Medicamentos em Enfermagem, Farmacologia e Administração

Visualizações: 620
Classificação: (0)

Medicamentos e Enfermagem | Farmacologia e Administração apresenta um caminho prático e eficaz para que esses profissionais exerçam uma atividade segura na assistência ao paciente.

Didaticamente estruturada para facilitar a consulta, esta obra abrange os principais grupos farmacológicos e subdivide os medicamentos em tabelas que apresentam mecanismos de ação, indicações, efeitos colaterais, cuidados gerais e específicos no preparo e na administração, controle de dosagem, formas farmacêuticas e nomes comerciais.

Indicada para estudantes e profissionais de enfermagem, esta obra capacita os leitores para uma discussão clínica e com raciocínio lógico sobre a temática farmacológica e a sistematização da assistência de enfermagem.

Diferenciais:

• A obra apresenta os pontos importantes de cada fármaco, suas consequências desejadas e esperadas, e aborda os cuidados gerais e específicos em seu manuseio.
• Estabelece para o enfermeiro e sua equipe uma responsabilidade muito maior do que unicamente a administração medicamentosa – determina ações que garantem a segurança na atuação profissional por meio do saber científico, o qual qualifica os profissionais para a discussão clínica e o raciocínio lógico.
• Material Suplementar On-line: Planos de Aula – material exclusivo para professores com plano de aula.

 

4 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

1 - Processo de Enfermagem | Intervenções Farmacológicas

PDF Criptografado

1

Processo de

Enfermagem |

Intervenções

Farmacológicas

Ana Paula Dias França Guareschi

Luciane Vasconcelos Barreto de Carvalho

Introdução

Historicamente, a enfermagem organiza suas ações no cuidado e na assistência ao in­di­ví­duo, à família e à comunidade, por meio da sistematização da assistência de enfermagem (SAE), que, pela lei do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), é constituí­da como privativo do enfermeiro. A SAE busca o conhecimento científico específico e organizado em um sistema de proposições que se relacionam entre si, ba­sea­do em teorias que procuram explicar os fatos à luz das suas concepções.

A teoria de enfermagem embasa o processo de enfermagem (PE), que tem como objetivo a assistência integral ao ser humano. Esse processo é composto por seis etapas:

Histórico de enfermagem

Diagnóstico de enfermagem

Plano assistencial

Plano de cuidados ou prescrição de enfermagem

 

2 - Responsabilidade Ética e Legal do Profissional de Enfermagem

PDF Criptografado

2

Responsabilidade

Ética e Legal do

Profissional de

Enfermagem

Elaine Corrêa da Silva

Ana Maria Auricchio

Introdução

A administração de medicamentos é uma das atividades do enfermeiro, do técnico e do auxiliar de enfermagem e constitui, seguramente, uma das maiores responsabilidades profissionais da equipe de enfermagem. Está prevista em lei e é uma das práticas mais frequentes no cotidiano de trabalho.

É um procedimento complexo, que exige o cumprimento de várias etapas: a prescrição médica, a provisão e a dispensação do medicamento pela farmácia, o aprazamento, o preparo e a administração aos pacientes pelos profissionais de enfermagem, o monitoramento individual do paciente e a anotação minuciosa em seu prontuário.1

O processo de administração de medicamentos demanda uma série de ações e decisões que envolvem a equipe multiprofissional – o médico, o farmacêutico e a equipe de enfermagem – e inclui, também, o próprio paciente. Os técnicos e os auxiliares de enfermagem possuem importância crucial para a correta execução desse processo, pois são estes profissionais que, efetivamente, administram os medicamentos e monitoram as reações adversas que possam ocorrer com os pacientes.1

 

3 - Aspectos Básicos da Farmacoterapia

PDF Criptografado

3

Aspectos Básicos da

Farmacoterapia

Maria Inês Salati

Introdução

A farmacoterapia ocorre por meio de processos não muito simples, capazes de prevenir ou tratar uma doen­ça. A terapia por meio de fármacos desenvolveu-se a partir de conhecimentos populares, leigos, empíricos, com vié­s de magia e também da observação de aspectos clínicos no processo de melhora. Historicamente, houve mudanças no conhecimento médico quanto ao diagnóstico e à compreensão das patologias, o que, em paralelo, incentivou o avanço da farmacologia básica e clínica a fim de melhorar a compreensão dos alvos farmacológicos, com o intuito de criar fármacos mais eficazes, específicos e com menos efeitos colaterais, tornando, assim, a farmacoterapia mais apropriada e segura, para que seu efeito farmacológico seja o mais próximo possível do desejado, diante de boa especificidade.

Segundo a Organização Mundial da Saú­de (OMS), o conceito de droga restringe-se

às substâncias usadas no ser humano para diagnóstico, prevenção e tratamento das doen­ças. Já o conceito de medicamento é mais limitado, pois diz respeito a drogas de ação preventiva, paliativa ou curativa no organismo doente. Contudo, habitualmente, os termos “droga”, “fármaco” e “medicamento” são usados como sinônimos.

 

4 - Grupos Farmacológicos

PDF Criptografado

4

Grupos

Farmacológicos

Ana Paula Dias França Guareschi

Maria Inês Salati

Luciane Vasconcelos Barreto de Carvalho

Anestésicos gerais

Os anestésicos são usados para que o paciente não tenha consciência e não sinta dor nos procedimentos cirúrgicos. Seus principais efeitos são no sistema nervoso central (SNC).

Dividem-se em dois grandes grupos: agentes inalados e agentes intravenosos, ambos devendo ser prontamente controláveis e ajustáveis de acordo com a necessidade cirúrgica.

Com a introdução dos agentes inalatórios, as cirurgias tornaram-se amplamente difundidas e possíveis. O óxido nitroso (gás hilariante), o clorofórmio e o éter foram substâncias inicialmente utilizadas para redução da dor e perda da consciência.

Os anestésicos intravenosos são usados para a indução (p. ex., tiopental e etomidato) e a manutenção da anestesia (p. ex., propofol, associado a relaxantes musculares e analgésicos); já os inalatórios (gases ou líquidos voláteis) para a manutenção da anestesia durante o processo cirúrgico.

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPPD000210972
ISBN
9788527731157
Tamanho do arquivo
11 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados