Fundamentos de Teoria Microeconômica Contemporânea

Visualizações: 440
Classificação: (0)

Fundamentos de teoria microeconômica contemporânea não é apenas mais um livro sobre Economia. Trata-se de obra ampla e consistente, capaz de levar ao leitor tópicos distintos e entrelaçados que constituem o estudo da Microeconomia.

A maior parte do conteúdo constituiu objeto de testes em aulas, possibilitando enriquecimento e melhoria do texto como consequências de questionamentos do alunado.

Como contribuição coletiva, embora com caráter pluralista, apresenta singularidade e unicidade na apresentação, facilitando a compreensão do ferramental microeconômico graças à incorporação de exemplos e casos práticos. Os capítulos apresentam a seguinte padronização:

• Listagem dos itens que serão desenvolvidos
• Resumo dos pontos relevantes e/ou conceitos fundamentais
• Questões propostas
• Referências bibliográficas

A metodologia privilegia o enfoque gráfico, mas recorreu-se, sempre que necessário, a formulações algébrico matemáticas.

A reunião de docentes conceituados e preparados possibilita aos estudantes de áreas variadas dominarem as dificuldades presentes neste ramo do conhecimento científico e facilita o entendimento de situações práticas do dia a dia profissional, dando-lhes a possibilidade de entenderem seus desdobramentos e enriquecendo os conhecimentos acerca do tema.

15 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

1 - ESTUDO DA TEORIA MICROECONÔMICA

PDF Criptografado

1

ESTUDO DA TEORIA

MICROECONÔMICA

Gilson de Lima Garófalo

Terezinha Filgueiras de Pinho

Garofalo.indb 1

8/4/16 4:02 PM

Garofalo.indb 2

8/4/16 4:02 PM

ESTUDO DA TEORIA MICROECONÔMICA

3

CONCEITOS FUNDAMENTAIS

• Escassez, necessidades e escolha

• Recursos produtivos

• Bens econômicos

• Problemas básicos da atividade econômica

• Economia moderna

• Microeconomia e Macroeconomia

• Operacionalidade do instrumental econômico

• Modelos econômicos

• Método dedutivo e método indutivo

• Ciência positiva e ciência normativa

• Estática comparativa

• Equilíbrio parcial

O capítulo abrange, sucintamente, as origens da ciência econômica, os conceitos básicos e problemas advindos da escassez dos recursos produtivos frente às demandas dos indivíduos tanto na posição de consumidores como na situação de empresários. São os elementos fundamentais necessários à prévia compreensão da teoria microeconômica. O texto apresenta fragmentos históricos da microeconomia, enumera critérios para diferenciá-la da teoria macroeconômica, aborda a questão da qualidade do instrumental por ela fornecido, as características como ciência social, concluindo com as contribuições – usos e aplicações – que propicia.

 

2 - ESCOLHA DO CONSUMIDOR

PDF Criptografado

2

ESCOLHA DO CONSUMIDOR

Claudia Helena Cavalieri

Cristina Helena Pinto de Mello

Garofalo.indb 23

8/4/16 4:02 PM

Garofalo.indb 24

8/4/16 4:02 PM

ESCOLHA DO CONSUMIDOR

25

CONCEITOS FUNDAMENTAIS

• Cestas de mercado

• Premissas sobre as preferências

• Curvas e mapa de indiferença

• Curvas de indiferença bem comportadas

• Taxa marginal de substituição

• Função utilidade e função CobbDouglas

• Utilidade marginal e taxa marginal de substituição

• Restrição orçamentária e deslocamentos

• Maximização da utilidade e escolha

ótima

• Curva preço-consumo e demanda individual

• Curva renda-consumo e curva de

Engel

• Bem normal e bem inferior

• Efeito renda e efeito substituição

• Demanda de mercado

Neste capítulo são abordados os princípios que fundamentam a teoria do consumidor. De início levanta brevemente o problema básico da escolha do consumidor para, em seguida, introduzir a discussão sobre as preferências (representadas graficamente e matematicamente) e restrição orçamentária. Na sequência, as preferências são combinadas com a restrição orçamentária para determinar a escolha ótima do consumidor. Por fim, utiliza-se a teoria da escolha do consumidor para derivar a curva de demanda individual e a de demanda de mercado.

 

3 - ESCOLHA INTERTEMPORAL, RISCO E ECONOMIA COMPORTAMENTAL

PDF Criptografado

3

ESCOLHA INTERTEMPORAL,

RISCO E ECONOMIA comportamental

Cristina Helena Pinto de Mello

Claudia Helena Cavalieri

Garofalo.indb 57

8/4/16 4:02 PM

Garofalo.indb 58

8/4/16 4:02 PM

ESCOLHA INTERTEMPORAL, RISCO E ECONOMIA comportamental

59

CONCEITOS FUNDAMENTAIS

• Incerteza

• Risco

• Retorno

• Valor presente

• Escolha ótima

• Heurísticas

• Nível de referência

• Ancoragem

• Viés de seleção

• Efeito de enquadramento

• Lei dos pequenos números

• Aversão a perda

• Felicidade

• Satisfação

• Desejo

O capítulo recupera as premissas de comportamento do consumidor, a escolha ótima dele em ambientes de risco e trata da decisão intertemporal. Contempla, também, a abordagem recente da Economia Comportamental.

3.1 Escolha intertemporal

No capítulo anterior, a maximização da utilidade foi estudada inicialmente para um período de tempo. Neste capítulo vamos estender essa análise para mais de um período. O tempo é uma variável importante para a tomada de decisão, afinal não são apenas os recursos escassos, mas o tempo também.

 

4 - DEMANDA E ELASTICIDADES

PDF Criptografado

4

DEMANDA E ELASTICIDADES

João Mamede Cardoso

Garofalo.indb 85

8/4/16 4:02 PM

Garofalo.indb 86

8/4/16 4:02 PM

DEMANDA E ELASTICIDADES

87

CONCEITOS FUNDAMENTAIS

• Demanda e procura

• Formas de apresentação

• Fatores que influenciam a demanda

• Conceito coeteris paribus

• Deslocamentos na demanda

• Deslocamentos da curva de demanda

• Fatores determinantes da elasticidade-preço da demanda

• Elasticidade-preço da demanda em um ponto da curva

• Elasticidade-preço da demanda, no arco

• Relação elasticidade-preço da demanda e a receita total da firma

• Elasticidade-preço cruzada

• Elasticidade-renda

• Demandas unitária, elástica e inelástica relativamente ao preço

O capítulo estabelece as definições de demanda e de quantidade demandada, as diferenças, implicações e formas de apresentação desta variável. Aborda os deslocamentos da e na curva desse instrumental no campo microeconômico, tipos de elasticidades contemplados e respectivos usos.

 

5 - TEORIA DA FIRMA: PRODUÇÃO, CUSTO E RENDIMENTOS – ENFOQUE GERENCIAL

PDF Criptografado

5

TEORIA DA FIRMA: PRODUÇÃO,

CUSTO E RENDIMENTOS –

ENFOQUE GERENCIAL

José Eduardo Amato Balian

Garofalo.indb 105

8/4/16 4:02 PM

Garofalo.indb 106

8/4/16 4:02 PM

TEORIA DA FIRMA: PRODUÇÃO, CUSTO E RENDIMENTOS – ENFOQUE GERENCIAL

107

CONCEITOS FUNDAMENTAIS

• Eficiência máxima

• Escala

• Curto prazo e longo prazo

• Indicador

• Produtividade média

• Produtividade marginal

• Isoquanta

• Taxa marginal de substituição técnica

• Custo fixo e custo variável

• Custo marginal

• Isocusto

• Custo oculto

• Custo de oportunidade

• Curva de aprendizagem

• Processo

• Economia de escopo

A Teoria Microeconômica permite analisar os fundamentos a partir dos agentes individuais, ou seja, do produtor e do consumidor. A Teoria da Firma é subdividida nos segmentos Produção, Custos e Rendimentos e foca-se na eficiência do “produtor”. Neste capítulo objetiva-se desenvolver um Sistema de Informações Gerenciais baseado nos fundamentos microeconômicos que permita ao gestor tomar decisões com mais critério e segurança de modo a melhor administrar os recursos ligados à produção de bens e serviços e os custos correspondentes. O estudo da Teo­ria da

 

6 - OFERTA E ELASTICIDADES

PDF Criptografado

6

OFERTA E ELASTICIDADES

João Mamede Cardoso

Garofalo.indb 139

8/4/16 4:02 PM

Garofalo.indb 140

8/4/16 4:02 PM

OFERTA E ELASTICIDADES

141

CONCEITOS FUNDAMENTAIS

• Oferta e quantidade ofertada

• Tabela e curva de oferta

• Fatores que influenciam a oferta

• Hipótese coeteris paribus

• Deslocamentos na oferta

• Papel do tempo na EPS

• Elasticidade-preço da oferta

• Elasticidades da oferta no ponto e no arco

• Ofertas de elasticidade unitária, elástica e inelástica

• Custos de produção constante e crescente e a oferta

Neste capítulo são estabelecidas as definições de oferta e quantidade ofertada, contemplando as diferenças e implicações, formas de apresentação, deslocamentos da curva e na curva desse instrumental microeconômico, o tipo de elasticidade aplicável e respectivos usos. A estrutura da abordagem apresenta similaridades com o capítulo que tratou do reverso ao assunto, ou seja, da demanda e elasticidades.

 

7 - O MERCADO EM AÇÃO: ECONOMIA AMBIENTAL E ECONOMIA DO CRIME

PDF Criptografado

7

O mercado em ação:

Economia Ambiental e

Economia do Crime

Cristiane Mancini

Rodrigo da Silva Mariano

Garofalo.indb 155

8/4/16 4:02 PM

Garofalo.indb 156

8/4/16 4:02 PM

O mercado em ação: Economia Ambiental e Economia do Crime

157

CONCEITOS FUNDAMENTAIS

• Economia de mercado

• Economia do meio ambiente

• Economia ambiental

• Economia do crime

• Falhas de mercado

• Externalidades

Os produtos e serviços são escassos, finitos, isto é, não existem em quantidade suficiente para satisfazer a demanda efetiva dos indivíduos. A essência do problema econômico é essa escassez e o fato de ela implicar na necessidade de se fazer “escolhas” entre o que obter, quando ou se é necessário postergar a aquisição desse bem, seja produto final, recurso produtivo ou serviço. Com esse desafio, o meio para alocar recursos escassos é o mercado, o qual está sempre em ação. Como esse mercado não é estático, possibilita que a interação seja abordada com o objetivo de apresentar a economia em ação através de duas áreas de estudo, utilizando a teoria econômica para otimizar os resultados: a da criminalidade, através da Economia do

 

8 - ESTRUTURAS MERCADOLÓGICAS

PDF Criptografado

8

ESTRUTURAS MERCADOLÓGICAS

Gilson de Lima Garófalo

Garofalo.indb 171

8/4/16 4:02 PM

Garofalo.indb 172

8/4/16 4:02 PM

ESTRUTURAS MERCADOLÓGICAS

173

CONCEITOS FUNDAMENTAIS

• Mercado

• Mercado atomizado

• Produto homogêneo

• Critérios de diferenciação de produto

• Concorrência (Quase) Pura e Perfeita

• Monopólio

• Graus de monopólio

• Oligopólio puro

• Oligopólio diferenciado

• Concorrência monopolista

• Oligopsônio

• Monopsônio

• Concorrência monopsonista

• Monopólio bilateral

• Razão ou Grau de Concentração

• Índice de Herfindahl-Hirschmann

Neste capítulo parte-se de conceito abrangente do que seja um mercado complementado com as particularidades inerentes, tanto evidenciando os elementos que servem para caracterizar as estruturas mercadológicas, no caso de produtos finais/ serviços, quanto contemplando os fatores de produção. Cada estrutura é apropriadamente descrita, detalhada e exemplificada. Um quadro-síntese resume todas elas, exceto o monopólio bilateral, item à parte nesse contexto. Por último, são enumerados critérios que permitem identificar, na prática, a existência de concentração ou desconcentração em setores da atividade econômica.

 

9 - POLÍTICAS DE ATUAÇÃO DAS EMPRESAS COM ÊNFASE À MAXIMIZAÇÃO DE LUCROS

PDF Criptografado

9

Políticas de Atuação das

Empresas com Ênfase na

Maximização de Lucros

Gilberto Hissa

Garofalo.indb 207

8/4/16 4:02 PM

Garofalo.indb 208

8/4/16 4:02 PM

Políticas de Atuação das Empresas com Ênfase na Maximização de Lucros

209

CONCEITOS FUNDAMENTAIS

• Condição de lucro econômico

• Condição de lucro econômico máximo

• Condição de produção

• Excedente do produtor

• Demanda derivada de fator de produção

O capítulo aborda aspectos relevantes relativos à maneira de atuação das firmas.

Toma como referência a política mais comum na condução da atividade empresarial, a busca da maximização do lucro e, paralelamente, do lucro econômico máximo que vai definir o patamar de produção a ser adotado. Igualmente são tratadas condições auxiliares na tomada de decisões, ou seja, a de produção e do referido lucro econômico. Complementarmente são considerados os conceitos de excedente do produtor e demanda por insumos. Objetivando facilitar a compreen­são de todos esses aspectos, os quais independem do contexto em que a firma esteja inserida, o texto é enriquecido por gráficos e exemplos numéricos.

 

10 - ESTRUTURAS DE MERCADOS PARA PRODUTOS FINAIS/SERVIÇOS

PDF Criptografado

10

ESTRUTURAS DE MERCADOS PARA

PRODUTOS FINAIS/SERVIÇOS

Raphael Almeida Videira

Garofalo.indb 223

8/4/16 4:02 PM

Garofalo.indb 224

8/4/16 4:02 PM

ESTRUTURAS DE MERCADOS PARA PRODUTOS FINAIS/SERVIÇOS

225

CONCEITOS FUNDAMENTAIS

• Características da concorrência (quase) pura e perfeita

• Condição de maximização de lucro na concorrência (quase) pura e perfeita

• Diferenças entre os equilíbrios de curto e longo prazo na concorrência (quase) pura e perfeita

• Condições de existência para os monopólios

• Discriminação de preços de primeiro grau

• Discriminação de preços de segundo grau

• Discriminação de preços de terceiro grau

• Tarifa em partes

• Concorrência monopolista

• Informação e mercados oligopolistas

• Modelos de oligopólio

• Índice de Lerner

O objetivo do capítulo é demonstrar a formação de preços nas diversas estruturas mercadológicas em que produtos finais /serviços estejam inseridos. A hipótese adotada é a da maximização de lucros, situação em que, tanto em concorrência quase pura e perfeita quanto em monopólio, a condição necessária para que ocorra requer seja igualada à receita marginal e ao custo marginal. Na situação da concorrência, a análise é dividida entre curto prazo e longo prazo, sendo que os impactos do primeiro não afetarão o equilíbrio a ser alcançado no segundo. No caso do monopólio o enfoque ramifica-se entre a ausência de discriminação de preços e a presença dela nas diversas formas ou graus que possa assumir. Já a concorrência monopolista aflora quando um número relativamente grande de empresas vende o respectivo produto final ou disponibiliza o serviço de forma minimamente diferenciada relativamente aos potenciais concorrentes. Por fim, tem-se o oligopólio – homogêneo ou diferenciado –, estrutura de mercado em que poucas firmas dominam, com obstáculos significativos à entrada de outras empresas, propiciando lucros elevados àquele aí operando. Por outro lado, a informação torna-se muito importante, podendo, inclusive, determinar as formas operacionais adotadas pelas firmas oligopolistas.

 

11 - MERCADO DE FATORES

PDF Criptografado

11

Mercado de Fatores

Marco Antonio Jorge

Garofalo.indb 247

8/4/16 4:02 PM

Garofalo.indb 248

8/4/16 4:02 PM

Mercado de Fatores

249

CONCEITOS FUNDAMENTAIS

• Curto e longo prazo

• Produto da receita marginal

• Demanda derivada

• Efeito escala

• Efeito substituição

• Insumos complementares brutos

• Insumos substitutos brutos

• Efeito renda

• Lei do salário único

• Concorrência perfeita

• Monopsônio

• Monopólio e monopólio bilateral

• Concorrência monopolista

• Renda econômica

O capítulo descreve o funcionamento do mercado de fatores de produção, seja ele concorrencial ou não. Para tanto, inicia com a discussão da demanda por um único fator tanto no curto como no longo prazo, seguindo-se o modelo abrangendo a procura do mercado como um todo. Posteriormente, é considerada a oferta de um fator específico, modelo esse também estendido para a compreensão da oferta de insumos na totalidade do mercado. O texto também caracteriza a situação de equilíbrio do mercado de fatores nas diversas estruturas mercadológicas: concorrência perfeita, monopsônio, monopólio, monopólio bilateral e concorrência monopolista. Nas considerações complementares, são resgatados os principais pontos levantados no desenvolvimento do assunto de modo a enfatizá-los e sintetizá-los apropriadamente.

 

12 - EFICIÊNCIA ECONÔMICA

PDF Criptografado

12

EFICIÊNCIA ECONÔMICA

Alberto Sanyuan Suen

Garofalo.indb 281

8/4/16 4:02 PM

Garofalo.indb 282

8/4/16 4:02 PM

EFICIÊNCIA ECONÔMICA

283

CONCEITOS FUNDAMENTAIS

• Eficiência

• Eficiência econômica

• Falha de mercado

• Razões para o surgimento das falhas de mercado

• Critérios para obter eficiência econômica

• Equidade

• Eficiência ou Ótimo de Pareto

• Condições para o Ótimo de Pareto

• Regulação e interpretações do vocábulo

• Justificativas para a regulação econômica

• Eficiência econômica versus equidade

O capítulo trata do conceito de eficiência econômica e as condições para que aconteça a otimização em uma economia de mercado competitivo, em equilíbrio. Para tanto, inicia com as definições da eficiência em si e da eficiência econômica tanto em um mercado individual quanto na economia como um todo. São analisadas as condições para otimizá-la, abordando-se eficiência de consumo, de produção e ao nível do produto. O texto também aborda o Ótimo de Pareto e condições para alcançá-lo. Da mesma forma é tratada a questão e formas por meio das quais as sociedades buscam um balanceamento entre equidade e a eficiência econômica.

 

13 - TEORIA DOS JOGOS

PDF Criptografado

13

TEORIA DOS JOGOS

Rodrigo da Silva Mariano

Garofalo.indb 299

8/4/16 4:02 PM

Garofalo.indb 300

8/4/16 4:02 PM

TEORIA DOS JOGOS

301

CONCEITOS FUNDAMENTAIS

• Teoria dos jogos

• Comportamento estratégico

• Dilema dos prisioneiros

• Decisões estratégicas

• Estratégia dominante

• Equilíbrio de Nash

• Ambientes competitivos

• Agentes econômicos

• Racionalidade econômica

• Jogos repetidos ou jogos repetitivos

• Estratégias mistas

• Jogos sequenciais

• Leilões

• Leilão inglês

• Leilão holandês

• Leilão de lances fechados

O capítulo aborda, sem expectativa de esgotar a temática, a teoria dos jogos, no que diz respeito aos conceitos e definições e quanto à importância no estudo da ciência econômica, em particular nas análises dos mercados oligopolistas. Assim, colabora para a ampliação de compreensão da teoria microeconômica. Cabe salientar que a teoria dos jogos constitui ferramental imprescindível de abordagem, no contexto da atualidade, do comportamento estratégico dos indivíduos, bem como do processo de tomada de decisão das empresas.

 

14 - EXTERNALIDADES E BENS PÚBLICOS

PDF Criptografado

14

Externalidades e bens públicos

Paulo Fernandes Baia

Garofalo.indb 317

8/4/16 4:02 PM

Garofalo.indb 318

8/4/16 4:02 PM

Externalidades e bens públicos

319

CONCEITOS FUNDAMENTAIS

• Externalidades positivas

• Externalidades negativas

• Bens públicos

• Males públicos

• Bens rivais e não rivais

• Bens exclusivos e não exclusivos

• Taxa pigouviana

• Mercados incompletos

• Teorema de Coase

• Falhas de mercado e de estado

Externalidades são efeitos externos das atividades de consumo e produção que atingem agentes não envolvidos diretamente nessas atividades. Podem ser positivas, quando aumentam o bem-estar de indivíduos ou melhoram as possibilidades de produção, ou negativas, quando reduzem o bem-estar ou as possibilidades de produção. Quando uma externalidade gera efeitos positivos para toda uma comunidade, estamos diante do caso especial dos bens públicos. De acordo com a teoria das externalidades, sempre que elas estão presentes, os governos poderiam intervir sobre os mercados na tentativa de aumentar o bem-estar. Os mecanismos são três: cotas, tarifas e mudanças legais/institucionais. Embora a ação dos governos possa, ao menos teoricamente, aumentar o bem-estar, a literatura hoje reconhece a existência de falhas de estado tão ou mais relevantes do que as falhas de mercado.

 

15 - COMPETIÇÃO INTERNACIONAL

PDF Criptografado

15

COMPETIÇÃO INTERNACIONAL

Silvio Yoshiro Mizuguchi Miyazaki

Garofalo.indb 339

8/4/16 4:02 PM

Garofalo.indb 340

8/4/16 4:02 PM

COMPETIÇÃO INTERNACIONAL

341

CONCEITOS FUNDAMENTAIS

• Dumping

• Discriminação internacional de preços

• Dumping predatório

• Dumping por excesso de capacidade produtiva

• Dumping transitório

• Dumping com diferenciação de preços em mercados externos diferentes

• Dumping reverso

• Direitos antidumpings

O capítulo analisa um aspecto da competição internacional da firma, o dumping, ou a venda de um mesmo produto a preços diferentes no mercado doméstico e no mercado externo. O texto define e evidencia as consequências do dumping aos agentes econômicos, as principais causas e os direitos antidumpings que os governos dos países importadores podem impor às firmas com estratégia dessa prática.

Dados extraídos da realidade brasileira e internacional ilustram o assunto.

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPPD000206413
ISBN
9788597008678
Tamanho do arquivo
6,2 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados