

Administração de

Medicamentos

Via dermatológica

Descrição e sequência dos passos

Preparo do medicamento

• Leia atentamente a prescrição médica e verifique os medicamentos que devem ser administrados por via dermatológica

• Verifique se há informações sobre alergia do paciente aos medi-

camentos prescritos (na prescrição médica, na Sistematização da Assistência de Enfermagem – SAE e com o próprio paciente ou familiar)

• Faça a etiqueta de identificação, contendo as informações do medicamento (nome, dosagem, horário e via de administração – local de aplicação) e do paciente (nome completo e leito)

• Faça a desinfecção da bandeja com álcool a 70%

• Higienize as mãos (consulte Higienização das mãos, p. 10)

• Separe o medicamento e confira o nome, a apresentação, a dose necessária (na prescrição médica) e o prazo de validade

• Cole a etiqueta de identificação no medicamento correspondente

 

Parte 8 - 17 - Escarro, Fezes, Sangue e Urina

PDF Criptografado

17

Escarro, Fezes,

Sangue e Urina

Coleta de escarro para exame bacterioscópico ou cultura

Descrição e sequência dos passos

• Prepare o material necessário para o procedimento em uma bandeja

• Confirme o paciente e o procedimento a ser realizado

• Leve o material para o quarto do paciente

• Explique o procedimento ao paciente

• Identifique o frasco apropriado com nome do paciente, leito e

RG hospitalar

• Higienize as mãos (consulte Higienização das mãos, p. 10)

• Coloque o paciente em posição sentada ou semissentada

• Calce as luvas de procedimento e coloque a máscara N95

• Entregue o frasco coletor e solicite ao paciente para tossir e ex-

pectorar profundamente três vezes, para alcançar o volume de escarro ideal (de 5 a 10 m)

• Ofereça toalha de papel, deixando o paciente em posição confortável

• Recolha o material do quarto, mantendo a unidade organizada

• Lave a bandeja com água e sabão, seque-a com papel-toalha e passe álcool a 70%

 

Parte 9 - 18 - Auxílio na Parada Cardiorrespiratória

PDF Criptografado

18

Auxílio na Parada

Cardiorrespiratória

Auxílio de enfermagem na ressuscitação cardiopulmonar

Descrição e sequência dos passos

Objetivo

chamando-o duas vezes com estímulo auditivo e tátil (na altura dos ombros); também verifique a respiração checando se há elevação do tórax. Pode ser feita avaliação simultânea do pulso carotídeo, que não deve ultrapassar 10 s (Figura 18.1)

• Peça ajuda, solicitando o desfibrilador, automático ou convencional, e o carro de emergência, dependendo da unidade em que se encontra

• Se não houver pulso, inicie a compressão torácica (colocar a região hipotenar da mão sobre o esterno, colocando uma mão sobre a outra com os braços esticados, e comprimir em uma profundidade de 5 cm, sem ultrapassar 6 cm). É importante ressaltar que o paciente deve estar sobre uma superfície rígida (tábua ou chão, se o evento ocorrer no chão). A frequência recomendada para as compressões é de no mínimo 100 e no máximo 120/min

 

Carregar mais


Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPPD000214715
ISBN
9788527731867
Tamanho do arquivo
13 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados