Crie suas própias Pastas

Selecione capítulos de diferentes livros e organize-os em sua própria pasta, de forma simples e rápida. Você pode ainda personalizar a capa e disponibilizar o conteúdo em nossa loja para seus alunos ou colegas.

Educação
Pesquisa
Lazer

Capítulos Selecione um ou vários capítulos para montar sua Pasta

Medium 9788553602704

16.3. Espécies de prisão

CAPEZ, Fernando Editora Saraiva PDF Criptografado

Além das hipóteses de flagrante delito e ordem escrita e fundamentada do juiz, consubstanciada em um documento denominado mandado (CF, art. 5º, LXI), a Constituição Federal permite a constrição da liberdade nos seguintes casos: (i) crime militar próprio, assim definido em lei, ou infração disciplinar militar (CF, art. 5º, LXI); (ii) em período de exceção, ou seja, durante o estado de sítio (CF, art. 139, II). Além disso, “a recaptura do réu evadido não depende de prévia ordem judicial e poderá ser efetuada por qualquer pessoa” (CPP, art. 684). Neste último caso, pressupõe-se que o sujeito esteja regularmente preso (por flagrante ou ordem escrita de juiz) e fuja. Evidentemente, o guarda penitenciá­ rio, vendo o prisioneiro em desabalada carreira, não vai, antes, solicitar uma ordem escrita para a recaptura.

16.3.  Espécies de prisão

(i) Prisão-pena ou prisão penal: é aquela imposta em virtude de sentença condenatória transitada em julgado, ou seja, trata-se da privação da liberdade determinada com a finalidade de executar decisão judicial, após o devido processo legal, na qual se determinou o cumprimento de pena privativa de liberdade. Não tem finalidade acautelatória, nem natureza processual. Trata-se de medida penal destinada à satisfação da pretensão executória do Estado.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582604304

Capítulo 14 - Auditórios

Pamela Buxton Grupo A PDF Criptografado

14

Auditórios

Ian Appleton e Stefanie Fischer

CI/SfB 52

Ian Appleton é um dos sócios da The Appleton Partnership. Stefanie Fischer, que contribui para o projeto de cinemas com a participação de Ron Inglis, do Mayfield Arts and Media, e Richard Boyd, diretor técnico do

BFI Southbank, é diretora da Burrel, Foley Fischer LLP

PONTOS-CHAVE:

• Todos os espectadores de uma plateia devem ter plenas condições de enxergar uma apresentação, uma tela ou um palestrante, além de ouvir com clareza discursos, músicas ou sons

• O projeto de um auditório deve considerar o conforto, a segurança contra incêndio, a qualidade acústica, o isolamento acústico, os sistemas de som, a iluminação, a atmosfera acolhedora e o acesso aos equipamentos técnicos

• As tecnologias de palco e audiovisuais estão em constante evolução

Conteúdo

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

Introdução

Assentos

Ver todos os capítulos
Medium 9788530984748

Capítulo 51 – Custeio dos regimes próprios

CASTRO, Carlos Alberto Pereira de; LAZZARI, João Batista Grupo Gen ePub Criptografado

Com a Emenda Constitucional n. 3, de 17.3.1993, foi acrescentado o §  6º ao art. 40 do texto, prevendo o custeio por meio de recursos orçamentários da União e também de contribuições dos servidores, na forma da lei.

Promulgada a Emenda Constitucional n. 20, de 15.12.1998, foram estabelecidos critérios mais bem definidos para a participação dos servidores no custeio de seu próprio regime.

As Leis n. 9.717/1998 e 9.783/1999 estabeleceram critérios para a participação dos servidores públicos no custeio de seus regimes próprios de previdência, fixando-se a contribuição destes com a aplicação da alíquota de 11% sobre o valor da remuneração do servidor, assim considerada, para fins previdenciários, o vencimento do cargo efetivo, acrescido das vantagens pecuniárias permanentes estabelecidas em lei, os adicionais de caráter individual, ou quaisquer vantagens, inclusive as relativas à natureza ou ao local de trabalho, excluídos os pagamentos a título de diárias para viagens, desde que não excedam a 50% da remuneração mensal; ajuda de custo em razão de mudança de sede; a indenização de transporte; e o salário-família.

Ver todos os capítulos
Medium 9788577806188

6. CRIANDO VÍDEOS SÓ DE CORTES

Adobe Creative Team Grupo A PDF Criptografado

108 ADOBE PREMIERE PRO CS4

Classroom in a Book

Introdução

A primeira coisa que você faz ao criar um vídeo é estabelecer uma versão só de cortes. Depois, é possível aplicar transições, efeitos, títulos e movimento, bem como trabalho de composição. Independentemente de utilizar ou não esses efeitos extras, fazer um vídeo só de cortes é uma arte: você quer criar um fluxo lógico para seus clipes, fazer edições de correspondência e evitar cortes de salto ou jump cuts.

O Adobe Premiere Pro oferece várias ferramentas para isso. Dependendo das circunstâncias, você pode trabalhar no painel Trim, utilizar a ferramenta Ripple

Edit ou mover clipes na Timeline utilizando o Source Monitor ou modificadores de teclado. Essas técnicas serão utilizadas nesta lição.

Utilize um storyboard para criar uma montagem preliminar

Diretores de filme e animadores costumam usar sequências de fotos e esboços para visualizar o fluxo da história e os ângulos de câmera. Estes são conhecidos como storyboards e podem ser muito úteis para planejar um projeto e assegurar que você terá as tomadas ou o material de que precisa.

Ver todos os capítulos
Medium 9788536305172

5. Projeto AMI – Ação Monitorada de Integração: Relato de Experiências

Andrade, Rosamaria Calaes de Grupo A PDF Criptografado

185

Coleção Escola em Ação

Projeto AMI – Ação

Monitorada de Integração:

Relato de Experiências

5

Manoel C. Pontes Távora

INTRODUÇÃO

Este relato de experiência, resultado da implantação do Projeto AMI – Ação Monitorada de Integração, tem como objetivo incentivar, no meio educacional, uma reflexão quanto à necessidade do engajamento das instituições de ensino em trabalhos empreendedores, até como uma necessidade estratégica operacional para o envolvimento de seus educandos.

Para uma maior compreensão do projeto e do espaço geográfico e humano em que está inserido, apresentamos aqui a análise de alguns dados referentes aos resultados acadêmicos e à situação em que se encontrava a escola na época da implantação do projeto quanto ao percentual de reprovação dos alunos oriundos da Escola Municipal do Boa Vista.

Na seqüência, apresentamos o Projeto AMI – Ação Monitorada de Integração e a análise dos resultados de sua implantação.

RESULTADOS ACADÊMICOS E AÇÃO EMPREENDEDORA NA ESCOLA

A Escola Professor Jonathas Pontes Athias foi fundada para atender aos filhos dos funcionários das empresas de

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos