Crie suas própias Pastas

Selecione capítulos de diferentes livros e organize-os em sua própria pasta, de forma simples e rápida. Você pode ainda personalizar a capa e disponibilizar o conteúdo em nossa loja para seus alunos ou colegas.

Educação
Pesquisa
Lazer

Capítulos Selecione um ou vários capítulos para montar sua Pasta

Medium 9788547228170

9.3. Principais Características

CARNEIRO, Claudio Editora Saraiva PDF Criptografado

Imposto de Exportação (IE)

9.3. Principais Características

Podemos destacar as seguintes: a) extrafiscal: tem como finalidade precípua uma função interventiva estatal no âmbito do comércio exterior, ou seja, serve como um tipo de controle da União na economia, regulando a balança comercial; b) real: é instituído e cobrado em razão do fato gerador objetivamente considerado, ou seja, incide em razão da coisa, objeto de tributação; c) não vinculado: sua obrigação tem por fato gerador uma situação independente de qualquer atividade estatal específica relativa ao contribuinte, ou seja, um fato do indivíduo, conforme o disposto no art. 16 do CTN. Lembramos que, além de não vinculados, os impostos também são não afetados, conforme o disposto no art. 167, IV, da CF; d) direto: o imposto de importação é considerado direto porque não permite o fenômeno da repercussão tributária, ou seja, o repasse do encargo financeiro do tributo; e) proporcional: o valor final cresce proporcionalmente ao valor do bem ou serviço objeto de tributação; f) exceção à legalidade tributária: por ser o imposto de exportação um imposto extrafiscal, precisa de celeridade quanto à sua variação (aumento e diminuição de alíquota). A Constituição, em seu art. 153, § 1º, permite que o

Ver todos os capítulos
Medium 9788582604618

FOCO 6. As reações

Peter Atkins, Loretta Jones, Leroy Laverman Grupo A PDF Criptografado

Ácidos e bases

O que são

ácidos e bases?

Como a acidez

é expressa?

Tópico 6B:

A escala de pH

Tópico 6A:

A natureza dos

ácidos e bases

Fundamentos J

Os ácidos e as bases

Foco 5

O equilíbrio

Como as forças de ácidos e bases são expressas?

Tópico 6C:

Os ácidos e bases fracos

Como a autoprotólise da água afeta o pH?

Tópico 6F:

A autoprotólise e o pH

Como o pH de uma solução

é predito?

Como estes conceitos se aplicam a espécies polipróticas?

Tópico 6D:

O pH das soluções em água

Qual é o pH quando um

ácido e seu sal estão presentes?

Tópico 6G:

Os tampões

Tópico 6E:

Os ácidos e bases polipróticos

Como o pH varia durante uma titulação?

Tópico 6H:

As titulações

ácido-base

Um dos tipos mais importantes de reação ocorre entre ácidos e bases. O TÓPICO 6A explora essas reações e apresenta a visão moderna de que a reação entre ácidos e bases é essencialmente a transferência de um próton (o núcleo de um átomo de hi‑ drogênio) de uma espécie química para outra. Um dos aspectos principais de uma solução de um ácido ou uma base em água é, portanto, a concentração de prótons.

Ver todos os capítulos
Medium 9788580556025

Capítulo 63. Leucocitose e leucopenia

Dennis Kasper, Anthony Fauci, Stephen Hauser, Dan Longo, J. Jameson, Joseph Loscalzo Artmed PDF Criptografado

leucocitose e leucopenia

5.

6.

7.

8.

9.

CAPÍTULo 63

321

outras formas de anemia de doença crônica não está bem esclarecido; a resposta é mais provável se os níveis séricos de eritropoetina forem baixos. O alvo terapêutico

é uma hemoglobina de 9 a 10 g/dL. A administração de ferro não é útil.

Anemia falciforme: a hidroxiureia, 10 a 30 mg/kg/dia VO, aumenta o nível de HbF e evita o afoiçamento; tratar as infecções precocemente, ácido fólico suplementar; crises dolorosas tratadas com oxigênio, analgésicos (opioides), hidratação e hipertransfusão; considerar o transplante de medula óssea alogênica em pacientes com crises cada vez mais frequentes.

Talassemia: transfusão para manter a Hb > 90 g/L (> 9 g/dL), ácido fólico, prevenção da sobrecarga de Fe por quelação com desferroxamina (parenteral) ou deferasirox

(oral); considerar a esplenectomia e o transplante de medula óssea alogênica.

Anemia aplásica: a globulina antitimocitária e a ciclosporina levam a uma melhora em 70% dos casos, transplante de medula óssea em pacientes jovens com doador compatível.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520433089

7. Ponte para uma coluna vertebral funcional

ISACOWITZ, Rael; CLIPPINGER, Karen Editora Manole PDF Criptografado

PONTE PARA UMA COLUNA

VERTEBRAL FUNCIONAL

P Í T UL

7

O

C

A

P

esquisas têm demonstrado que a contração da parede abdominal tende a produzir a ativação dos músculos transverso do abdome e oblíquo interno do abdome. Como discutido no

Capítulo 2, esses músculos são muito importantes para a estabilidade do core e para a proteção da parte lombar da coluna vertebral. Assim, trazer a parede abdominal para dentro, esvaziar e escavar (movimentos que normalmente acompanham a flexão da coluna vertebral) são, em geral, sugestões utilizadas nos exercícios de pilates para alcançar a ativação desejada desses músculos fundamentais.

No entanto, muitos movimentos funcionais utilizados na vida diária não envolvem ou permitem um movimento de escavamento para dentro da parede abdominal, mas a estabilidade do core ainda é vital. Portanto, este capítulo inclui exercícios que se concentram em manter a pelve e a coluna vertebral estáveis enquanto a coluna vertebral está em posição neutra ou ligeiramente arqueada (hiperextensão) e não em posição de concha (flexão). Isso exige uma contração sutil e coordenada dos músculos abdominais e extensores da coluna vertebral, às vezes chamados de cinta muscular. Alguns pesquisadores afirmam que o treinamento para incorporar a cinta muscular

Ver todos os capítulos
Medium 9788582712283

Capítulo 28. Exames complementares ao hemograma

Renato Failace Grupo A PDF Criptografado

28

EXAMES COMPLEMENTARES

AO HEMOGRAMA

Alterações no hemograma frequentemente sugerem hipóteses diagnósticas que geram a necessidade de outros exames para confirmá-las ou excluí-las. Alguns são de bioquímica – por exemplo, dosagens de bilirrubina, haptoglobina e desidrogenase láctica na suspeita de hemólise –, outros de imunologia – como anticorpos TORCH no recém-nascido (RN) com anemia e trombocitopenia; a discussão pertinente está fora dos limites deste Manual.

Há exames, entretanto, que visam a identificação mais segura de células vistas no hemograma ou a observação de alterações celulares submicroscópicas, complementando a morfologia; é o caso da citoquímica e da citometria em fluxo. A citogenética identifica alterações cromossômicas muitas vezes patognomônicas. A biologia molecular conduz o diagnóstico ao nível do DNA das células afetadas. Testes de função plaquetária complementam a contagem e a morfologia. Testes de função dos neutrófilos, que também seriam pertinentes, não estão incluídos neste Manual pelo nível de complexidade, que restringe o uso a laboratórios especializados.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos