Manual de Gestão das Cooperativas: Uma Abordagem Prática, 7ª edição

Visualizações: 769
Classificação: (0)

O segmento da economia representado pelas cooperativas é um dos que mais têm crescido no mundo e no Brasil. Entretanto, esse crescimento pode estar,
em alguns casos, sendo realizado de forma não sustentada, consolidando uma situação problemática para o sistema cooperativista brasileiro. Essa sustentação
pode estar baseada na análise e conhecimento dos negócios das cooperativas, na evolução de seus mercados, na capacitação profissional de seus executivos e
funcionários, mas também – e principalmente – nos modelos de gestão aplicados pelas cooperativas, quer seja ou não de forma explícita e estruturada.

É nessa questão do modelo de gestão das cooperativas que este livro apresenta uma contribuição – que pode ser maior ou menor, dependendo da situação de
absorção pela cooperativa – para que o sistema cooperativista possa consolidar-se, inclusive, como um negócio de sucesso.

Livro básico para a complementação e a abordagem prática e específica, em um segmento da economia brasileira, nas disciplinas Planejamento Estratégico,
Estrutura Organizacional, Organização e Métodos, Processo Diretivo e Avaliação de Empresas, bem como Teoria Geral da Administração. Livro-texto para os cursos de cooperativismo.

Leitura fundamental de atualização e reciclagem profissional para conselheiros, executivos e funcionários de organizações cooperativistas e cooperativas,
bem como cooperados que pretendam ter uma postura mais interativa com suas cooperativas.

7 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

1. Atual contexto do cooperativismo

PDF Criptografado

1

Atual contexto do cooperativismo

“Pensar é mais interessante que saber e menos interessante que observar.”

Johann Wolfgang von Goethe

1.1 Introdução

Neste capítulo inicial são apresentadas considerações gerais a respeito do atual contexto do cooperativismo, bem como algumas tendências da administração – em um contexto genérico – e do cooperativismo.

A interação entre essas duas tendências – administração e cooperativismo

– proporciona o debate de algumas consequências que podem ocorrer, para as quais as cooperativas devem estar atentas.

Salienta-se que, para os diversos aspectos analisados e debatidos neste capítulo, são apresentadas soluções, diretas ou indiretas, nos capítulos subsequentes.

Ao final da leitura deste capítulo, é possível o entendimento, de forma geral, de algumas importantes questões para iniciar a consolidação de um modelo de gestão das cooperativas, tais como:

• Quais são alguns dos principais acontecimentos no cooperativismo?

 

2. Modelo de gestão das cooperativas

PDF Criptografado

2

Modelo de gestão das cooperativas

“Não existe maneira certa de fazer uma coisa errada.”

Kenneth Blanchard

2.1 Introdução

A atual realidade da economia e do mercado tem levado as empresas, em geral, a desenvolverem novos modelos de gestão que utilizem modernos ins­ trumentos administrativos.

Como as cooperativas não podem ficar fora desse processo evolutivo, este livro procura apresentar uma abordagem ou um modelo de gestão que propor­ ciona alguns direcionamentos administrativos para os executivos e profissionais das cooperativas.

O modelo apresentado deve ser considerado algo orientativo para as coope­ rativas em geral; é evidente, portanto, a necessidade de algumas adaptações para a realidade e as expectativas de cada cooperativa.

Entretanto, não se pode esquecer que esse processo de adequação é fun­ damental para a qualidade final de aplicação do modelo, pois os executivos e profissionais da cooperativa serão obrigados a analisar e a pensar fortemente a respeito do modelo de gestão e de cada uma de suas partes componentes.

 

3. Estruturação do processo de planejamento das cooperativas

PDF Criptografado

3

Estruturação do processo de planejamento das cooperativas

“Meu interesse está no futuro, pois é lá que vou passar o resto de minha vida.”

Charles Kettering

3.1 Introdução

Este capítulo apresenta os principais aspectos administrativos – conceitos, metodologias e práticas – que os executivos e profissionais das cooperativas devem considerar no desenvolvimento e implementação dos processos de planejamentos, principalmente o estratégico, pois esse é o que apresenta maior abrangência no contexto administrativo das cooperativas.

A questão dos planejamentos representa a primeira parte do modelo simplificado de gestão das cooperativas, conforme apresentado na Figura 2.3.

O conteúdo deste capítulo proporciona para você conhecimento geral do processo de planejamento estratégico e as respostas a algumas questões, como:

• O que representa o processo de planejamento estratégico na realidade das cooperativas?

• Como o planejamento estratégico pode ser desenvolvido e implementado nas cooperativas?

 

4. Estruturação organizacional das cooperativas

PDF Criptografado

4

Estruturação organizacional das cooperativas

“Um problema está, de início, resolvido, se está bem colocado.”

Otto Maria Carpeaux

4.1 Introdução

A estruturação organizacional representa a segunda parte do modelo simplificado de gestão das cooperativas, conforme apresentado na Figura 2.3.

Muitas cooperativas estão preocupadas com a otimização de suas estruturas organizacionais – ou, mesmo, atuam fortemente sobre elas –, mas podem estar cometendo alguns erros administrativos, tais como:

• não estabelecer a estrutura organizacional como decorrente do plano estratégico – ver Capítulo 3 – e, principalmente, para proporcionar sustentação ao referido plano;

• não considerar todas as partes integrantes e fatores de influência da estrutura organizacional da cooperativa; e

• não considerar a melhor forma de estruturação organizacional da cooperativa, tendo em vista seu tamanho, seus negócios, os mercados em que atua e, principalmente, seu modelo de gestão.

 

5. Estruturação do processo diretivo das cooperativas

PDF Criptografado

5

Estruturação do processo diretivo das cooperativas

“Um povo só se deixa guiar quando lhe apontam um futuro; um líder é um comerciante de esperanças.”

Napoleão Bonaparte

5.1 Introdução

Neste capítulo são apresentados os principais aspectos a serem considerados pelos executivos das cooperativas no desenvolvimento e na consolidação de otimizados processos diretivo e decisório, os quais correspondem à parte III do modelo simplificado de gestão de cooperativas (ver Figura 2.3).

Como o processo diretivo não se apresenta, na prática, como um instrumento administrativo fortemente sustentado por metodologias e técnicas, como é o caso dos outros assuntos abordados neste livro – planejamento, organização e avaliação –, o autor preferiu tratar este assunto de maneira diferente. Inclusive, os assuntos abordados neste capítulo representam os que o autor, em sua vivência prática, considera de maior importância para as cooperativas.

Neste contexto, você poderá responder, ao final da leitura deste capítulo, a algumas importantes questões inerentes aos processos diretivo e decisório das cooperativas, tais como:

 

6. Estruturação do processo de acompanhamento, avaliação e aprimoramento dos resultados das cooperativas

PDF Criptografado

6

Estruturação do processo de acompanhamento, avaliação e aprimoramento dos resultados das cooperativas

“Sabedoria é saber o que fazer; virtude é fazer.”

David Starr Jordan

6.1 Introdução

O foco deste capítulo é a parte IV do modelo simplificado de gestão das cooperativas conforme apresentado na Figura 2.3.

Acompanhamento, controle, avaliação e aprimoramento dos resultados são aspectos de elevada importância para as cooperativas, inclusive porque muitas cooperativas não proporcionam adequada atenção a esse processo, o qual deve ser, idealmente, um autocontrole atuando em tempo real com o planejamento estratégico, conforme apresentado no Capítulo 3.

Embora ocorra a preocupação, neste livro, de apresentar um processo estruturado para acompanhamento, controle, avaliação e aprimoramento dos resultados das cooperativas, deve-se considerar esse processo como uma filosofia de administração que os executivos das cooperativas devem assimilar.

Ao final da leitura e análise deste capítulo o leitor cooperativista poderá responder a algumas importantes questões:

 

Glossário

PDF Criptografado

Glossário

“Definir é cercar com um muro de palavras um terreno baldio de ideias.”

Samuel Butler

Ação é a capacidade de tomar e implementar as decisões necessárias para a solução das situações diagnosticadas, otimizando os recursos disponíveis e alcançando os resultados previamente estabelecidos pela cooperativa.

Acompanhamento é a verificação, em tempo real, da realização e da evolução das atividades e dos processos na cooperativa.

Administração corporativa é a filosofia de atuação e de estruturação que consolida o processo de diversificação de negócios e facilita a análise dos resultados globais e setoriais da cooperativa.

Administração de resistências é o processo de identificação do conjunto de crenças, valores e expectativas dos profissionais da cooperativa, procurando reverter reações contrárias aos processos evolutivos de mudanças, por meio de orientações, treinamentos e capacitações, bem como o entendimento da validade dos resultados esperados.

 



Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPPD000206402
ISBN
9788597000726
Tamanho do arquivo
3,8 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados