Crie suas própias Pastas

Selecione capítulos de diferentes livros e organize-os em sua própria pasta, de forma simples e rápida. Você pode ainda personalizar a capa e disponibilizar o conteúdo em nossa loja para seus alunos ou colegas.

Educação
Pesquisa
Lazer

Capítulos Selecione um ou vários capítulos para montar sua Pasta

Medium 9788553611096

PROCESSO DO TRABALHO

PEREIRA, Leone; SCALÉRCIO, Marcos; MINTO, Túlio Matinez Editora Saraiva PDF Criptografado

P

311

dencial entre Turmas do TST, fundada em interpretações diversas acerca da aplicação de mesmo dispositivo constitucional ou de matéria sumulada.

OJ-SDI1-260 AGRAVO DE INSTRUMENTO. RECURSO DE REVISTA. PROCEDIMENTO

SUMARÍSSIMO. LEI N. 9.957/2000. PROCESSOS EM CURSO (inserida em 27-9-2002)

I – É inaplicável o rito sumaríssimo aos processos iniciados antes da vigência da Lei n. 9.957/2000.

II – No caso de o despacho denegatório de recurso de revista invocar, em processo iniciado antes da Lei n. 9.957/2000, o § 6º do art. 896 da CLT (rito sumaríssimo), como óbice ao trânsito do apelo calcado em divergência jurisprudencial ou violação de dispositivo infraconstitucional, o Tribunal superará o obstáculo, apreciando o recurso sob esses fundamentos.

PROCESSO DO TRABALHO

SUM-214 DECISÃO INTERLOCUTÓRIA. IRRECORRIBILIDADE (nova redação) – Res. n.

127/2005, DJ 14, 15 e 16-3-2005  Na Justiça do Trabalho, nos termos do art. 893,

§ 1º, da CLT, as decisões interlocutórias não ensejam recurso imediato, salvo nas hipóteses de decisão: a) de Tribunal Regional do Trabalho contrária à Súmula ou Orientação Jurisprudencial do Tribunal Superior do Trabalho; b) suscetível de impugnação mediante recurso para o mesmo Tribunal; c) que acolhe exceção de incompetência territorial, com a remessa dos autos para

Ver todos os capítulos
Medium 9788536313634

Capítulo 6. Defesas modernas do Peão da Dama

Yasser Seirawan Grupo A PDF Criptografado

XADREZ VITORIOSO: ABERTURAS

179

6

Defesas modernas do Peão da Dama

C

onforme demonstrei no Capítulo 5, os grandes mestres de hoje estão dispostos a fazer experimentos com os princípios básicos, muitas vezes os infringindo para obter algum tipo de vantagem estratégica. Basta lembrar que, no Capítulo 5, as pretas atacariam o peão-e4 com ...d7-d5, pelo flanco, por assim dizer, tentando atrair o peão-e branco para a frente. Muitas das defesas modernas para a Abertura do Peão da Dama (1.d4) tentam o mesmo tipo de estratégia. Outras defesas procuram ignorar o peão-d e jogar

“ao redor” do centro.

DEFESA POLONESA

Um claro exemplo de jogar ao redor do peão-d4 é a Defesa Polonesa (1.d4):

1...b5

O lance de abertura das pretas parece absurdo à primeira vista, mas tem seus objetivos: controla c4 e prepara um fianqueto, como mostra o

Diagrama 132.

Em 1990, joguei um match contra o ex-campeão mundial Boris Spassky, que usou a Defesa Polonesa três vezes:

Ver todos os capítulos
Medium 9788597013504

12 - Escrevendo e Apresentando Relatório de Pesquisa

NIQUE, Walter; LADEIRA, Wagner Grupo Gen PDF Criptografado

12

Escrevendo e Apresentando

Relatório de Pesquisa

OBJETIVOS DO CAPÍTULO

No final deste capítulo, o leitor deverá ser capaz de:

◆◆ Entender a formatação de um relatório de pesquisa.

◆◆ Compreender como um pesquisador deve proceder ao apresentar um relatório oralmente.

◆◆ Entender como um trabalho científico pode ser utilizado em relatório de pesquisa de marketing.

DOMINGO É DIA DE DESCANSO?

Quem é que nunca procurou algo para comprar no domingo e quando chegou ao local encontrou-o fechado? Imagine como seria bom se em todos os domingos encontrássemos estabelecimentos abertos, prontos para atender às nossas demandas.

Sem dúvida para os consumidores seria uma maravilha, pois haveria produtos e serviços disponíveis em um dia livre. No entanto, será que para as empresas esta seria uma boa ideia?

Pensando nisso, foi feita uma pesquisa quantitativa com

716 pessoas. Dessas pessoas, 58,8% (421 pessoas) eram do sexo feminino e 41,2% (295 pessoas) eram do sexo masculino.

Ver todos os capítulos
Medium 9788530979119

Capítulo XXXII – A prescrição na sonegação de bens

RIZZARDO, Arnaldo; RIZZARDO FILHO, Arnaldo; RIZZARDO, Carine Ardissone Grupo Gen PDF Criptografado

Capítulo XXXII

A PRESCRIÇÃO NA SONEGAÇÃO DE BENS

A sonegação, no inventário, corresponde à ocultação ou falta de descrição de bens do espólio, por ocasião das declarações do inventariante. Omite-se parte do patrimônio com o objetivo provável de se apropriar indevidamente da mesma. Mais simplesmente, define-se como a ocultação dolosa de bens da herança.

Conforme a regra do art. 620, inc. IV, do CPC, incumbe ao inventariante apresentar a relação completa e individuada de todos os bens do espólio e dos alheios que nele forem encontrados. Determina o art.  621 do mesmo diploma o momento da caracterização da sonegação:

“Só se pode arguir sonegação ao inventariante depois de encerrada a descrição dos bens, com a declaração, por ele feita, de não existirem outros por inventariar”.

Esta ocasião é a das primeiras declarações, configurando-se a espécie se há a afirmação da inexistência de outros bens.

No entanto, pela inteligência de que o art. 1.996 do diploma civil, somente torna possível a sonegação depois das últimas declarações, o que constitui uma válvula para a protelação do compromisso de revelar o patrimônio e mesmo colocá-lo à disposição de todos os herdeiros. Eis o texto:

Ver todos os capítulos
Medium 9788582711156

Capítulo 33 - Suplementos nutricionais e alimentos medicinais

Benjamin J. Sadock Grupo A PDF Criptografado

33

Suplementos nutricionais e alimentos medicinais

Atualmente, são comercializados milhares de suplementos herbáceos e dietéticos. Alguns têm, supostamente, propriedades psicoativas, e vários até prometem o tratamento de certos sintomas psiquiátricos. Ao mesmo tempo em que determinados compostos podem ser benéficos, em muitos casos a quantidade e a qualidade dos dados têm sido insuficientes para permitir conclusões a respeito. No entanto, alguns pacientes preferem usar tais substâncias, em lugar dos tratamentos farmacêuticos padronizados, ou em conjunto com estes. Se for escolhido o uso de fitoterápicos ou suplementos nutricionais, deve-se ter em mente que esse uso pode vir às custas de intervenções comprovadas, e que também podem ocorrer efeitos adversos. Embora sejam necessárias mais pesquisas, as informações publicadas até o momento ainda são de interesse clínico para o diagnóstico e o tratamento de pacientes que possam estar tomando suplementos dietéticos.

Além disso, os suplementos herbáceos e não herbáceos possivelmente potencializam ou antagonizam as ações de medicamentos usados sob prescrição médica ou de venda livre. Assim, é importante que os clínicos se mantenham informados quanto às pesquisas mais recentes sobre essas substâncias. Devido à escassez de ensaios clínicos, o médico deve estar muito alerta à possibilidade de efeitos adversos, em consequência de interações medicamentosas, especialmente se forem prescritos agentes psicotrópicos, pois muitos fitoterápicos têm ingredientes que produzem alterações fisiológicas no organismo.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos