Crie suas própias Pastas

Selecione capítulos de diferentes livros e organize-os em sua própria pasta, de forma simples e rápida. Você pode ainda personalizar a capa e disponibilizar o conteúdo em nossa loja para seus alunos ou colegas.

Educação
Pesquisa
Lazer

Capítulos Selecione um ou vários capítulos para montar sua Pasta

Medium 9788553602452

Lei n. 9.507, de 12 de novembro de 1997

Theotônio Negrão Editora Saraiva PDF Criptografado

1428

Lei n. 9.507, de 12 de novembro de 19971-2

Regula o direito de acesso a informações e disciplina o rito processual do habeas data.

O Presidente da República

Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte lei:

LEI 9.507: 1. “Breves anotações à Lei 9.507/97 (Lei do habeas data)”, por Francisco Gérson Marques de Lima

(RT 750/86); “O habeas data na Lei n. 9.507/97”, por Arnoldo Wald e Rodrigo Garcia da Fonseca (Ajuris 72/86);

“Rito processual do habeas data”, por Lourival Gonçalves de Oliveira (RTRF-1ª Região 10/65); “A viagem redonda: habeas data, direitos constitucionais e as provas ilícitas”, por Luís Roberto Barroso (RDA 213/149); “O segredo de

Estado e as limitações do habeas data”, por Francisco Bilac M. Pinto Filho (RT 805/34 e RF 366/95); “Uma revisita ao habeas data”, por André Mattos Soares (RDDP 106/25).

LEI 9.507: 2. Lei 12.527, de 18.11.11 — Regula o acesso a informações previsto no inciso XXXIII do art. 5º, no inciso II do § 3º do art. 37 e no § 2º do art. 216 da Constituição Federal; altera a Lei n. 8.112, de 11 de dezembro de 1990; revoga a Lei n. 11.111, de 5 de maio de 2005, e dispositivos da Lei n. 8.159, de 8 de janeiro de 1991; e dá outras providências: “Art. 38. Aplica-se, no que couber, a Lei n. 9.507, de 12 de novembro de 1997, em relação à informação de pessoa, física ou jurídica, constante de registro ou banco de dados de entidades governamentais ou de caráter público”. Nota: em vigor 180 dias após a sua publicação (DOU 18.11.11).

Ver todos os capítulos
Medium 9788580551532

Capítulo 12: Reflexão e Dispersãode Ondas Planas

William Hart Hayt Jr., John A. Buck Grupo A PDF Criptografado

12

Reflexão e Dispersão de Ondas Planas

N

o Capítulo 11 aprendemos a representar matematicamente ondas planas uniformes como funções da frequência, das propriedades do meio e da orientação do campo elétrico. Além disso, aprendemos a calcular a velocidade, a atenuação e a potência da onda. Neste capítulo abordaremos a reflexão e a transmissão de ondas em fronteiras planas entre dois meios diferentes. Nosso estudo permitirá qualquer orientação entre a onda e a fronteira e, também, incluirá os casos importantes de múltiplas fronteiras. Adicionalmente, estudaremos o caso prático de ondas que transmitem potência em uma banda finita de frequências, como ocorre, por exemplo, em uma portadora modulada. Consideraremos essas ondas em meios dispersivos, nos quais algum parâmetro que afeta a propagação (permissividade, por exemplo) varia com a frequência. O efeito de um meio dispersivo em um sinal é de grande importância porque a envoltória do sinal terá seu formato modificado à medida que se propaga. Como resultado, a detecção e a representação correta do sinal original no terminal receptor se tornam problemáticos. Consequentemente, a dispersão e a atenuação devem ser calculadas para se estabelecer as máximas distâncias de transmissão permitidas. 䊏

Ver todos os capítulos
Medium 9788520427064

4. Mistura e processamento da massa

Stanley P. Cauvain, Linda S. Young Manole PDF Criptografado

4. Mistura e processamento da massa

David Marsh e Stanley P. Cauvain

Um elemento integrante de toda panificação é a constituição de uma massa uniforme e homogênea, com uma estrutura de glúten desenvolvida. Como discutido em um capítulo anterior, em certos processos de panificação o desenvolvimento da massa prossegue durante o descanso após o processo de mistura, enquanto em outros o desenvolvimento total é alcançado durante o próprio processo de mistura. Qualquer que seja o método pelo qual o desenvolvimento da massa é obtido, a etapa seguinte na fabricação do pão é a subdivisão da massa (divisão) e a conformação de cada peça de massa (modelagem), para atender às exigências das variedades de pão que estão sendo produzidas. A modelagem pode ser uma operação de multiestágios, e pode envolver um período de descanso adicional entre as etapas de modelagem

(primeira fermentação ou fermentação intermediária). Em geral, depois que as peças de massa são formadas, elas passam pela fermentação antes do assamento.

Ver todos os capítulos
Medium 9788547233150

9.8 Demonstração de valor adicionado (DVA)

Alexandre Demetrius Pereira Editora Saraiva PDF Criptografado

Capítulo 9 – Objeto da auditoria externa: demonstrações contábeis e a escrituração...

329

(b) participação em outros resultados abrangentes de coligadas e empreendimentos controlados em conjunto contabilizados pelo método da equivalência patrimonial, separadas pela participação nas contas que, de acordo com outros pronunciamentos:

(i) não serão reclassificadas subsequentemente para o resultado do período; e

(ii) serão reclassificadas subsequentemente para o resultado do período, quando condições específicas forem atendidas.

Ao auditor, a demonstração de resultados abrangentes será de importante valia, principalmente para a constatação da correção da classificação dos valores que transitaram ou não pelo resultado do período, os quais podem gerar distorções na informação ao usuário.

9.8 Demonstração de valor adicionado (DVA)

Sob a perspectiva legislativa, com o advento da Lei n. 11.638/07, dando nova redação ao art. 176, V, da Lei n. 6.404/76, tornou-se obrigatória a companhias abertas a apresentação da demonstração de valor adicionado (DVA).

Ver todos os capítulos
Medium 9788565852548

Capítulo 1 | Convivendo com psicopatas

Robert D. Hare Grupo A PDF Criptografado

1

Convivendo com psicopatas

Eu podia ver o sangue escuro saindo da boca de Halmea, escorrendo pelo lençol, para baixo de seu corpo, sobre o qual estava

Hud. Eu não me movia, nem piscava, mas logo vi Hud de pé, arreganhando os dentes para mim; ele estava afivelando o cinto de borracha. “Um docinho ela, hein?”, disse ele. Então assobiou e começou a enfiar as pernas da calça nas bordas de suas botas de camurça vermelha. Halmea encolhera-se contra a parede...

Larry McMurty, Horseman, Pass By

Ao longo dos anos, acabei me acostumando com a seguinte situação: estamos jantando, e um dos presentes faz uma pergunta gentil sobre meu trabalho. Então esboço brevemente as características distintivas da psicopatia. Todas as vezes, invariavelmente, alguém à mesa de repente fica quieto, pensativo e, em seguida, exclama: “Deus do céu, eu acho que Fulano deve ser...” ou “Sabe de uma coisa, eu nunca tinha pensado nisso antes, mas a pessoa que você está descrevendo é meu cunhado”.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos