Crie suas própias Pastas

Selecione capítulos de diferentes livros e organize-os em sua própria pasta, de forma simples e rápida. Você pode ainda personalizar a capa e disponibilizar o conteúdo em nossa loja para seus alunos ou colegas.

Educação
Pesquisa
Lazer

Capítulos Selecione um ou vários capítulos para montar sua Pasta

Medium 9788530981464

Capítulo 20 – Recrutamento e Seleção de Pessoas no Serviço Público

RENNÓ, Rodrigo Grupo Gen PDF Criptografado

Capítulo 20

Recrutamento e Seleção de Pessoas no Serviço Público

Um dos processos mais importantes, o processo de agregar pessoas é composto pelas atividades de recrutamento e seleção. Dessa forma, necessitamos atrair as pessoas que têm o perfil que a organização precisa para cada cargo, do modo mais rápido e menos dispendioso (caro) possível.

O recrutamento busca a atração ou captação de candidatos para o processo de seleção, que se responsabilizará, então, pela escolha do candidato mais adequado.

20.1. Recrutamento

As pessoas não nascem associadas a uma organização. Assim sendo, existe a necessidade de que “algo” as atraia para uma empresa em particular. O processo que busca atrair esses candidatos chama-se recrutamento.

Naturalmente, as pessoas não podem adivinhar quando uma vaga é aberta em uma instituição. Para que elas se apresentem, as organizações precisam comunicar ao público externo que existe uma necessidade de pessoal e atrair pessoas que tenham o perfil desejado para a vaga.

Ver todos os capítulos
Medium 9788547227647

11. Consumação e tentativa

BITENCOURT, Cezar Roberto Editora Saraiva PDF Criptografado

deve ser o mínimo previsto; se, no entanto, apresentar-se mais de uma (v. g., roubo duplamente majorado — com emprego de arma e em concurso de pessoas), a única majoração deverá assumir nível mais elevado. Nada impede, porém, que se prefira adotar apenas uma majorante, aplicável na segunda fase do cálculo de penas, utili­ zando-se as demais como agravantes genéricas ou mesmo como circunstâncias ju­ diciais, conforme o caso. Essa variante sugerida atende ao Estado Democrático de

Direito e ao princípio da individualização da pena, amparando-se numa dupla finalidade utilitária penal, ou seja: além do “máximo de bem-estar” para os “não des­ viados”, deve-se alcançar também o “mínimo de mal-estar” necessário aos “desvia­ dos”, seguindo a orientação de um direito penal mínimo e garantista.

Nesse particular, as duas novas majorantes — incisos IV e V do § 2º — pouco ou quase nada acrescentaram, na medida em que, como já destacamos, concorren­ do duas ou mais causas de aumento (majorantes), pelo entendimento majoritário, defende-se atualmente a aplicação somente de uma dessas majorantes, devendo funcionar as demais como circunstâncias agravantes ou, na ausência de previsão legal, podendo ser reconhecidas como meras circunstâncias judiciais. Assim, as duas novas majorantes raramente ganharão aplicação prática, uma vez que, na maioria das vezes, o crime de roubo já apresentará uma majorante, quer pelo emprego de arma, quer pelo concurso de pessoas. Como as duas novas majorantes não são re­ lacionadas no art. 61 do Código Penal, restar-lhes-á funcionar como simples cir­ cunstâncias judiciais, via de regra.

Ver todos os capítulos
Medium 9788553609710

10. Sentenças arbitrais estrangeiras

AZEVEDO, Álvaro Villaça Editora Saraiva PDF Criptografado

Compromisso ou arbitragem 265

A sentença arbitral deverá conter, obrigatoriamente: o relatório, com o resumo dos fatos da lide e o nome das partes; os fundamentos da decisão, com a menção da análise das questões de fato e de direito e de ter sido, ou não, julgado o caso por equidade; os dispositivos em que se fundaram os árbitros para resolver as questões propostas, estabelecendo prazo para cumprimento do decisório, quando for o caso; bem como a data e o local da decisão (art. 26).

A decisão arbitral, como visto, deve objetivar, sempre, controvérsia sobre os direitos disponíveis; todavia, se, durante a arbitragem, surgir qualquer controvérsia sobre existência, ou não, de direitos indisponíveis, que possam influir na decisão arbitral ou se possa esta depender deles, essa matéria será encaminhada para decisão do Poder Judiciário, suspendendo-se o procedimento arbitral, até o julgamento definitivo dessa questão prejudicial.

A sentença arbitral, a par da solução do conflito de interesses, deverá objetivar a responsabilidade das partes a respeito das custas e despesas com a arbitragem, bem como fixar eventual responsabilidade por litigância de má-fé.

Ver todos os capítulos
Medium 9788527717175

41 DISTÚRBIOS GASTROINTESTINAIS COMUNS

MORTON, Patricia Gonce; FONTAINE, Dorrie K. Grupo Gen PDF Criptografado

Distúrbios

Gastrointestinais

Comuns

5

41

A l l i s o n G . S t e e l e • Va l e r i e S a b o l

Sangramento Gastrointestinal Agudo

Sangramento Gastrointestinal Alto

Sangramento Gastrointestinal Baixo

Obstrução Intestinal e Íleo Paralítico

Obstrução do Intestino Delgado

Obstrução Colônica

Íleo Paralítico

Pancreatite Aguda

Etiologia

Fisiopatologia

Apresentação Clínica

Histórico

Complicações

Tratamento

Hepatite

Etiologia

Fisiopatologia

Histórico

Tratamento

Complicações da Doença Hepática

Cirrose

Encefalopatia Hepática

Síndrome Hepatorrenal

Peritonite Bacteriana Espontânea

Objetivos

Baseado no conteúdo deste capítulo, o leitor deverá ser capaz de:

• Sangramento Gastrointestinal

Agudo

mento e tratamento imediatos do paciente com SGI agudo exigem uma abordagem de equipe.

O SGI agudo é diferenciado em SGI alto e baixo. O ligamento de Treitz na junção do duodeno e jejuno constitui a divisão anatômica entre os tratos gastrointestinais (GI) superior e inferior. Um SGI alto ocorre a partir de uma fonte no esôfago, estômago ou duodeno. Um SGI baixo origina-se no jejuno, íleo, cólon ou reto. O SGI de uma fonte GI inferior é menos comum do que o SGI alto.

Ver todos os capítulos
Medium 9788536326184

Capítulo 156 - Outras Patologias Oculares

Bruce B. Duncan; Maria Inês Schmidt; Elsa R. J. Giugliani; Michael Schmidt Duncan; Camila Giugliani Grupo A PDF Criptografado

Seção XII  >   Problemas de Olho, Ouvido, Nariz, Boca e Garganta

Tabela 155.2 > �Principais causas de perda visual de acordo com o tempo de evolução dos sintomas

Início súbito: menos de 1 hora

>>

Amaurose fugaz

>>

Oclusão da artéria central da retina

>>

Hemianopsia isquêmica (êmbolo)

>>

Enxaqueca

>>

Hemorragia do vítreo

>>

Glaucoma agudo

>>

Papiledema

Dentro de 24 horas

>>

Oclusão da veia central da retina

>>

Crise conversiva

Até 7 dias

>>

Descolamento de retina

>>

Neurite óptica

>>

Problemas maculares agudos

sim, é papel do médico generalista identificar pacientes com limitação da visão, realizar o exame de fundo de olho em pacientes sintomáticos quando sentir-se apto para tal, avaliar a urgência de atendimento que o quadro clínico exige e encaminhar o paciente ao oftalmologista de acordo com a necessidade. Todo distúrbio da acuidade visual agudo de causa desconhecida, bem como qualquer suspeita de alteração do disco óptico, exige encaminhamento com urgência.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos