Crie suas própias Pastas

Selecione capítulos de diferentes livros e organize-os em sua própria pasta, de forma simples e rápida. Você pode ainda personalizar a capa e disponibilizar o conteúdo em nossa loja para seus alunos ou colegas.

Educação
Pesquisa
Lazer

Capítulos Selecione um ou vários capítulos para montar sua Pasta

Medium 9788597017083

8 - Lembretes Gramaticais

DAMIÃO, Regina Toledo; HENRIQUES, Antonio; Grupo Gen PDF Criptografado

8

Lembretes Gramaticais

8.1 CASOS PRÁTICOS DE CONCORDÂNCIA NOMINAL –

MODELOS DE EXERCÍCIOS

1.  Ambos

Forma dual que é, a ideia de dois já se acha embutida na palavra. Há de se evitar, pois, ambos os dois e ambas as duas, a menos que a ênfase as justifique.

No Direito, v. g., há a expressão “ambos os dois”, conservando o sentido antigo de reforço da ideia para traduzir a unidade de propósito, v. g., na denúncia.

Segundo Motta (s. d., p. 156), na época de Camões eram comuns as expressões

“ambos os dous” e “ambos de dous”.

2.  Anexo

Trata-se de forma de particípio passado de anexar (anexado e anexo) que se firmou como adjetivo e, assim, flexiona-se em gênero e número.

Segue anexo o cheque. Seguem anexos os cheques.

Segue anexa a carta. Seguem anexas as cartas.

Obs.: a) É corrente a expressão em anexo embora sem merecer a aprovação de muitos. Anexo pode funcionar como advérbio.

b) Pode substantivar-se com o sentido de estabelecimento ou repartição ou como documentos que se juntam a um processo.

Ver todos os capítulos
Medium 9788527733977

13 - Fármacos Vasoativos

LIU, Davi Jing Jue; LEAL, Ricardo; VENDRAME, Letícia Sandre Grupo Gen PDF Criptografado

13

Fármacos Vasoativos

Raphael Vasconcellos de Salles Coelho  • 

Letícia Sandre Vendrame

Introdução

Fármacos vasoativos têm o potencial de causarem, por diversos mecanismos, vasoconstrição ou vasodilatação. A utilização de fármacos que imitam ou bloqueiam a ação dos transmissores quí­micos permite a modificação seletiva de diversas funções autonômicas. Receptores que fazem parte do sistema simpático e parassimpático podem ser estimulados ou inibidos para manipulação de va­riá­veis hemodinâmicas na terapêutica de pacientes com hipoperfusão. Quando há pressões abaixo do limite autorregulatório, órgãos vitais sofrem hipoperfusão persistente. Se há hipotensão refratária a reanimação volêmica adequada e evidência de débito cardía­co (DC) alto, suporte vasopressor é necessário para aumentar o tônus v­ ascular. Se há evidência de baixo

DC com altas pressões de enchimento, suporte inotrópico é necessário para aumento de contratilidade.

Hoje, os simpaticomiméticos são os mais utilizados para elevação da pressão arterial (PA) nos pacientes refratários a reposição volêmica.

Ver todos os capítulos
Medium 9788530980399

Parte 1 - Capítulo 10 – Defesa

CISNEIROS, Gustavo Grupo Gen PDF Criptografado

Capítulo 10

DEFESA

O reclamado dispõe de 20 minutos para ofertar oralmente a sua defesa durante a audiência, depois de frustrada a tentativa de conciliação (caput do art. 847 da

CLT). Não havia previsão na CLT sobre outra forma de apresentação da defesa, mas, na prática, esta já vinha sendo ofertada por escrito, prestigiando a celeridade.

A Reforma Trabalhista, corporificada na Lei 13.467/2017, atualizou a legislação, inserindo o parágrafo único ao art. 847 da CLT, “permitindo” ao reclamado a apresentação de defesa escrita pelo sistema de processo judicial eletrônico (PJE) até a audiência, rotina que já era comum no dia a dia da Justiça do Trabalho.

A juntada de defesa escrita, contudo, nada mais é do que uma faculdade do advogado do réu, pois o caput do art. 847 da CLT não foi alterado, permanecendo intacto, por conseguinte, o direito de o advogado do demandado ofertar defesa na própria audiência, inclusive oralmente.

Pode parecer que nada mudou com a Reforma Trabalhista e que o legislador apenas regulamentou aquilo que já ocorria na prática. Ledo engano.

Ver todos os capítulos
Medium 9788502638136

PREFÁCIO

ALVIM, Angélica Arruda; ASSIS, Araken de; ALVIM, Eduardo Arruda Editora Saraiva PDF Criptografado

PREFÁCIO

39

Coordenado por Angélica Arruda Alvim, Araken de Assis, Eduardo Arruda Alvim e George

Salomão Leite, este Código de Processo Civil comentado registra, um a um, o teor de cada artigo do

NCPC, seguido de um comentário, subscrito por um ou mais dos 134 juristas que compõem o seu corpo de colaboradores, constituído por professores, magistrados, integrantes do Ministério Público, advogados, doutores, pós-doutores, mestres, doutorandos, mestrandos e especialistas, cujos nomes soam familiares, em razão de livros e artigos anteriormente publicados.

Destarte, não há artigo do Código que não tenha sido submetido a uma lupa, a fim de que se veja o que não se vê.

Ainda que o Código seja novo, não faltam remissões à jurisprudência, dado o muito que se conservou do anterior, pois não se pode nem se deve ignorar a experiência acumulada.

Guilherme Pimenta da Veiga Neves assinala que a teoria da Constituição dirigente, no conceito difundido por Canotilho, ganha contornos indeléveis no novo Código de Processo Civil brasileiro, condicionando os atos procedimentais aos valores impressos no Texto Constitucional.

Ver todos os capítulos
Medium 9788553601295

7. DESCONSIDERAÇÃO DA PERSONALIDADE JURÍDICA — DISREGARD OF LEGAL ENTITY — NO CDC

ALMEIDA, Fabricio Bolzan de Editora Saraiva PDF Criptografado

7

DESCONSIDERAÇÃO DA PERSONALIDADE JURÍDICA

— DISREGARD OF LEGAL entity — NO CDC

JJ

7.1. INTRODUÇÃO

Conforme é cediço, a pessoa jurídica é distinta da pessoa dos seus sócios, não apenas no aspecto subjetivo, mas também no tocante à questão patrimonial

(aspecto objetivo) segundo a qual os bens da sociedade não se confundem com o patrimônio dos respectivos sócios.

No entanto, em razão desta separação estanque entre patrimônio dos sócios e patrimônio da sociedade, os maus administradores começaram a aplicar golpes no mercado em nome da pessoa jurídica que representavam, sendo a so‑ ciedade constituída na maioria das vezes com patrimônio irrisório.

Num contexto assim, as pessoas lesadas acabavam sempre no prejuízo, pois na busca do ressarcimento em ação ajuizada em face da pessoa jurídica “causado‑ ra” dos danos deparavam­‑se com patrimônio algum, e o sócio fraudador não poderia ver seus bens atingidos em razão da separação patrimonial objetiva acima pontuada.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos