Crie suas própias Pastas

Selecione capítulos de diferentes livros e organize-os em sua própria pasta, de forma simples e rápida. Você pode ainda personalizar a capa e disponibilizar o conteúdo em nossa loja para seus alunos ou colegas.

Educação
Pesquisa
Lazer

Capítulos Selecione um ou vários capítulos para montar sua Pasta

Medium 9788553605606

Direito Administrativo

Marcelo Hugo da Rocha (Coord) Editora Saraiva PDF Criptografado

Book_PasseOAB_1aFaseFGV_QuestoesComentadas.indb 310

10/12/2018 23:01:38

Direito

Administrativo

DIREITO ADMINISTRATIVO: QUADRO GERAL DE QUESTÕES

TEMAS

Nº DE QUESTÕES

I. Direito Administrativo

4

II. Bens Públicos

10

III. Administração Pública

32

IV. Serviços Públicos

21

V. Agentes Públicos

37

VI. Licitações

17

VII. Contratos Administrativos

13

VIII. Intervenção do Estado na Propriedade

21

IX. Controle da Administração Pública

8

X. Responsabilidade do Estado

12

XI. Improbidade Administrativa

11

XII. Poderes Administrativos

14

XIII. Atos Administrativos

16

XIV. Processo Administrativo

16

TOTAL

I. �DIREITO ADMINISTRATIVO

1.

(XX Exame)  Carlos Mário, chefe do Departamento de Contratos de uma autarquia federal descobre, por diversos relatos, que Geraldo, um dos servidores a ele subordinado, deixara de comparecer a uma reunião para acompanhar a tarde de autógrafos de um famoso artista de televisão. Em outra ocasião, Geraldo já se ausentara do serviço, durante o expediente, sem prévia autorização do seu chefe, razão pela qual lhe fora aplicada advertência. Irritado, Carlos Mário determina a instauração de um processo administrativo disciplinar, aplicando a Geraldo a penalidade de suspensão, por 15

Ver todos os capítulos
Medium 9788536305080

8. Educação e culturas

Bernard Charlot Grupo A PDF Criptografado

Relação com o saber, formação dos professores e globalização

133

8

Educação e culturas*

Gostaria, primeiramente, para definir bem o lugar do qual estou falando em minha intervenção, de destacar a situação paradoxal em que nos encontramos neste momento: estamos participando de um Fórum Mundial contra a globalização. Para resolver esse paradoxo, é preciso compreender que hoje não há apenas duas opções – contra ou favor à globalização –, mas três:

– Defender o mundo atual, ou recente, aquele no qual cada um se organiza em si mesmo, defende seus interesses, sem se preocupar demais com o que ocorre lá fora.

– Aceitar a globalização neoliberal, que não é uma mundialização, ao contrário do que se diz com freqüência. De uma certa maneira, é o inverso mesmo da mundialização. O que se apresenta atualmente não

é um espaço-mundo; é um conjunto de redes percorridas por fluxos

(de capitais, de informações, de populações). Os lugares que não encontram uma função nessas redes articuladas são pilhados ou abandonados à sua própria sorte – sendo o símbolo atual desse abandono o continente africano. A globalização não mundializa; ela constrói redes de força e abandona as partes do mundo que não são úteis a essas redes.

Ver todos os capítulos
Medium 9788527722490

26 - Pneumopatias Infecciosas

Coura, José Rodrigues Grupo Gen PDF Criptografado

26

CC

Pneumopatias Infecciosas

Agnaldo José Lopes, Ursula Jansen, Domenico Capone, Arnaldo José Noronha,

Teresinha Y. Maeda, Rafael Barcelos Capone e José Manoel Jansen

Mecanismos de defesa do aparelho respiratório contra as infecções

Os pulmões são dotados de grande interface interagindo com o meio externo e, por isso, estão sob constante agressão. Para se ter uma ideia do grau de exposição a agentes nocivos, basta supor a superfície alveolar sendo proporcional à ­área de uma quadra de tênis (70 a 80 m2) e o volume de ar respirado em 24 h próximo daquele que encheria uma piscina média (10 a 15 m3).

Nos in­di­ví­duos normais, a árvore brônquica abaixo da carina principal é isenta de germes, o mesmo não acontecendo nas vias respiratórias superiores, onde, habitualmente, vivem mi­cror­ga­nis­mos saprófitas e patogênicos. Tais condições são conse­quência de uma constante vigilância do aparelho respiratório por meio de seus mecanismos de defesa. Estes mecanismos ­atuam mais ou menos em conjunto, na maioria das vezes em se­quência, e podem ser divididos em duas linhas de defesa: a mecânica e a imunológica.

Ver todos os capítulos
Medium 9788547202613

Apresentação

SCHIRATO, Vitor Rhein Editora Saraiva PDF Criptografado

Apresentação

Na bibliografia do Direito Administrativo brasileiro não figurava, há tempos, um estudo sistemático sobre as empresas estatais.

O livro de Vitor Rhein Schirato agora preenche essa lacuna.

Embora o Brasil tivesse empresas estatais antes dos anos 1970 do século XX, foi a partir daí que o tema suscitou mais interesse, que hoje se mostra reforçado ante sua presença na vida da sociedade e a imagem de um aparente ”descontrole” sobre sua atuação.

Sem dúvida, a matéria repercute na vida da sociedade e dos cidadãos e, em termos teórico-doutrinários, no Direito Administrativo e no chamado Direito Administrativo Econômico.

Na vida cotidiana, os cidadãos se deparam com estatais em relação a várias necessidades da vida, como, por exemplo, fornecimento de água, energia elétrica, combustível, gás e moradia.

No campo do Direito Administrativo, as estatais brasileiras ingressam, em boa parte, no rol das entidades da Administração

Indireta, integrando, assim, a organização administrativa, âmbito do seu estudo nesse ramo. Do ponto de vista do Direito Administrativo Econômico, as estatais resultam de uma das formas de intervenção do Estado no domínio econômico, como salienta o autor,

Ver todos os capítulos
Medium 9788527734691

I

Hinkle Grupo Gen ePub Criptografado

O impetigo é uma infecção superficial da pele causada por estafilococos, estreptococos ou múltiplas bactérias. As áreas expostas do corpo, como a face, as mãos, o pescoço e os membros, são mais frequentemente acometidas. O impetigo é contagioso e pode espalhar-se para outras partes da pele; além disso, pode disseminar-se para outros membros da família que entrem em contato físico com o paciente ou que usem toalhas ou pentes contaminados com exsudato das lesões. O impetigo é observado em indivíduos de todas as raças e idades. É particularmente comum em crianças que vivem em condições precárias de higiene. Problemas de saúde crônicos, higiene deficiente e desnutrição podem predispor os adultos ao impetigo. É mais prevalente em climas quentes e úmidos (i. e., mais comum no sudeste dos EUA do que em climas do norte).

A ruptura da integridade da pele possibilita a colonização de bactérias abaixo da superfície cutânea. Os sintomas resultantes consistem em manifestações da infecção bacteriana. As bactérias podem disseminar-se na pele por autoinoculação (por arranhadura da própria pessoa e disseminação das bactérias da lesão original para uma área diferente). Os fatores de risco incluem imunossupressão (em consequência do uso de medicamentos ou presença de doença sistêmica), traumatismo, picadas de insetos ou qualquer circunstância que cause ruptura da integridade da pele.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos