Exames Laboratoriais e Diagnósticos em Enfermagem - Guia Prático, 6ª edição

Visualizações: 427
Classificação: (0)

Esta obra proporciona a estudantes e profissionais de enfermagem uma fonte única e de fácil utilização sobre a prestação de cuidados seguros e efetivos durante todas as fases dos exames complementares.

Organizado didaticamente em três capítulos e um apêndice, este guia oferece informações precisas sobre a função do profissional de enfermagem em exames complementares realizados em variadas populações de clientes para investigar diversas doenças e condições. 

Os exames mais comuns estão relacionados em ordem alfabética, para facilitar a consulta. Todo esse cuidado auxilia o leitor a identificar as necessidades de seu cliente e as intervenções que a ele se aplicam, bem como a avaliar os resultados de modo eficaz.

FORMATOS DISPONíVEIS

4 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

1 | Papel da Enfermagem nos Exames Complementares

PDF Criptografado

1

Papel da Enfermagem nos

Exames Complementares

Padrões da prática de enfermagem

A enfermeira aplica o modelo de assistência diagnóstica em todas as fases dos exames de modo a incluir conhecimento e habilidades necessários para oferecer assistência segura e informada; atua como defensora do cliente; segue as normas da prática profissional; comunica-se com efetividade; coordena e gerencia o ambiente de exames; apoia os clientes durante o processo e usa uma abordagem colaborativa para facilitar os resultados

ótimos para o cliente.

Resumo das responsabilidades da enfermagem

Como parte integrada da prática, durante muito tempo as enfermeiras ajudaram os clientes e suas famílias a atender às demandas e aos desafios dos exames complementares. Esses exames começam antes do nascimento e, com frequência, continuam mesmo depois da morte. Entre os procedimentos realizados antes do nascimento estão a amniocentese, a ultrassonografia fetal e os exames genéticos. Os exames após a morte incluem necropsia, transplante de órgãos, constatação de óbito e exames toxicológicos e forenses. As responsabilidades e intervenções de enfermagem abrangem as três fases do processo: os períodos antes, durante e após a realização do exame. Cada fase demanda o cumprimento de diretrizes específicas. As enfermeiras necessitam de uma sólida base de conhecimento e prática para garantir cuidados seguros e efetivos, bem como necessitam trazer para a realização dos exames complementares suas características únicas de assistência. O processo de enfermagem é um componente necessário, integral e permanente de planejamento e da prestação de assistência, pois o processo de enfermagem é a estrutura de referência da enfermagem e o alicerce de toda a prática da profissão. A avaliação inicial, o diagnóstico de enfermagem, o planejamento, a intervenção e a implementação do plano, junto com a avaliação de resultados, são todas etapas necessárias sequenciais, porém dinâmicas. A aplicação de um processo de enfermagem aos exames complementares facilita e cria uma estrutura e um plano abrangente para garantir a assistência com segurança e competência.

 

2 | Padrões e Protocolos de Enfermagem para Coleta e Transporte da Amostra

PDF Criptografado

2

Padrões e Protocolos de Enfermagem para Coleta e Transporte da Amostra

Papel da enfermeira

Padrão da prática de enfermagem

A enfermeira deve seguir diretrizes e procedimentos apropriados para a coleta, o manuseio e o transporte de amostras e, ao mesmo tempo, conhecer as precauções-padrão e as técnicas estéreis. As intervenções de enfermagem incluem coleta de amostra em quantidade correta, uso de recipientes e meios adequados, processamento correto das amostras, além de respeito aos tempos especificados para armazenamento e transporte das amostras. A explicação dos procedimentos ao cliente ou aos seus familiares com uso de terminologia apropriada, levando em conta os antecedentes culturais, o nível de desenvolvimento e os fatores socioeconômicos, normalmente promove a cooperação e a compreensão do processo de coleta e dos procedimentos antes, no decorrer e depois do exame.

Alerta clínico 1

Nos EUA, o Code of Federal Regulations, que regulamenta o transporte de agentes biológicos (S72.2: Transporte de amostras diagnósticas, produtos biológicos ou etiológicos e outros materiais; exigências mínimas de embalagem), declara:

 

3 | Exames Laboratoriais de Líquidos Corporais, Procedimentos de Imagem e Exames Especiais das Funções Corporais

PDF Criptografado

3

Exames Laboratoriais de Líquidos Corporais,

Procedimentos de Imagem e Exames Especiais das Funções Corporais

Padrões da prática de enfermagem

As enfermeiras precisam ter uma base de conhecimento especializado para prestar cuidados seguros e efetivos, administrar os resultados e assimilar sua função singular na assistência durante os exames complementares. A enfermeira aplica esse conhecimento e o modelo de processo de enfermagem em todas as fases do exame, a fim de obter os resultados adequados do exame e os resultados esperados para o cliente. As informações apresentadas sobre cada exame, assim como as orientações contidas nos Capítulos 1 e 2, fazem parte dessa base de conhecimento.

Práticas seguras para procedimentos

A enfermeira tem o conhecimento e as habilidades necessárias para realizar ou assistir os procedimentos com segurança; segue padrões aprovados; orienta os clientes acerca de exames invasivos e não invasivos; obtém o consentimento livre e esclarecido; identifica os clientes sob risco de eventos adversos, sobretudo quando há uso de bário, contraste ou radiofármacos; permite a presença dos familiares quando necessário; e monitora o cliente durante todas as fases: antes, no decorrer e depois do exame.

 

Apêndice | Precauções-padrão

PDF Criptografado

Apêndice

Precauções-padrão

O termo “precauções-padrão” refere-se a um sistema planejado para reduzir o risco de transmissão de microrganismos por fontes de infecção conhecidas e desconhecidas. As precauções-padrão orientam a prática segura e destinam-se a proteger profissionais de saúde, clientes e outras pessoas contra a exposição a patógenos transmitidos pelo sangue ou por outros materiais potencialmente infecciosos derivados de qualquer líquido corporal ou tecido humano não fixado, proveniente de pessoas vivas ou mortas.

As diretrizes revisadas baseiam-se em novas informações sobre padrões e mecanismos de transmissão de doenças infecciosas, são idealizadas para facilitar o uso e contêm dois níveis de precauções. O primeiro nível, precauções-padrão, destina-se a controlar infecções hospitalares e a reduzir o risco de transmissão de infecções conhecidas e suspeitas.

O segundo nível, com base na transmissão, é acrescentado às precauções-padrão e inclui precaução contra doenças transmitidas pelo ar, por gotículas e por contato, a fim de evitar a disseminação de patógenos virulentos conhecidos.

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
Book
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPP0000205189
ISBN
9788527729840
Tamanho do arquivo
2,3 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados