Série MBA gestão de pessoas - gestão de pessoas nas organizações contemporâneas

Autor(es): Vários autores
Visualizações: 427
Classificação: (0)

Gestão de Pessoas nas Organizações Contemporâneas propõe uma abordagem introdutória ao tema que contextualiza o leitor quanto à evolução das perspectivas de gestão de pessoas – retrospectivamente até a atualidade –, para então conduzi-lo às três dimensões fundamentais sobre as quais se baseia hoje: os processos de gestão das relações humanas nas organizações, o conhecimento organizacional e a mudança organizacional. Finalmente, o livro se aprofunda no relacionamento entre a estratégia organizacional e a gestão de pessoas.

A obra é parte da Série MBA | Gestão de Pessoas, que conta também com os seguintes títulos: 

• Clima Organizacional e Qualidade de Vida no Trabalho,• Atração e Seleção de Talentos, ambos de Patricia Itala Ferreira, e• Avaliação e Gestão de Desempenho, de Bruno Taranto Malheiros e Ana Raquel Coelho Rocha.

FORMATOS DISPONíVEIS

eBook

Disponível no modelo assinatura da Minha Biblioteca

5 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

Capítulo 1 - Contexto da Gestão de Pessoas nas Organizações

PDF Criptografado

Capítulo 1

Contexto da Gestão de Pessoas nas Organizações

moscabastos_001.indd 1

16/06/14 09:23

moscabastos_001.indd 2

16/06/14 09:23

�� Introdução

A gestão de pessoas não é um fenômeno restrito às organizações; está também presente nas famílias, nos relacionamentos de amizade, em grupos de interesse comuns (religiosos, de atividades sociais, esportivos) ou nas relações comerciais com parceiros. No entanto, em seu estudo predominam análises reducionistas e instrumentais que, se também são importantes e úteis para fins específicos, não abrangem o todo. E isso causa distorções.

Ao admirarmos uma tela de um pintor impressionista, por exemplo, a um metro de distância, embora seja possível reconhecer qualidade em partes específicas da obra, nos perdemos no emaranhado de traços e cores que a compõem. Há que se afastar para captar a totalidade da experiência perceptiva e perceber como o somatório de pequenas partes, dos mínimos traços e múltiplas cores, pode formar um todo. Surgem a luz, os contornos e o movimento, ainda que os objetos não fiquem totalmente definidos. A impressão, ou a subjetividade, do observador, é requerida, e soma-se à sua racionalidade. Logo, um significado ou vários significados vêm à tona.

 

Capítulo 2 - Processos Básicos da Gestão de Pessoas

PDF Criptografado

Capítulo 2

Processos Básicos da

Gestão de Pessoas

moscabastos_002.indd 29

16/06/14 09:31

moscabastos_002.indd 30

16/06/14 09:31

�� Administração de pessoal e as obrigações da legislação

^^ Processos de administração de pessoal

Comecemos pela essência das organizações: não há organização se não houver pessoas realizando processos de negócio com uma finalidade comum (missão), orientada por objetivos e metas projetados (visão) e segundo direcionadores de comportamento organizacional (valores, cultura, escopo de atuação). Esses elementos básicos de uma organização são mostrados na figura abaixo.

Elementos básicos da organização

Visão

Missão

Pessoas e processos

Valores

Cultura

Escopo

O conceito de processos é essencial

2_1 ao entendimento das organizações, e quando falamos de gestão de pessoas estamos partindo de uma série de processos requeridos para administrar as pessoas tanto do ponto de vista de negócios, quanto do ponto de vista das obrigações legais.

 

Capítulo 3 - Conhecimento Organizacional

PDF Criptografado

Capítulo 3

Conhecimento Organizacional

moscabastos_003.indd 83

16/06/14 09:49

moscabastos_003.indd 84

16/06/14 09:49

�� Visão Geral

O conhecimento é uma dimensão vital não apenas para as organizações empresariais, como também para outros grupamentos sociais — família, grupos de amigos, organizações de classe entre outras. O conhecimento e sua dinâmica de geração, compartilhamento e retenção possuem impacto direto, sobretudo nas pessoas e em suas vidas. Nas organizações, são — ou deveriam ser — peças-chave da estratégia corporativa, encaixando-se na engrenagem de forma a não apenas contribuir marginalmente no alcance de resultados de curto prazo, mas, principalmente, para sustentar todo o crescimento futuro e a manutenção da vantagem competitiva da organização.

Se o conhecimento está por toda parte, de onde então vem o conhecimento da organização?

   Dos livros guardados na biblioteca da organização?

   Dos livros guardados nas casas de seus funcionários?

 

Capítulo 4 - Implicações da Mudança Organizacional Contínua na Gestão de Pessoas

PDF Criptografado

Capítulo 4

Implicações da Mudança

Organizacional Contínua na

Gestão de Pessoas

moscabastos_004.indd 113

16/06/14 10:06

moscabastos_004.indd 114

16/06/14 10:06

�� Comunicação

A mudança organizacional gera o que denominamos equilíbrio imperfeito, que detalharemos no Capítulo 5, e nesse processo a comunicação tem importância fundamental. Afinal, como as pessoas podem mudar sem se comunicar? Como mudar sem entender as razões e as direções da mudança? A comunicação é um elemento de gestão estratégico para as organizações, embora se perceba que, na prática e devido aos diferentes vetores de interesses e objetivos organizacionais, não é tratada com a devida importância.

Comunicação vem do latim communicare, que significa participar, saber, compartilhar e, dessa forma, implica igualmente uma linguagem comum responsável pelo maior ou menor nível de compreensão da mensagem. Tem a mesma raiz etimológica que a palavra comunhão: “tornar comum.”

 

Capítulo 5 - Gestão Estratégica de Pessoas: Contribuição para a Efetividade Organizacional

PDF Criptografado

Capítulo 5

Gestão Estratégica de Pessoas:

Contribuição para a

Efetividade Organizacional

moscabastos_005.indd 167

10/07/14 15:17

moscabastos_005.indd 168

10/07/14 15:17

Conforme comentamos reiteradamente, a gestão de pessoas não pode ser tratada pela organização como um conjunto de atividades isoladas. Ela deve, sempre, estar alinhada à razão de ser da organização — sua missão — e aos seus objetivos estratégicos. Do contrário, implicará conflitos ou não servirá

à organização; mesmo que seja eficiente, não contribuirá para a efetividade da organização. Em suma, não será de fato um componente estratégico.

Para Pensar

Em momentos de crise, quando há necessidade de cortes de pessoal, áreas não consideradas estratégicas pela organização são usualmente as primeiras a serem atingidas. Isso pode ocorrer, por exemplo, com a área de sustentabilidade, com a área de comunicação ou até mesmo com o departamento de marketing. Em casos piores, podem surgir demandas por cortes uniformes (%) em toda a organização, o que leva à deterioração da organização como um todo.

 



Detalhes do Produto

Livro Impresso
Book
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPP0000206313
ISBN
9788521626800
Tamanho do arquivo
8,9 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados